500 convidados jantarão, segunda, com os vencedores do Prêmio Exportação

Será segunda-feira o jantar do 40º Prêmio Exportação da ADVB da RS, no teatro do Bourbon Country. Irão 500 convidados. O principal prêmio irá para Clóvis Tramontina.

Programe-se para esta noite - Bier Markt Vom Fass
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
CLIQUE AQUI para conhecer o novo Bier Markt Vom Fass.
- Vá também no Bier Markt da Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012). 

Acauã já é dona da NHT, que ampliará a frota ainda este ano

A Agência Nacional de Aviação Civil aprovou a compra da NHT pelo grupo catarinense Acauã. A empresa quer comprar 10 novos aviões de 30 lugares para se expandir. A frota atual é de seis aparelhos.

. Todas as rotas gaúchas da NHT serão mantidas.

Governo do PT do RS reconhece que Yeda tinha razão

Três anos depois, o PT e seus assemelhados do RS, tipo PCdoB, reconhecem que a governadora Yeda Crusius teve razão quando devolveu 2 mil quilômetros de estradas federais pedagiadas ao ministro Alfredo Nascimento.

. Na época, as estradas foram devolvidas depois que açulado pelo PT do RS, o ministro desautorizou a inclusão das estradas no projeto Duplica RS.

Edson Brum desiste de disputa para prefeitra de Santa Cruz do Sul

O deputado Edson Brum, PMDB, desistiu da candidatura à prefeitura de Santa Cruz do Sul, RS.

Líder do PDT sobre relações com Dilma: "Não há diálogo com ela. Posse de Brizola Neto foi irrelevante para o PDT"

* Clipping Lauro Jardim, www.veja.com.br

Pouco mais de um mês após Brizola Neto ter assumido o Ministério do Trabalho, o líder do PDT na Câmara, André Figueiredo, avalia que a posse do pedetista não serviu para melhorar a relação da bancada com o governo de Dilma Rousseff. Diz Figueiredo:
- A posse dele foi irrelevante. Para a bancada, a única coisa que mudou é que acabou a pergunta sobre quem seria ministro.

Na avaliação de Figueiredo, a articulação política de Dilma continua muito ruim:
- A presidenta tem uma dificuldade muito grande de relacionamento com a base. Ela não recebeu nenhum partido até hoje. Entendemos que o diálogo é salutar, mas diálogo com ela não há.

Por Lauro Jardim

Programe-se para esta noite - Bier Markt Vom Fass
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
CLIQUE AQUI para conhecer o novo Bier Markt Vom Fass.
- Vá também no Bier Markt da Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012). 

Entenda melhor como funciona o sistema de grampos do Guardião

- O editor recebeu ainda há pouco o comunicado a seguir. Ele vai na íntegra. A empresa esclarece a  sua posição e do seu produto, o Guardião, mas com isto também revela aspectos pouco conhecidos dele. Por isto, o material vai sem alteração.

ESCLARECIMENTO DA DÍGITRO SOBRE O SISTEMA GUARDIÃO

Em razão de notícias veiculadas nos últimos dias na imprensa a Dígitro esclarece:

1. O Guardião é um sistema produzido pela Dígitro, com tecnologia 100% nacional, desenvolvido por técnicos brasileiros pertencentes aos quadros da empresa, utilizado para apoiar as ações de interceptação legal empreendidas pelos Órgãos de Estado habilitados para isso. O Guardião não intercepta (não "grampeia") ligações telefônicas. É um sistema passivo: recebe as informações de dados e voz interceptadas pelas Operadoras de Telecomunicações. A interação entre o Guardião e a Operadora é feita através de conexão especial, controlada, que interliga o Órgão Usuário à Operadora. É fácil perceber que não há como o mesmo ser utilizado por particulares: 1. A Operadora não intercepta "alvos" sem autorização judicial; 2. A Justiça não concede Alvarás para entidades privadas ou pessoas; 3. As operações investigativas são normalmente acompanhadas pelo Ministério Público. 4. A Dígitro não vende o Guardião para entidades não habilitadas — e só entidades de Estado são habilitadas. Cada equipamento tem número de série. A distribuição é controlada. Não existe a hipótese de uso “avulso” do equipamento. A implantação e operação só são possíveis com técnicos preparados e treinados para esse fim.

2. A Dígitro não tem conhecimento da aludida “Investigação do MPF-SC” que teria sido iniciada em novembro de 2010, e jamais foi citada. Todavia, cabe ressaltar: (1) A empresa jamais participou (ou participaria) de procedimento licitatório fraudulento. Fornecemos nossos sistemas através de certames legais, cujos regimes de contratação obedecem aos preceitos da Lei 8.666.  (2) A Dígitro fornece regularmente, e desde sua fundação, há 35 anos, todas as informações fiscais e de toda ordem, a que é obrigada, como todas as empresas. (3) A Dígitro jamais fez (ou faria) uso irregular de verbas federais. Ao contrário. Ao longo dos anos contratou empréstimos (reembolsáveis) com entidades de fomento, tendo cumprido todas as obrigações previstas nos mesmos, sem nunca ter atrasado uma só prestação. Nessas agências, a empresa é considerada exemplar, pois seus projetos atendem de forma precisa os objetivos de desenvolvimento de tecnologia nacional, de integração com Universidades, de contribuição para construção de independência tecnológica do Brasil nas áreas que utilizam tecnologias sensíveis. (4) A Dígitro não manipula sistemas de informações: os dispositivos que fornece aos seus clientes são por eles — e somente por eles — operados. (5) O sucesso da Dígitro deve-se à sua capacitação e aos seus esforços. Orgulha-se de desenvolver sistemas que ajudam no combate à corrupção e não aceita as acusações ofensivas cujas origens, embora inconfessáveis, são conhecidas.

3. A respeito de alegada varredura da Controladoria-Geral da União, como toda empresa que fornece para o Estado, a Dígitro e seus contratos são públicos. Logo, naturalmente verificados pelos órgãos competentes para a fiscalização.

4. Sobre o citado “salto no faturamento da empresa”, o texto jornalístico explica: "Por e-mail, o empresário acrescentou: “A Dígitro enfrentou crescimentos importantes ao longo de toda a sua história de 35 anos”. Faraco afirmou que a maior parte (em torno de 80%) de seu faturamento provém do mercado corporativo, com mais de 2.500 clientes privados, além de operadoras de telefonia e dos organismos de segurança e defesa" — é fácil concluir que a fatia menos expressiva do seu faturamento provém do segmento representado pelo mercado de segurança e defesa. Portanto, é ilação despropositada atribuir a boa performance da nossa empresa às vendas vinculadas ao governo, desconsiderando nosso contínuo e vigoroso crescimento na área privada ao longo dos anos, onde somos protagonistas no fornecimento de soluções de telecomunicações das mais avançadas, num ambiente que outrora era dominado por gigantes multinacionais.

5. Sobre o desenvolvimento do Guardião, não procede a informação de que o sistema tenha sido desenvolvido por um grupo de policiais federais e depois vendido à Dígitro. A distorção fere os anos de dedicação e esforços desmedidos empregados por um grupo significativo de profissionais de nossa empresa, que tomaram para si, desde o começo, a tarefa de construir dispositivo dessa envergadura. Tais profissionais receberam inúmeras solicitações de membros das comunidades de segurança e defesa, e continuam recebendo, para a atualização permanente das tecnologias e atender às novas características das investigações. Ademais, o Guardião nunca foi considerado um substituto das "antigas malas de grampo" —a Dígitro não trabalha com o conceito das malas: como já afirmado, o Guardião funciona a partir de interligação física controlada com as centrais telefônicas de Operadoras.

Geraldo A. X. Faraco
Presidente da Dígitro

Deputado gaúcho quer imediata votação da proposta que acaba com A Voz do Brasil

O deputado gaúcho Jerônimo Gorgen, PP, pediu ao presidente da Cãmara, seu colega gaúcho Marco Maia, PT, que inclua na pauta de votações desta semana a proposta que acaba com a Voz do Brasil as 17h.

. Nesta terça, começou em Brasília o 26º congresso Brasileiro de Radiodifusão.

Leandro & Stormer – a maior comunidade de Traders do Brasil!
Nos últimos 10 anos a Leandro& Stormer já preparou mais de 20.000 alunos em 40 cidades do Brasil para investir na Bolsa de Valores. São especialistas em educação para investidores e mantem hoje a maior comunidade de traders do País. O Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações da Leandro& Stormer prepara você para iniciar a sua atuação como investidor na Bolsa de Valores ou tornar-se um trader profissional. Acesse http://www.leandrostormer.com.br/ e confira! 

PR poderá apoiar PT, PDT ou PCdoB em Porto Alegre

O PT dá como favas contadas o apoio do PR ao deputado Adão Villaverde em Porto Alegre, mas o PR não esconde de ninguém que também conversa com Fortunati, PDT, e Manuela D’Ávila, PCdoB.

Ana Amélia submerge depois do apoio a Manuela

Soterrada por críticas partidas de aliados e adversários internos, a senadora Ana Amélia Lemos submergiu depois que defendeu apoio à candidatura da comunista Manuela D’Ávila.

. A senadora só saiu da imersão para mandar um cartão de parabéns ao editor, que fez 71 anos na segunda-feira.

- O editor recebeu 123 mensagens e agradece a todos que o cumprimentaram. 

Assembleia adia, de novo, votação de proposta do TCE que pune com mais rigor os prefeitos do RS

Pela quarta vez a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia retirou de pauta a votação da proposta do Tribunal de Contas que aumenta as multas dos prefeitos punidos por má getão dos recursos públicos.

. Os deputados enfrentam dura resistência dos prefeitos, liderados pela Famurs.

. O relator da proposta é o deputado Raul Pont, do PT, que não sabe o que fazer com a batata quente que arde nas suas mãos.

Governo do PT propõe aumento de 17% para pedágio do Pólo de Santa Cruz

Sem dinheiro para investir, apesar de todas as bravatas repetidas do governador Tarso Genro, o secretário de Infraestrutura  e Logística, Beto Albuquerque, acaba de fazer uma proposta que bate de frente com a velha lenga-lenga petista contra os pedágios:
- Na segunda-feira, em Santa Cruz, Beto propôs manter e elevar os valores do pedágio do Pólo Rodoviário (Venâncio, Rio Pardo e Santa Cruz) para R$ 8,05, o que representa um aumento selvagem de 17%.

. O editor conversou com o deputado Edson Brum, PMDB, que é da região e nesta terça protestou da tribuna:

Por que esse aumento tão grande?
O governo precisa construir o Viaduto Fritz & Frida, na entrada de Santa Cruz, que custará R$ 18 milhões. Como não tem dinheiro, quer usar o pedágio que seu governo abomina, para fazer caixa.

. Pelas praças de pedágio pagam 17.720 motoristas todos os dias.

CUT ataca benefícios fiscais concedidos por Dilma à indústria automotiva e à Vivo

* Clipping www.brickmann.com.br

Quando a gente pensa que já viu de tudo, aparece coisa nova: a CUT, central sindical ligada ao PT, abriu fogo contra a política industrial do Governo petista da presidente Dilma Rousseff. A CUT acusa o Governo de privilegiar setores da economia com benefícios fiscais, sem exigir em troca nenhuma compensação, como por exemplo a garantia da manutenção do número de empregos. Critica os benefícios concedidos à indústria automobilística, "composta unicamente por multinacionais"; e faz um ataque frontal à Telefônica, multinacional espanhola que controla a Vivo e domina boa parte das telecomunicações do país: "Qual o sentido de desonerar a Telefônica, que em 2011 teve lucro de R$ 5 bilhões?"

JBS retomou abates de aves da Doux em Passo Fundo. 1.700 empregados estavam sem trabalho há 60 dias.

Depois de 60 dias de paralisação, foram retomados os abates de frango no frigorífico da Doux em Passo Fundo, RS. Os 1,7 mil empregados voltaram ao trabalho.

. A JBS arrendou os frigoríficos do grupo francês no Brasil.

Acompanha sessão pública que em Brasília debate relações comerciais Brasil x Argentina

Vale a pena acompanhar a sessão que neste momento realizam membros do Parlamento do Mercosul, no Senado do Brasil, Brasília, para discutir as relações comerciais Brasil x Argentina.

. O deputado gaúcho Osmar Terra participa das discussões, que começaram as 13h30m.

CLIQUE AQUI para ver.

Entenda por que o governo federal não apóia o RS na guerra comercial gaúcha com a Argentina

Nesta segunda-feira o editor pediu à ACI (Associação Comercial e Industrial) de Novo Hamburgo, uma série de dados atualizados sobre o comércio Brasil x Argentina e RS x Argentina.

. Há várias edições, os leitores souberam por aqui que o governo brasileiro faz apenas jogo de cena quando manifesta interesse em “forçar” o governo argentino a liberar a entrada de produtos gaúchos.

. A razão do jogo de cena?

. O governo rendeu-se há muitos e muitos anos ao lobby da indústria automobilística. Além disto, sabe bem do tamanho do superávit continuado do seu comércio com a Argentina.

. Os números a seguir são do superavit brasileiro nos últimos 5 anos, em bilhões de dólares:
2007 – 4,0
2008 – 4,3
2009 – 1,5
2010 – 4,1
2011 – 5,9
Até maio, o superavit chega a R$ 1,2 bi.

E o RS? Basta examinar a evolução ao longo dos mesmos cinco anos, em bilhões de dólares, mas sempre em déficits:
2007 – 1,6
2008 – 2,1
2009 - 700 milhões
2010 – 1,9
2011 -  2,1
Até maio, o déficit já soma US$ 810 milhões.

Brasil, Brics e sete Países emprestam US$ 456 ao FMI para ajudar o capitalismo na Europa

- O Brasil emprestou US$ 10 bilhões ao FMI.

Enquanto boa parte da esquerda brasileira  (PT e assemelhados, inclusive PCdoB) torciam para que os inimigos do euro e da integração européia vencessem as eleições de domingo na Grécia, o governo Dilma Rousseff, por absoluto pragmatismo, concluía a redação do contrato para emprestar US$ 10 bilhões ao FMI, justamente para ajudar a salvar o euro e a integração européia.

. O governo Dilma Rousseff, embora sendo do PT e seus assemelhados, inclusive PCdoB, foi obrigado a deixar de lado por alguns momentos a sua obstinação por continuar raciocinando em termos da guerra fria, o que o levou a tentar fortalecer o capitalismo, abalado por uma crise econômica que começou em 2008 nos Estados Unidos.

. O Fundo Monetário Internacional informou nesta terça-feira que levantou US$ 456 bilhões em novos recursos para enfrentar a crise, depois que mais 12 países, incluindo os membros dos Brics (Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul) prometeram capital para ampliar o caixa do FMI.

. Em abril, países membros do FMI comprometeram-se com um valor de US$ 430 bilhões para lidar com os efeitos da crise da zona do euro na economia global.

. De acordo com uma tabela divulgada pelo FMI, Brasil, Rússia e Índia garantiram US$ 10 bilhões cada, enquanto a África do Sul ofereceu US$ 2 bilhões. O México também contribuiu com US$ 10 bilhões.


Leandro & Stormer – a maior comunidade de Traders do Brasil!
Nos últimos 10 anos a Leandro& Stormer já preparou mais de 20.000 alunos em 40 cidades do Brasil para investir na Bolsa de Valores. São especialistas em educação para investidores e mantem hoje a maior comunidade de traders do País. O Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações da Leandro& Stormer prepara você para iniciar a sua atuação como investidor na Bolsa de Valores ou tornar-se um trader profissional. Acesse http://www.leandrostormer.com.br/ e confira! 

Advogado denuncia: “Novo desdobramento da Operação Cartola é Operação Eleitoral”

Eis o que disse ao editor o advogado Décio Itiberê sobre novas movimentações no âmbito da chamada Operação Cartola, desfechada há um ano pela Polícia e que atingiram oito prefeitos do RS, todos adversários do PT:
- As 16 propostas de prisão, inclusive do prefeito de Alvorada, Carlos Brum, PTB, não integram nenhuma Operação Cartola, ao contrário do que sugere a Polícia do RS, mas a uma verdadeira Operação Eleitoral.

. A Delegacia Fazendária recebeu a incumbência que lhe passou o desembargador Gaspar Martins, 4ª. Câmara Criminal, de providenciar diligências no caso que se encontra no Tribunal de Justiça. O advogado dos réus acha que a Polícia exorbitou:
- É ilegítima a proposta de prisão preventiva. O governador Tarso Genro quer apenas obter ganhos políticos às vésperas das eleições.

. A Operação Cartola foi desfechada a partir de denúncia feita ao procurador Geraldo da Camino pelo ex-servidor Marcos Caduri, ex-ajudante de reportagens investigativas da RBS TV. Das oito prefeituras investigadas, a própria Polícia tratou de inocentar quatro.

LEIA entrevista completa logo abaixo.

Entrevista - A Operação Cartola ganhou conteúdo eleitoral

Décio Itiberê, Advogado

A Operação Cartola foi aberta pela Polícia Civil e envolveu oito prefeituras. Isto faz um ano. Qual é a novidade?
A Delegacia da Polícia Fazendária exorbitou, um ano depois, e sugeriu ao Ministério Público a prisão preventiva do prefeito de Alvorada, o afastamento da prefeita de Parobé e a quebra do sigilo dos prefeitos de Canela e Tramandaí, mesmo sabendo que não há legitimidade alguma no que acaba de fazer, já que o inquérito está na 4ª. Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

E por que o Delegado foi tão longe?
O procurador que intervém no processo que está com o desembargador Gaspar Marques Martins, pediu diligências à Delegacia, mas fez apenas isto.

O Delegado pode pedir ou sugerir prisões?
Ele é parte ilegítima. Isto não existe do ponto de vista processual. É um abuso. É só para fazer marola política contra adversários do governador Tarso Genro.

O objetivo é eleitoral?
Não tenha dúvida. Esta Operação Cartola morreu quando começou, há um ano. Se você comparar com a Operação Cosa Nostra, de São Leopoldo, cujo prefeito é aliado do governador Tarso Genro, do PT, perceberá claramente a diferença de tratamento. Ao deflagrar a Operação Cosa Nostra, o governo implementou no mesmo dia uma mega-operação, a Operação Navalha, para combater o tráfico na Fronteira Oeste, que ganhou mais destaque, mas não apreendeu um só grama de droga.

E a 4ª. Câmara?
O procurador do MPE perceberá que é ilegítimo o que sugere a Polícia Civil. Reclamo que o MPE e o TJ do RS imponham o respeito ao estado democrático de direito. O autoritarismo começa pela tolerância de atos ilegítimos. 

Rede argentina da Helados Chungo abre com casa no Bourbon Wallig

Já opera no novíssimo Shopping Bourbon Wallig, Porto Alegre, a casa argentina Helados Chungo. Trata-se de uma franquia, a primeira de uma rede sofisticada que a Mercofood Trader quer implementar no Brasil ao longo dos próximos cinco anos, mediante investimentod e R$ 8 milhões.

. Os Helados Chungo nasceram em Buenos Aires, há 38 anos,  pelas mãos da Família Davalli. Só saem produtos com certificação de qualidade ISO 9001-2008, como sorvetes premium, delicatessens e cafés. Os quatro sócios brasileiros e argentinos são João Batista Lovatto, Alexandre Horch, Nicolas e Damian Fainstein.

GM de Gravataí começou seleção dos mil trabalhadores do Projeto Ônix

Começou o processo de contratação dos mil novos trabalhadores que tocarão na GM de Gravataí o Projeto Ônix, que recebe investimentos de R$ 2 bilhões. Serão todos contratados até dezembro.

IAB RS começa lobby por serviços no metrô de Porto Alegre

O Instituto de Arquitetos do Brasil, IAB do RS, começou seu lobby para que a prefeitura abra concurso público para o metrô de Porto Alegre.

. O lobby começará com o debate desta quarta a noite na sua sede, intitulado  “Desafios Urbanos: "Metrô de Porto Alegre"

Conheça melhor o novo governo da Grécia (a nova derrota da esquerda)

A esquerda brasileira alojada em Partidos como PT, PCdoB, PSTU e PSOL, ainda presa aos conceitos ultrapassados da guerra fria,  torceu para que o povo grego sublevado votasse em peso nas propostas do rompimento, mas não foi o que aconteceu, porque a população preferiu o euro, a volta à estabilidade e ao crescimento econômico. Leia este material resumido pelo ex-prefeito Cesar Maia na sua newsletter diária:

1. Hábil orador –61 anos- ateniense, Samaras (ND) transformou a eleição do último domingo num referendo a favor e contra o Euro. Muitos não o perdoam por ter sido totalmente contra o primeiro memorando assinado pela Grécia para obter o resgate com duras medidas de austeridade, acusando seu rival chefe de governo socialista Papandreu, de haver vendido o país. Mais tarde mudou de posição, e votou a favor do segundo acordo e apoiou o governo técnico do banqueiro Papademus. Em seguida ajudou a  desestabilizá-lo,  exigindo a gritos, eleições limpas.
        
2. Licenciado em Economia no Amherst College, Samaras passou por Harvard. De família rica, com 26 anos foi um dos mais jovens deputados da ND. Aos 39 anos foi ministro da economia e, aos 40, chanceler no governo conservador de Mitsotakis. Mas em 1992, por sua posição contrária ao reconhecimento da Macedônia, provocou um racha na ND. Fundou outro partido –Primavera Política- o que provocou a queda de Mitsotakis. Isto lhe custou 11 anos de ostracismo na ND, voltando apenas em 2004.

3. Samaras também é criticado por ter pertencido ao governo conservador de Karamanlis, que adulterou as contas do déficit público grego.