Fiergs apresenta nesta segunda ambicioso estudo para tornar o Sul mais competitivo. Governador não irá ao encontro porque foi para Havana e Paris.

 A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) lançará o projeto Sul Competitivo nesta segunda-feira, às 14h, na sede da entidade, em Porto Alegre. A iniciativa aponta as obras necessárias para destravar os nós logísticos.

. O estudo, realizado pela FIERGS em parceria com as Federações do Paraná (Fiep) e de Santa Catarina (Fiesc), detalha os pontos mais críticos na Região Sul e apresenta as áreas que devem ser priorizadas nos investimentos feitos em rodovias, ferrovias, hidrovias, portos e aeroportos. Também indica qual a melhor forma de financiamento em cada caso: através do poder público, pela iniciativa privada ou a partir de Parcerias Público-Privada (PPP).

. Conforme o levantamento, a Região Sul, responsável por 17% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, possui gargalos em infraestrutura que podem, dentro de alguns anos, travar o escoamento da produção para o mercado interno e para exportação.

- No mesmo dia, o presidente da FIERGS, Heitor José Müller, também reunirá a bancada federal gaúcha na sede da entidade. O objetivo é sensibilizar os parlamentares para as demandas apontadas pelo projeto Sul Competitivo. Não se sabe se representantes do governo estadual estarão no encontro, mas o governador Tarso Genro, que esteve em Cuba até domingo, resolveu ir a Paris para permanecer lá durante toda esta semana. 

Entenda por que Tarso, Lula e os governos do PT gostam tanto das UPPs

Vale a pena assistir este vídeo de 17 minutos, para saber o que são realmente são as UPPs do RJ. É muito mais assustador do que se pensa. Tudo que esta sendo feita lá, tem um motivo.

CLIQUE AQUI para ver.

RS, Norte, Nordeste,centro Oeste e Minas ficarão sem combustível no Natal e Ano Novo

- Clipping da Folha deste domingo. Clique no link para examinar os gráficos, que são bem ilustrativos. Importação de gasolina pode chegar a 20%.

Para evitar o desabastecimento, ou atenuá-lo, o governo federal já começou a traçar um plano de emergência, que envolve a ampliação da capacidade de transporte e de armazenamento. As reuniões tiveram início em outubro, com técnicos do Ministério de Minas e Energia, Agência Nacional do Petróleo, Petrobras e representantes das distribuidoras e dos produtores de etanol.

"Há uma grande preocupação com o curto prazo. O governo já sabe que será preciso um forte ajuste entre Petrobras e distribuidoras para que não ocorram problemas no fim do ano", diz Antônio de Pádua Rodrigues, presidente da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), que participa das reuniões.

Segundo avaliação do grupo, as regiões mais ameaçadas são o Norte, o Nordeste e o Centro-Oeste, além de Minas e Rio Grande do Sul.

A perspectiva de colapso se deve a três fatores: 
1) o consumo recorde de gasolina, que, em 2012, pela primeira vez passará de 30 bilhões de litros; 
2) a falta de capacidade interna de produção; e 
3) problemas de infraestrutura de armazenagem e distribuição.

No fim do ano esse problema se agrava porque, historicamente, o consumo nos meses de novembro e dezembro é cerca de 10% superior à média registrada nos bimestres anteriores.

CLIQUE AQUI para ler tudo e examinar os gráficos. 

Tarso "anuncia" notícia velha sobre parque eólico de R$ 400 milhões em Rio Grande

Dependendo de onde se encontra e da necessidade de produzir factóides, o governador Tarso Genro não se intimida e reproduz velhas notícias como se fossem grande novidade. É o que faz agora em Havana, para onde levou uma inútil missão de 60 pessoas no meio da semana.

Eis o que anunciou o Palácio Piratini neste domingo:
" O lançamento da pedra fundamental de nova usina eólica, que será instalado no Cassino (praia de Rio Grande), ocorrerá no final do ano. Com investimentos de R$ 400 milhões da Odebrecht, o parque produzirá 100 megawatts. O anúncio foi realizado neste sábado (3), em Havana, pelo diretor da Odebrecht, Alexandrino de Alencar, durante visita do governador Tarso Genro às obras do Porto de Mariel."

. Desde o governo anterior o diretor Alexandrino de Alencar vem anunciando o empreendimento. A Odebrecht constrói o porto de Mariel, em Cuba, e é dona do Pólo Petroquímico de Triunfo, RS.
. Aqui no Sul, mais um parque eólico foi aprovado, desta vez  junto a Praia do Cassino em Rio Grande -RS. e quem comanda é o poderosos Grupo Odebrecht. O anúncio oficial do governo federal foi feito no dia 19 de abril deste ano e resultou amplamente noticiado em todo o Brasil. A Alstom vai fornecer equipamentos para parques eólicos no RS. A Alstom fechou contrato com a Odebrecht Energia para fornecer equipamentos para quatro parques eólicos no Rio Grande do Sul. São eles: Corredor do Senandes II, III e IV, e Vento Aragano. O valor aproximado é de 130 milhões de euros. Serão 40 aerogeradores do modelo ECO 122. Este tipo é apropriado para as condições de vento da região. São montados na fábrica da empresa na Bahia. A Alstom também vai fornecer e montar sistemas elétricos e subestações. Os parques devem iniciar a operação comercial no final de 2013.

Artigo, Miriam Leitão - Esperança adiada (o mau desempenho da indústria)

* Clipping Miriam Leitão

O governo baixou juros, deu incentivo aos setores e desvalorizou o real. Tudo para ajudar a indústria. Não adiantou. Depois de três meses de alta, a produção caiu muito em setembro e fechará o ano em recessão.
No começo do ano os economistas previam que o segundo semestre seria forte. Hoje, contam, no máximo, com uma alta leve no finalzinho do ano.
O dado da indústria de setembro, divulgado na quinta-feira pelo IBGE, confirmou esse adiamento do momento em que o país ganhará mais ritmo. O número divulgado é vermelho em todas as comparações: contra o mês anterior, acumulado no ano ou comparado a setembro de 2011.
O que mais preocupa é a queda dos investimentos. Um tombo de 14% contra o mesmo mês do ano passado.
A previsão de vários economistas de que o ano terminaria com o país crescendo a 4% já mudou.

CLIQUE AQUI para ler tudo

As UPPs não passam de Unidades de Política Petista

Sobre a ajuda do governo federal ao governo paulista no caso da segurança pública:

O objetivo do governo é meramente político. As UPPs que eles querem trazer para São Paulo são as Unidades de Política Petista.

Alberto Goldman (PSDB), ex-governador de SP, sobre a ideia de usar as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) para combater a violência na capital.

Prefeito Luiz Marinho, ex-presidente da CUT, doa 20 vezes mais do que tem de patrimônio. Isto chama-se fraude eleitoral ? E não é só ele quem fez isto.

Prefeito Luiz Marinho, ex-presidente da CUT, doa 20 vezes mais do que tem de patrimônio. Isto chama-se fraude eleitoral? E não é só ele quem fez isto.

* Clipping Carlos Brinckmann, domingo.

Jornalista acha que sabe muito, Internet sabe mais. Por exemplo, no portal do TSE está o patrimônio declarado de cada candidato. Luiz Marinho, PT, reeleito para a Prefeitura de São Bernardo, declarou patrimônio total de R$ 52.165,10.

CLIQUE AQUI para ver.

Também está no TSE a lista de doadores - pessoas e empresas. Luiz Marinho doou R$ 1.175.000,00, em 27/8, ao Comitê Financeiro do PT de São Bernardo.

CLIQUE AQUI para ver.

Internet sabe muito, candidato sabe mais. Só ele saberá dizer como doou mais de R$ 1 milhão tendo patrimônio de R$ 52 mil.

Que tal repetir a pesquisa com outros políticos? É instrutivo.