Daqui a pouco, Marina Silva, no Jô, dirá que Dilma está sendo chantageada

A foto ao lado, na gravação do programa do Jô, clicagem do fotógrafo José Patrício, da Agência Estado.



Esta noite tem Marina Silva no Jô, Rede Globo. No programa, Marina dirá que Dilma é 'chantageada' para manter alianças, segundo informações  da Agência Estado, conforme notícia do início desta noite no site do jornal. A ex-ministra disse que não consegue imaginar 'que a presidente Dilma possa se sentir tranquila em mais quatro anos sendo chantageada dentro do Congresso'. Leia tudo:

A ex-senadora Marina Silva voltou a criticar nesta terça-feira, 15, o presidencialismo de coalizão, com loteamento de cargos no governo em troca de apoio no Congresso. Para Marina, com o atual sistema, a presidente Dilma Rousseff é "chantageada" a entregar pastas para manter seu quadro de alianças.

. A  ex-senadora foi a única entrevistada do Programa do Jô que vai ao ar nesta quarta-feira

. "Eu não consigo imaginar que a presidente Dilma possa se sentir tranquila em mais quatro anos sendo chantageada dentro do Congresso. O meu movimento e o do Eduardo já criou um grupo que está pressionando a presidente para que, se não houver mais acenos, eles podem sair da base. Eu acho isso um horror. Isso tem que acabar", afirmou. Segundo Marina, é possível fazer uma coalizão com "os melhores de cada partido" reunidos em torno de uma discussão "programática".

. A declaração foi dada durante entrevista ao Programa do Jô, da Rede Globo, que vai ao ar na madrugada desta quarta-feira, 16. 

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Vox Populi diz que Dilma venceria no primeiro turno em qualquer cenário

Somente as 20h30min, no Jornal da Record, os números da última pesquisa da Vox Populi serão conhecidos em todos os detalhes, mas o cenário mais difícil, que é aquele que inclui Marina e Serra, Dilma Roussef venceria no primeiro turno.

. Vox Populi adiantou que nos demais cenários a presidente venceria ainda mais facilmente.
Dilma Rousseff, PT – 41%
Marina, PSB – 21%
Serra, PSDB – 19% 

Ivo Rizzo já entregou para a GJP o hotel Linx do aeroporto do Galeão. GJP investiu R$ 30 milhões no empreendimento.

Em operação desde o dia 3, foi inaugurado oficialmente o hotel Linx International Airport Antônio Carlos Jobim, mais conhecido como Aeroporto do Galeão, que leva a bandeira da GJP Hotéis & Resorts, e foi construído pela gaúcha Ivo Rizzo. O principal desafio da construtora e incorporadora em sua primeira grande obra fora do Estado, foi construir uma edificação sustentável utilizando tecnologia de ponta, como estrutura pré-fabricada, implantação de banheiros prontos e painéis pré-moldados de fachada. Para o diretor da Ivo Rizzo, Rui Back, essas técnicas construtivas proporcionaram mais agilidade na obra e menor custo de manutenção.
      
. O trabalho iniciado em janeiro do ano passado foi entregue dentro do prazo estipulado pela Infraero, que foi a concessionária do projeto. O edifício de 162 apartamentos ocupa uma área de 4,8 mil m² no eixo viário do aeroporto e segue a linha econômica. O empreendimento exigiu um aporte de R$ 30 milhões por parte da GJP Hotéis & Resorts e foi o primeiro da rede a ser inaugurado num aeroporto. 

Partage (grupo Aché) confirma cinco novos shopping centers para SC e RS. Projeto de Rio Grande já está com 73% da área locada.

A Partage, empresa de investimento imobiliário acionista do laboratório Aché, investirá R$ 350 milhões na implantação de dois novos shoppings no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

. As unidades - as primeiras da companhia na região Sul-- serão construídas em Rio Grande (RS) e Criciúma (SC).

. O projeto gaúcho, que já tem 73% da área bruta de locação contratada, segundo a empresa, terá também uma torre com escritórios e hotel. A previsão de entrega do empreendimento é para o primeiro semestre de 2015.

Paulo Pinheiro, ex-Zaffari, é o novo CEO do Garten Shopping, Joinville

Paulo Pinheiro, ex-Praia de Belas e ex-Zaffari, é o novo superintendente do Garten Shopping, Joinville, SC. Ele foi contratado pela Almeida Júnior, dona do negócio. 

Médico argentino do"Mais Médicos" teria errado dosagem para doente de Tramandaí

Desde este final de semana o editor tem recebido denúncias,inclusive fac símiles como o que está aí ao lado, com críticas ferozes em relação à má qualidade dos médicos estrangeiros inscritos no programa “Mais Médicos”. A receita ao lado foi prescrita com dose "possivelmente inadequada" por um profissional argentino que trabalha em Tramandaí.  O médico prescreveu a um paciente 500 mg de Azitromicina, um medicamento para tratamento de infecções respiratórias. Após o caso repercutir na internet, o Ministério da Saúde designou uma Comissão para avaliar o desempenho de Juan Pablo Cajazus. Em nota, a pasta salientou que os profissionais registrados no Brasil, inclusive os documentos provisórios para participar do programa, estão sujeitos à fiscalização do Conselho Regional de Medicina. Aliás, o Cremers tirou nota paga nos jornais, nesta terça, reafirmando sua autoridade fiscalizatória sobre os intercambistas.

. O argentino disse aos representantes do governo federal que o quadro clínico do paciente, idoso e fumante, exige a dosagem prescrita.

CLIQUE AQUI para ler o blog de Gastão Muri, que noticiou a chegada do médico argentino. Com foto.

Veja o comentário do editor: Desgaste do “Mais Médicos” será o conjunto de erros médicos dos intercambistas

Marcelo Pires, ex-Paim, já dá expediente na WMcCann

Marcelo Pires, ex-Paim e ex-Competence, é o novo diretor da WMcCann, Rio de Janeiro. Marcelo foi um dos marqueteiros responsáveis pela excelente campanha do prefeito José Fortunati.

Ana Jung já dá expediente na prefeitura de Gravataí

Ana Jung, ex-secretária de Comunicação do governo do Estado, é a nova secretária de Comunicação da prefeitura de Gravataí, RS. 

. Gravataí, sede da GM, maneja orçamento de R$ 500 milhões por ano. 

Roberto Jefferson agora admite ser delator e pede prêmio ao STF

O ex-deputado Roberto Jefferson recorreu ao Supremo Tribunal Federal e pede clemência para que possa cumprir prisão domiciliar, segundo revelam os jornais de hoje. Suas alegações:

- Revela-se patente o quão essencial para o descobrimento dos fatos investigados foi a colaboração, que repita-se foi caracterizada pelo próprio acórdão como fundamental. Sem suas reveladoras declarações, fato é que nunca seria instaurada a presente ação penal e os fatos ora apurados nunca teriam vindo a público.

. Antes da condenação, Jefferson dizia que jamais aceitaria para si o papel de delator.

. Os atuais defensores do ex-deputado pedem absolvição ou prisão domiciliar. E avisam:

- Ele está terrivelmente doente. Se for preso, poderá morrer. 

. O ex-ministro José Dirceu e os demais petistas que integraram a organização criminosa do Mensalão, acham que Roberto Jefferson deve ser preso. 

Médicos advertem: "Dilma vai ver o que é bom na hora de pedir votos!"

Durante a campanha eleitoral, os médicos prometem multiplicar por milhões cartazes como os da foto.


Rompidas com o governo, entidades médicas prometem campanha contra a reeleição da presidente em 2014, como resposta às novas medidas para a área da Saúde e principalmente pela criação do programa Mais Médicos, informou nesta terça-feira o site www.brasil247.com.br, geralmente alinhado com o governo e com o PT. Leia mais:

. O discurso dos médicos é feito às claras.

. Segundo o presidente da Associação Médica Brasileira, Florentino Cardoso, os médicos marcarão posição antigoverno aos pacientes.  "Não é o candidato A ou B, o sentimento é escolher um candidato que, certamente, não será a presidente Dilma", avisou Florentino Cardoso.

. No cálculo do presidente da Federação Nacional dos Médicos, Geraldo Ferreira Filho, a classe consegue decidir 40 milhões de votos. Hábil como sempre, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha "lamenta a truculência e a arrogância de grupos isolados". 

Na foto, Tarso Genro na UTI móvel que ninguém quer

É patética a foto ao lado que registra o flagrante do governador Tarso Genro no canto interno da ambulância  da UTI móvel que seu governo entregou para a prefeitura de Camaquã. A cena não é patética por causa da foto, mas unicamente porque a ambulância simplesmente não funciona.

. E por que não funciona ?

. A jornalista Rosane Oliveira, que foi quem postou a foto e a notícia, informou na sua página de hoje do jornal Zero Hora que faltam míseros R$ 2,5 mil para que a UTI móvel compre três macas e os uniformes para a equipe médica.

. O governo empurrou o problema para a prefeitura, que não teria feito a sua parte, ou seja, não teria contratado  o seguro e informado os nomes dos profissionais da equipe de saúde.

. Mas o pior de toda a história nem é isto.

. É que a UTI móvel é sobra de um lote devolvido pela prefeitura de Erechim, onde ficou dois anos parada, tudo porque a administração local do PT concluiu que sairia mais barato contratar terceiros. O chefe do Samu em Erechim, Elaine Grando, explica como chegou a este resultado ao final de dois anos de intensos cálculos matemáticos:
- É que em um mês, gastaríamos mais do que num ano de terceirização.

. A prefeitura de Erechim informou que nunca pediu UTI móvel, mas avisou que trocou o óleo, revisou o motor e a bateria, antes de devolver tudo ao secretário da Saúde do Estado, Ciro Simoni.

. Tarso Genro, na foto, escondidinho, não sabia de nada disto, como não sabe de muita coisa, já que governa apenas enquanto não viaja para o interior ou para o exterior. Na semana passada ele visitou o Chile e nesta terça-feira foi a Buenos Aires, sempre em busca de compromissos que o conduzam a fazer o que gosta, ou seja, participar de tertúlias filosóficas e culturais sobre o futuro das esquerdas em algum lugar do mundo. É uma tarefa que faz jus ao seu slogan de campanha:”Do RS para o Brasil e para o Mundo”.

CLIQUE AQUI para ler a nota completa de Rosane Oliveira, Zero Hora desta terça-feira.

Relações Simon-Marina jogam papel elevante nas composições eleitorais do RS

Na hora das composições eleitorais no RS, é impensável não levar em consideração as relações políticas e de amizade que o senador Pedro Simon, PMDB, afivelou com Marina Silva, atual companheira do governador Eduardo Campos, PSB. 

PSDB do RS poderá optar por Ana Amélia, PP, desde que ela abra palanque para Aécio Neves

Com o PTB e PCdo B de um lado, o do PT, e com DEM, PSB e PPS do outro lado, o do PDT, apenas o PSDB, entre os Partidos com assento na Assembléia, ainda não se definiu com quem ficará nas eleições do ano que vem no RS, restando-lhe optar por Ana Amélia, PP, ou José Ivo Sartori, PMDB. Se o andar da carroça continuar como é hoje, as melhores alternativas correm por conta da senadora do PP, porque se o PDT for mesmo de Eduardo Campos, PSB, a ela não restará outra solução senão apoiar Aécio Neves para presidente, já que avisou que não ficará com Dilma (o PMDB do RS já se definiu também por Dilma). 

. O PSDB do RS também preferiria Ana Amélia por outra razão mais simples: é que seu suplente é o ex-secretário de Yeda, José Alberto Wenzel, Santa Cruz do Sul.

. De qualquer modo, os tucanos gaúchos só farão o que mandar o senador Aécio Neves. 

Darcy Francisco Carvalho dos Santos adverte que o metrô de Porto Alegre é apenas o canto da sereia

A ilustração é da Pequena Sereia, Disney.



No artigo que escreve nesta terça-feira no jornal Zero Hora, RBS, o economista Darcy Francisco Carvalho dos Santos analisa a total impossibilidade que tem o governo estadual de investir no metrô de Porto Alegre. Eis o que ele denuncia:

- A Lei de Responsabilidade Fiscal, em boa hora, estipulou duas condições para que os entes públicos pudessem tomar novos empréstimos: o limite de endividamento e o superávit primário.Quanto à primeira condição, a margem de endividamento que existia em 2010 foi esgotada com os novos empréstimos e a que será formada pela renegociação da dívida (R$ 800 milhões) não será suficiente para compensar o crescimento da dívida decorrente dos déficits fiscais no exercício corrente e nos próximos cinco anos. O saque de R$ 4,5 bilhões de depósitos judiciais em abril passado deixa evidente a situação deficitária. A outra condição é o superávit primário, que é a poupança para pagar a dívida, condição indispensável a quem toma um empréstimo, sob pena de não poder honrá-lo.

Leia mais:
Ora, o Estado, a partir do próximo ano, terá superávit primário mínimo e até déficits no período governamental seguinte.

A aprovação de mais endividamento só será possível com a adoção de “contabilidade criativa”, o que, aliás, não será novidade para a Secretaria do Tesouro Nacional, à qual cabe aprovar a matéria. Mas isso tem consequências.

Assim sendo, sem dinheiro e com margens esgotadas, como ficarão os demais investimentos do Estado?

Ou será o metrô o canto da sereia?

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da análise.

Se você é varejista gaúcho, saiba como agir quando chegar a hora de pagar o Imposto de Fronteira

Somente em novembro é que chegará a hora da verdade para os varejistas gaúchos e o governo estadual em relação à cobrança do chamado Imposto de Fronteira, que é o adicional de 5% do ICMS cobrado sobre produtos adquiridos fora do Estado.

. É que o decreto legislativo que aboliu a cobrança ainda não produziu seus efeitos, o que significa que ainda este mês os valores serão cobrados.

. O governo estadual tem insistido na ilegalidade do decreto legislativo, mas não ajuizou qualquer ação, pretendendo apenas ignorá-lo.

. Associação Gaúcha do Varejo, CDL Porto Alegre, Fecomércio e Federasul, resolveram recomendar aos varejistas uma das três atitudes diante da omissão do governo:
1) Depositar o valor em juízo e discutir ali a validade da cobrança.
2) Não pagar e em caso de autuação usar os advogados das entidades para se defender.
3) Pagar e discutir em juízo a devolução

. A hora da verdade acontecerá em novembro.

Presidente da Boa Vista irá ao primeiro encontro da AGV neste sábado, em Gramado

Dorival Dourado, presidente da Boa Vista Serviços, que no RS tem como sócia a CDL Porto Alegre, irá neste sábado a Gramado para participar do primeiro encontro da Associação Gaúcha do Varejo.

. O presidente da AGV, Vilson Noer, reunirá os associados de todo o Estado no Gramado Master Palace Hotel para um dia inteiro de avaliações.

O delírio sobre crianças e cachorros ocultos amplia o mistério: como é que um candidato consegue ser derrotado por Dilma Rousseff?

A foto aí ao lado mostra a presidente falando da tribuna da Assembléia do RS, sábado, Porto Alegre, no ato eleitoreiro de lançamento do metrô. A cara de paisagem do prefeito José Fortunati demonstra que ele não está entendo nada, até porque quase ninguém entendeu o discurso de Dilma Rousseff, que resolveu improvisar sobre as comemorações do Dia da Criança. É sobre isto que fala o artigo a seguir de Augusto Nunes no seu blog do site www.veja.com.br O video e o áudio correm separadamente nas redes sociais desde domingo. Muita gente nem consegue acreditar no que ouve. É incompreensível que líderes petistas muito mais cultos e muito mais articulados do que ela - Tarso, Raul Pont, Olívio e dezenas de outros - tenham coragem de aplaudi-la. Leia o comentário:

O que disse a presidente no Dia da Criança, durante a visita ao Rio Grande do Sul, foi tão espantoso que até antigos leitores da coluna ficaram desconfiados: seria alguma brincadeira do jornalista Celso Arnaldo Araújo? É tudo verdade, prova o áudio enviado pelo descobridor do dilmês. Ouçam o dedilhar da lira do delírio:
Continua parecendo mentira, mas é isso aí: “Se hoje é o Dia das Crianças, ontem eu disse que criança… o dia da criança é dia da mãe, do pai e das professoras, mas também é o dia dos animais. Sempre que você olha uma criança, há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante”.
Há sempre alguma lógica por trás de qualquer loucura, certo? Errado, avisa Dilma Rousseff desde que desandou a falar em 2007. E certos palavrórios amalucados são apenas coisa de hospício. Já é estranho enfiar pai, mãe e professoras numa discurseira sobre o Dia da Criança. Se pensou em homenagear figuras associadas à garotada, deveria ter incluído avôs, avós, babás, colegas de escola, parteiros, pediatras, fabricantes de brinquedos, fora o resto.
Perplexa com o início da salada retórica, a lógica foi acuada pela evocação dos animais e nocauteada pelo cachorro oculto. Por que um cachorro? Por que oculto? Por que atrás da criança, e não à frente, à esquerda ou à direita? Isso só o neurônio solitário sabe. E não vai revelar a ninguém porque não diz coisa com coisa.
É difícil imaginar o que se passou com o neurônio solitário naqueles 31 segundos. Mais difícil ainda é entender como é que um candidato consegue não ganhar um debate na TV com Dilma Rousseff  ─ e perder a eleição para quem vê, por trás de toda criança, um cachorro. Oculto.

CLIQUE AQUI para ver e ouvir tudo.

Avaliação ótimo+bom de Dilma não se move desde agosto

O blog de Maurício Costa Romão desta terça-feira disponibiliza  gráfico que vai em  link no final esta nota, no qual estão registradas as informações sobre a avaliação da gestão de Dilma Rousseff captadas nas últimas seis pesquisas nacionais publicadas na mídia (Datafolha, Ibope, Vox Populi, MDA, Ibope e Datafolha, nesta sequência). O desempenho da gestão da presidente é mensurado pela soma dos percentuais de “ótimo e bom” aferida nas respectivas pesquisas.
           
. Os levantamentos que foram realizados em agosto, setembro e primeira quinzena de outubro, estão colocados em ordem cronológica dos respectivos trabalhos de campo.  Desde então, a governante não consegue avançar além do patamar médio de 37%, conforme atestam os números mostrados no gráfico, onde a maior distância entre um resultado e outro difere de apenas três pontos percentuais.

Aécio refaz agenda, cancela vinda nesta sexta e só virá dia 18 ao RS

O senador Aécio Neves decidiu transferir do dia 18 para o dia 4 de novembro a sua vinda a São Leopoldo, RS. O evento já estava organizado pelo Partido, mas o senador ainda não tinha articulado a agenda de contatos com esferas diferentes que quer ouvir no Estado.

Esta manhã tem debate forte sobre piso do magistério na Assembléia do RS

Aparelhado pelo PT (a presidente do Cpers é dirigente do Partido) o sindicato ajudou a desestabilizar o governo Yeda e a eleger Tarso.


Será politicamente desgastante para o governo Tarso Genro o debate que começará daqui a pouco no Teatro Dante Barone, para debater a aplicação da Lei 11.738/2008, que fixa o Piso Nacional do Magistério Público. A audiência pública da Comissão de Educação, que se realiza nesta manhã de terça-feira, foi requerida pela deputada Juliana Brizola (PDT) e tem como convidados o Governo do Estado, Secretarias Estaduais da Fazenda e da Educação, Cpers-Sindicato, CNTE, CNM e Famurs.

. Nesta segunda-feira, o governo foi surpreendido com dura declaração do presidente do STF, que avisou que a lei do piso é constitucional e que o governo do RS não paga o que deve porque não quer. O governo reagiu sem convicção.

. A lei do piso foi assinada por Lula. Tarso, na qualidade de ministro da Justiça, assinou tudo com o presidente. Tarso alega que a proposta de Lula foi desfigurada no Congresso, mas o presidente poderia ter vetado e não o fez, preferindo promulgar. Além disto, na campanha eleitoral, Tarso jurou que cumpriria o piso, recebendo apoio entusiástico do Cpers. Ele não só se nega a pagar, como ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a lei. 

- Durante o governo Yeda Crusius, Tarso, o PT e o Cpers moveram campanhas ferozes contra a tucana, justamente porque ela não pagou o piso (na época o STF nem tinha examinado a constitucionalidade da lei, ao contrário do que ocorre agora) e ajuizou ADI. Ao se eleger, Tarso disse que pagaria o piso e retirou a ação movida pela tucana. Em seguida, avisou que não cumpriria a lei e ajuizou ADI em termos muito parecidos com os de Yeda. 

Finalmente as investigações sobre o Mensalão alcançam seu verdadeiro chefe, Lula da Silva

Inquérito foi aberto no ano passado pelo Ministério Público Federal, após denúncia feita por Marcos Valério, operador do Mensalão”, será aprofundado com investigações que acabam de ser solicitadas à Polícia Federal.

. Marcos Valério alegou que a siderúrgica Usiminas doou R$ 1 milhão à campanha de Lula fora da contabilidade oficial, dinheiro que serviu para pagar até despesas pessoais do ex-presidente. O publicitário acostou provas do que denunciou.  Ele afirmou também que Lula, o ex-ministro Antonio Palocci e o português Miguel Horta, negociaram uma doação eleitoral de US$ 7 milhões para o PT.

. O ex-presidente Lula poderá ser chamado a depor na PF e no MPF.

. Na semana passada, o ex-ministro Antonio Palocci teve que se explicar na Polícia Federal. 

Folha admite erro ao conceder a Dilma a condição de principal beneficiária pela desistência de Marina. Era tudo mentira.

A Folha reconheceu nesta terça-feira que errou na edição do último domingo ao dizer que numa disputa com Aécio na lista,  a maioria dos eleitores de Marina Silva (PSB) migram para a presidente Dilma Rousseff (PT) na pesquisa Datafolha. Dilma herdaria 22% dos eleitores marineiros, não 42%, como diziam a reportagem e o infográfico de domingo. Quando o nome do PSDB é Serra e não Aécio, Dilma fica na última posição, com 17%, e Serra vai para a primeira, com 33%, o dobro do que foi capturado por Aécio.

. A análise feita pela Folha no domingo, recheada de tabelas e gráficos, foi confusa e mentirosa. O texto passou a percepção clara de que foi dirigido a "comprovar" que quem ganhou com a saída de Marina foi Dilma e não a oposição, coisa que a pesquisa nem de longe demonstra.

. Vale a pena lembrar que a migração de Marina aconteceu há apenas uma semana, o que quer dizer que a notícia sequer estratificou. Veja os números corretos:

Com Aécio na disputa 
Eduardo Campos, PSB - 32%
Braco - 23%
Dilma Roussef, PT - 23%
Aécio, PSDB - 16%

Com Serra na disputa
José Serra, PSDB - 33%
Eduardo Campos, PSB - 28%
Branco - 18%
Dilma, PT - 17%

Edmar Bacha revela que desde 1980 o Brasil está parado no meio do caminho

Ao lado, Edmar Bacha



Neste artigo, intitulado "O Pibinho e Pnadona", o economista Edmar Bacha conta que o general Médici, então ocupando a Presidência do país, teria dito, no auge do chamado milagre econômico do regime militar, que "a economia vai bem, mas o povo vai mal", revelando que a frase inspirou-o a criar, em 1974, a fábula sobre o reino da Belíndia, uma ilha em que poucos belgas eram cercados de muitos indianos. A introdução serve para uma análise sobre o raquítico crescimento do PIB do Brasil. Leia tudo:

Recentemente, economistas do governo, preocupados com a sequência de "pibinhos" acompanhados de elevada inflação, resolveram partir para a luta e proclamar que "a economia vai mal, mas o povo vai bem". Marcelo Neri tem dado entrevistas dizendo que Belíndia agora tem novo significado: a renda de nossos "belgas" cresce pouco como a dos europeus, mas a renda de nossos "indianos" cresce igual à dos chineses. Será que o Brasil mudou tanto assim, e deixou de ser uma Belíndia para se tornar uma Indiabela? 

Antes fosse. A realidade é que desde 1980 o país está parado no meio do caminho, incapaz de sair da renda média para se tornar um país rico.

CLIQUE AQUI para saber mais.