Jornalista que deu o furo da doença de Chavez diz que Fidel Castro morreu em Cuba


 * Clipping www.terra.com.br

O jornalista venezuelano Nelson Bocaranda publicou em seu blog (Runrunes) que o ex-presidente cubano Fidel Castro teria morrido. De acordo com Bocaranda - que ficou conhecido mundialmente por ter revelado que o líder venezuelano, Hugo Chávez, sofria de câncer -, a morte de Fidel será anunciada em até 72 horas.
"Sabemos que a saúde do ditador se deteriorou por mais de 50 anos de tal forma nos últimos meses que ele permaneceu ligado a um pulmão artificial como a única forma de o manter com 'vida', ainda que articial", escreve Bocaranda, que não cita suas fontes. "Antes de 72 horas o governo de Raúl Castro fará o anúncio da morte do líder revolucionário". Já estariam inclusive se preparando cerimônias de despedida, para as quais seriam esperados líderes de Estado liderados por Chávez.
Desde ontem, circulam rumores nas redes sociais de que Fidel, de 86 anos, teria sofrido morte cerebral. Pelo Twitter, a blogueira cubana opositora Yoani Sánchez disse que "seu telefone não para de tocar", mas que ela "não tem nenhuma certeza" sobre a veracidade da notícia. "São só rumores que estão circulando", escreveu. O fotógrafo Alex Castro, filho de Fidel, desmentiu a informação, afirmando que o líder da Revolução Cubana "está bem, fazendo suas atividades diárias, lendo, praticando exercícios".
Segundo Bocaranda, Havana só esperaria que Juanita Castro, irmã de Fidel, volte de Miami para se fazer o "anúncio familiar importante". 

Pastor Malafaia desafia Haddad:"Explique esse seu lixo moral chamado kit gay"


* Clipping www.uol.com.br

Aliado de José Serra (PSDB) na eleição paulistana, o pastor evangélico Silas Malafaia, da igreja Asssembleia de Deus Vitória em Cristo, divulgou vídeo ontem com críticas a Fernando Haddad (PT).
Ele voltou a ligar o candidato ao chamado "kit gay", feito para o Ministério da Educação na gestão do petista a título de combate à homofobia nas escolas. Por decisão da presidente Dilma Rousseff, o material não foi distribuído.

"O senhor até hoje não abriu a boca para se explicar sobre o 'kit gay'. Ali é para ensinar homossexualismo nas escolas", disse Malafaia. "O senhor deu grana para ativistas gays fazerem esse lixo moral para ensinar homossexualismo."

Malafaia reclamou das críticas do ex-ministro à participação de líderes evangélicos na campanha de Serra. "Quando algum líder evangélico ou católico apoia vocês, é opinião. Quando é do outro lado, é fundamentalista religioso. O povo não é otário, Haddad", disse.

Artigo, Dora Kramer - Falta lastro á bravata

* Clipping O Estado de S. Paulo, Dora Kramer

A autocrítica não é da personalidade petista. Não que não existam defensores da utilidade do exame de consciência no partido: de memória cito Tarso Genro, José Eduardo Cardozo e Aloizio Mercadante.
Este último, ainda no início do primeiro governo Lula, recomendava uma revisão de procedimentos em relação às reformas do governo anterior que o PT tanto combateu e depois acolheu. Aconselhava que o partido reconhecesse o equívoco e explicasse à sociedade as razões da nova posição.


Na época, José Dirceu abordava o tema de outra forma: o novo governo simplesmente não devia satisfação a respeito.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Ibope também dá ampla vantagem de Haddad sobre Serra em SP

Veja os números do Ibope para a pesquisa estimulada: Fernando Haddad (PT) – 48% das intenções de voto José Serra (PSDB) – 37% Em branco/nulo - 9% Não sabe - 6%
. A pesquisa foi realizada entre 9 e 11 de outubro. Foram entrevistadas 1.204 pessoas na cidade de São Paulo. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.
Veja os números do Ibope, considerando os votos válidos: 
Fernando Haddad (PT) - 56% 
José Serra (PSDB) - 44

Médicos gaúchos paralisam atendimento aos clientes de seis planos de saúde

A partir de segunda-feira e até quarta, com apoio do Simers, Amrigs e Cremers, os médicos gaúchos não atenderão os clientes de seis planos de saúde, porque reivindicam melhoria da remuneração:

- SulAmérica, Geap, Saúde Caixa, Cabergs, Doctor Clin e Centro Clínico Gaúcho.

. 400 mil gaúchos ficarão sem atendimento durante os três dias. 

Mensalão: decisões sobre lavagem de dinheiro produz impasse no STF

* Clipping O Estadão de hoje
A reportagem é de Felipe Recondo de Eduardo Bresciani

Relator do processo do mensalão, o ministro Joaquim Barbosa pediu na quinta-feira, 11, a condenação de Anderson Adauto, ministro dos Transportes do governo Lula, pelo crime de lavagem de dinheiro. Mas cinco integrantes do Supremo Tribunal Federal já o absolveram e o julgamento dessa acusação deve terminar empatado, segundo previsão dos próprios magistrados, quando o processo for retomado na segunda-feira, 15.
. Além de Adauto, os ex-deputados petistas Paulo Rocha (PA) e João Magno (MG) foram absolvidos por metade do plenário. Dois ministros votaram pela condenação e devem ser seguidos pelos três restantes.
. Há duas correntes no STF. Uma defende que o empate beneficiaria o réu e ele seria absolvido. Outros argumentam que prevaleceria o voto proferido pelo presidente do STF, Carlos Ayres Britto. Se prevalecer a segunda corrente, Adauto, Rocha e Magno serão condenados, pois Britto já indicou que votará nessa direção, assim como Celso de Mello e Gilmar Mendes.
. Confirmada essa projeção, o STF chegará ao segundo empate no processo. O ex-deputado José Borba (PMDB) foi condenado por corrupção passiva, mas aguarda desfecho sobre a acusação de lavagem de dinheiro.

. Os casos de empate devem ser solucionados no fim do julgamento, quando o plenário discutir as penas dos condenados.