BB continua interessado no Banrisul

O Banco do Brasil voltou a se interessar pelo Banrisul.


DICA PARA ESTA TERÇA-FEIRA
Baden Baden Celebration, edição limitada, mais joelho de porco cozido e defumado
A doble bock Baden Baden Celebration chegou a sua 9ª. edição. Só sai nesta época do ano. A garrafa de 600 ml custa R$ 24,00. Peça, junto, joelho de porco cozido e defumado, acompanhado de salada de batata, cebola e pepino, tudo em rodelas, temperado com vinagre (R$ 38,00)
Bier Markt Vom Fass, a partir das 18h30m. Barão de Santo Ângelo 497. CONHEÇA melhor a casa.

Presidente do Banrisul admite que política de juros baixos prejudica o banco

No seminário que realizou no dia 25 de maio no Banrisul, o presidente Túlio Zamin decepcionou o pessoal do banco com uma série de análises destinadas a justificar apertos que seriam feitos na área de pessoal.

. O anúncio principal foi de que o prometido novo Plano de Carreira não sairia tão cedo.

. Esta não é a questão principal desta nota, que prefere dar ênfase às razões do endurecimento:
- A nova política governamental de juros baixos.

. Bancos de porte médio como é o caso do Banrisul, não se prepararam e não possuem escala para enfrentar juros muito baixos, o que lhes retira a competitividade, diminui-lhes os lucros e os esnuca perigosamente.

Situação da Taurus Gravataí é crítica

É crítica a situação da Taurus Gravataí (ex-Wotan).

Chegou ao mercado a Baden Baden Celebration

Já está no mercado a Baden Baden Celebration, a doble bock que a Schin costuma disponibilizar no início do inverno.

. Bier Markt (Castro Alves 452) e Bier Markt Vom Fass (Barão do Santo Angelo 497), Porto Alegre, comercializam a R$ 24,00 a garrafa de 600 ml.

Seca prossegue causando prejuízos no interior gaúcho

Caiu de 380 para 140 o número de municípios gaúchos colocados em situação de emergência por causa da seca.

. Nas regiões atingidas, o cenário continua desolador. Nelas, as barragens chegaram a níveis críticos, inclusive para abastecimento de água e geração de energia elétrica.

. A Fiergs tem números que demonstram que os prejuízos para a economia gaúcha serão de R$ 16 bilhões em 2012.

. O PIB do RS já foi afetado e pode registrar recessão neste ano.

Conheça as conquistas da Oi no leilão de 4G

A Oi adquiriu nesta terça, em licitação realizada pela Anatel, um dos lotes com abrangência nacional para operar telefonia celular 4G na faixa de frequência de 2,5 GHz. A companhia pagou pela licença R$ 330,8 milhões, com ágio de 5% sobre o preço mínimo – o menor entre os pagos pelas operadoras para os lotes com cobertura nacional.

. O plano de negócios da companhia, que é herdeira da CRT no RS, prevê que até 2015 serão realizados investimentos totais de R$ 24 bilhões, dos quais R$ 6 bilhões serão gastos somente este ano. Mais da metade será destinado à expansão da infraestrutura de banda larga, o que inclui reforço da capacidade e velocidade, aumento da cobertura, reforço de rede de transporte e introdução de novos serviços, fortalecendo seu o amplo portfólio de tecnologias de banda larga, incluindo FTTH, WI-FI, 3G e 4G.

. O presidente da Oi, Francisco Valim, comemorou o resultado do leilão. “Com a aquisição da faixa de frequência de 2,5 GHz, a Oi pretende otimizar seu acesso à tecnologia 4G, que permite velocidade de 100 Mbps, e fortalecer sua competitividade no mercado. Esta frequência é ideal para a transmissão de grande quantidade de dados em grandes centros urbanos”, afirmou.

. Além da faixa de 2,5 GHz para o 4G, o lote arrematado inclui a faixa de 450 MHz, voltada para a internet móvel rural, com obrigação de menos de 17% da cobertura nacional.

- A venda dos principais lotes rendeu R$ 2,5 bilhões. Vivo.TIM e Claro também disputaram com vigor todas as ofertas.

PT insiste com Bordignon em Gravataí, apesar da Lei da Ficha Limpa

No município de Gravataí, 156 mil eleitores, berço da GM do RS, o PT decidiu apostar mais uma vez na candidatura improvável do deputado Daniel Bordignon, duas vezes prefeito.

. Ele é o candidato oficial desde a convenção do dia 10.

. Será improvável o registro do seu nome no TRE, porque ele frequenta a Lei da Ficha Limpa deste o mês passado.

. O deputado, que é líder da bancada do PT na Assembléia, disse aos seus eleitores que não está inelegível.

Governo patrola oposição e aprova EGR

Mais esperto desta vez, o governador Tarso Genro inflou o plenário da Assembleia Legislativa do RS e passou a patrola sobre a oposição no caso da criação da nova estatal estadual, a Empresa Gaúcha de Rodovias.

. A EGR será um novo elefante branco e outro cabide de empregos.
 
. E não resolverá nada, porque nem o governo sabe o que fará com os atuais pedágios.

A RBS torceu por Ana Amélia e Manuela, mas não deu certo

Nem a torcida aberta da RBS resultou na vitória da senadora Ana Amélia dentro do PP de Porto Alegre.

Osmar Terra disputará condição de candidato do PMDB ao Piratini

O deputado Osmar Terra é candidato declarado do PMDB do RS ao governo estadual.

Acompanhe o depoimento do governador Marconi Perillo, no Canal 40, Globonews. Ou clicando aqui.

Ligue agora para acompanhar o depoimento do governador Marconi Perillo na CPI do Cachoeira. Pela Internet, você também poderá fazer isto. Neste caso, CLIQUE AQUI.

.Quem dispõe da Sky, deve ligar o canal 40, Globonews.

Se já pensava em trair a decisão da maioria, por que a senadora aceitou a disputa interna no PP?

O mais surpreendente na pré-convenção de segunda-feira do PP de Porto Alegre, nem foi o resultado final de apoio à candidatura do prefeito José Fortunati, mas o fato de que os dois melhores discursos da noite foram do ex-deputado Celso Bernardi e da senadora Ana Amélia Lemos, ambos derrotados na tentativa de conduzir o Partido a apoiar a candidata comunista Manuela D’Ávila.

. A senadora do PP foi a derrotada.

. Afinal de contas, que Partido é este que endeusa sua principal líder, candidata certíssima ao governo estadual em 2014, mas ao mesmo tempo impõe-lhe uma derrota acachapante por 63 x 44 ?

. É um Partido do mesmo gênero do PDT, que nas eleições de 1988 impôs uma derrota semelhante ao seu maior líder, Leonel Brizola, vencido em plena convenção pelo ex-deputado Carlos Araújo, que contra a sua vontade impôs-se candidato a prefeito de Porto Alegre.

. Ana Amélia, como Brizola, não entenderam as idiossincracias políticas locais daqueles momentos.

. O pior mesmo é quando o líder derrotado não sabe absorver a lição das urnas e insiste na dissidência, como anunciou que fará a senadora Ana Amélia, coisa que não fez Brizola.

. Isto não acaba bem.

. Não é democrático e nem republicano desrespeitar a decisão da maioria, sobretudo depois de aceitar a disputa. É como ir para o jogo e não aceitar o resultado.

. É um mau exemplo.

. Não é assim que se constroem Partidos.

- No caso da senadora do PP, o leitor Sérgio Oliveira, de Charqueadas, colocou esta questão inquietante para Ana Amélia, citando a frase dela ao final da pré-convenção:
- Meu eleitorado, a maioria jovens, está antenado na rede social. Muitos votaram sem saber qual sigla eu defendia e alguns disseram que não me escolheriam por ser de um partido conservador. A população não está preocupada com ideologia, o que vale é a eficiência".

. Pergunta-se, então, por que a senadora concorreu pelo PP?

. A resposta que o leitor Sérgio Oliveira poderia ouvir é muito simples: a senadora concorreu pelo PP porque precisava de uma legenda – qualquer legenda razoavelmente forte.


DICA PARA ESTA TERÇA-FEIRA
Baden Baden Celebration, edição limitada, mais joelho de porco cozido e defumado
A doble bock Baden Baden Celebration chegou a sua 9ª. edição. Só sai nesta época do ano. A garrafa de 600 ml custa R$ 24,00. Peça, junto, joelho de porco cozido e defumado, acompanhado de salada de batata, cebola e pepino, tudo em rodelas, temperado com vinagre (R$ 32,00)
Bier Markt Vom Fass, a partir das 18h30m. Barão de Santo Ângelo 497. CONHEÇA melhor a casa.

218 decidem por 25 mil alunos que Ufrgs deve continuar fechada

Uma minoria agressiva de 218 alunos aprovou por 218 x 122 o apoio dos estudantes à greve dos professores da Ufrgs.

. A assembleia foi realizada na segunda a noite, na Faculdade de Direito.

. A Ufrgs tem 25 mil alunos, mas 218 decidiram por eles que o melhor é apoiar professores que não querem dar aulas e alunos que não querem estudar.

. Pobre Ufrgs.

CLIQUE AQUI para saber como foi a farsa de segunda a noite.

Saiba de que modo desacelera a economia da Argentina

22:22 | lunes, 11 de junio 2012 |
 Opinión


Se desacelera la economía argentina
Por EL MUNDO

 Las alarmas empiezan a encenderse en la economía de la Argentina, la tercera de Latinoamérica. A la inflación y el “corralito verde”, o sea la prohibición de comprar dólares mediante la intervención del mercado de divisas, ahora se suman otros indicadores que denotan la marcha descendente de la actividad productiva y comercial, al compás de la crisis global.

Por primera vez desde 2005, la disminución general de la demanda ha alcanzando al consumo masivo en los supermercados. En abril pasado las ventas cayeron un 2,4% en lácteos, artículos de limpieza y golosinas, según un estudio de la consultora CCR. Se trata de la primera bajada del consumo vinculado a la cesta de la compra en los últimos siete años.

Esta mala señal se agrega al derrumbe del 25% en la compra- venta de propiedades denunciada por notarios e inmobiliarias, una actividad muy golpeada a partir de la imposición del “corralito verde”, ya que esas operaciones se realizaban casi únicamente con billetes estadounidenses, y al descenso del 8,2% en la venta de automóviles a nivel nacional. Por el lado de la producción, la automotriz Renault suspendió el jueves a los 2.000 trabajadores en su planta de la provincia de Córdoba. El cese parcial de actividades se extenderá por cinco días. En esa fábrica se producen 400 autos al día, pero hay exceso de stock porque las exportaciones han frenado su ritmo El panorama de incertidumbre también se cierne sobre el juego en loterías, bingos y casinos. La fiesta de las apuestas cae al ritmo en que los bolsillos adelgazan. Entre un 30% y un 40% han caído en el hipódromo de Palermo, un megacentro porteño.

Governo gaúcho apresenta quatro projetos para aumentar salários da Polícia e da Brigada

Foram entregues pelo governo do Estado um conjunto de quatro projetos que reestruturam os salários dos policiais militares e civis do RS.

. As entidades de classe da Polícia Civil  aceitaram integralmente os projetos, já as representações da carreira de nível médio da BM ofereceram restrições ao estabelecido, pois julgam que o escalonamento vertical não estabelece índices satisfatórios de reajustes, e pelo que consta tentarão alterar os projetos por meio de emendas dos deputados.

Oposição terá seis candidatos contra Jairo Jorge em Canoas. Partidos criam a Foca.

Apesar do acordo sem precedentes, a oposição de Canoas, RS, apresentará pelo menos seis candidatos contra o atual prefeito, Jairo Jorge, PT,que disputará a reeleição.

. Canoas fica a 10 minutos da zona central de Porto Alegre e tem 240 mil eleitores.

. A oposição reuniu mil militantes no domingo ao meio dia para ouvir os candidatos Gisele Uequed, PTN; Coffy Rodrigues, PSDB; João Ilha, PHS;e coronel Faccin, DEM.

. Ali foi lançada a Foca, a Frente da Oposição de Canoas.

. PSOL e PSTU também lançarão candidatos, mas ainda não integram a Foca.

. Os Partidos não quiseram coligar-se em torno de um candidato único, porque acham que esta é a melhor forma de garantir segundo turno. O compromisso da Foca é o uso de uma estratégia comum no primeiro turno e a garantia de apoio ao candidato da oposição que ficar para o segundo turno.

PT de Gravataí insiste com candidatura de Daniel Bordignon, apesar da Lei da Ficha Limpa

No município de Gravataí, 156 mil eleitores, berço da GM do RS, o PT decidiu apostar mais uma vez na candidatura improvável do deputado Daniel Bordignon, duas vezes prefeito.

. Ele é o candidato oficial desde a convenção do dia 10.

. Será improvável o registro do seu nome no TRE, porque ele frequenta a Lei da Ficha Limpa deste o mês passado.

. O deputado, que é líder da bancada do PT na Assembleia, disse aos seus eleitores que não está inelegível.

Otomar é candidato do PP em Caçapava do Sul

O ex-chefe da Casa Civil de Yeda, o ex-deputado Otomar Vivian, é o candidato do PP a prefeito de Caçapava do Sul.

. Caçapava do Sul está sob o domínio do coronel Tiaraju, do PT. Ele é o prefeito e disputará a reeleição.

. O PMDB insiste na candidatura do ex-prefeito José Erli. O secretário Geral do partido, Eriton Gonçalves Talarico, disse ao editor que Erli terá seu nome lançado na convenção de domingo. 

Tarso usa Zambiasi para intervir no PTB de Gravataí

Sem o apoio da prefeita Rita Sanco, cassada há três meses pela Câmara de Vereadores, o PT isolou-se em Gravataí, mas com a ajuda do governador Tarso Genro conseguiu extrair o PV da aliança do seu adversário, o deputado Marco Alba, embora não tenha conseguido o apoio dos verdes.

. Tarso manobra mais uma vez para intervir nas eleições locais, desta vez junto ao PTB do ex-senador Sérgio Zambiasi.

.  Zambiasi, a pedido de Tarso, quer intervir no diretório municipal e impor o nome do ex-prefeito Abílio Santos na chapa de Daniel Bordignon. Nesta segunda, o presidente do PTB de Gravataí, o ex-deputado Edir Oliveira, avisou ao comando estadual que as pressões do Piratini não funcionarão em Gravataí.

- O PTB local quer a aliança com Marco Alba, do PMDB. O Partido integra o governo local do prefeito Acimar Silva e ajudou a cassar a prefeita do PT. 



DICA PARA ESTA TERÇA-FEIRA
Baden Baden Celebration, edição limitada, mais joelho de porco cozido e defumado
A doble bock Baden Baden Celebration chegou a sua 9ª. edição. Só sai nesta época do ano. A garrafa de 600 ml custa R$ 24,00. Peça, junto, joelho de porco cozido e defumado, acompanhado de salada de batata, cebola e pepino, tudo em rodelas, temperado com vinagre (R$ 32,00)
Bier Markt Vom Fass, a partir das 18h30m. Barão de Santo Ângelo 497. CONHEÇA melhor a casa.

Pedágios: o projeto de Tarso é uma farsa. Cancelas serão levantadas no ano da eleição.

 Sem saber exatamente o que quer fazer com as estradas concedidas que operam sob o sistema de pedágio no RS, o governador Tarso Genro protocolou um projeto sem cabeça na Assembléia e que será votado esta tarde em regime de urgência.

. Desde que o governo Olívio Dutra cunhou o falso dilema entre “pedágio” e “caminho”, o PT do RS impede avanços nas discussões com as concessionárias de rodovias estaduais. Foi como sabotou o projeto Duplica RS, cujo vetor era a renegociação dos contratos.

. No artigo “Pedágios, do mito ao místico”, o advogado Ricardo Giuliani trata dessa irracionalidade. Ele trabalhou na Casa Civil de Olívio, afastou-se do governo e do PT e mais tarde, como advogado, passou a defender os interesses das empresas que administram as estradas pedagiadas do Estado, o que não faz mais.

. No seu artigo desta terça-feira, Ricardo Giuliani chama a atenção para uma circunstância extraordinariamente esperta, demagógica e imoral, contida no projeto que os deputados examinarão esta tarde na Assembleia:
- Nas hostes dos “deuses do caminho”, para eleições com “cancelas levantadas”, já urdem a transição do mito ao místico.

. Com o slogan mentiroso “Brito é o pedágio e Olívio é o caminho”, o petista Olívio Dutra venceu as eleições.

. O governador Tarso Genro tentará repetir a história, desta vez como farsa, cunhando o slogan “Tarso é o maravilhoso mundo novo das cancelas levantadas’. Mais uma vez o povo gaúcho pagará a conta, como já paga a conta pelas péssimas estradas que possui desde o governo Olívio Dutra. Este foi o caminho atrasado que deixou o primeiro governo do PT ao RS. 

Artigo - A volta da indexação e das máquinas remarcadoras de preços

* Clipping, Estadão, segunda, Alexandre Barros.

Título original - Escorregando na manteira, ladeira acima.

As recentes decisões do governo são parecidas. Ajustem seus pés, vocês, que gostam de refrigerantes, micro-ondas e ar-condicionado, porque os impostos desses produtos subirão. Preparem-se os que gostam de automóveis, porque será mais barato comprá-los. Tudo tem consequências que transbordam os limites da decisão. Em troca, uns sentirão mais calor, outros engarrafarão mais as ruas e estradas. Em economia tudo funciona assim: uma decisão tomada aqui repercute lá. Algumas vezes, meses depois.

Quando foi anunciada a decisão de aumentar os impostos dos refrigerantes, o burocrata entrevistado disse que os reajustes serão reavaliados anualmente, em 1.º de outubro, quando os novos valores devem ser anunciados. Sua ressalva foi tão idiota quanto inútil: disse que o fato de o governo elevar os impostos não significa, necessariamente, que produtores e comercializadores tenham de aumentar os preços para os consumidores. Idiota porque o que ele já adiantou é que o governo prevê a inflação em velocidade que demandará uma avaliação anual para aumentar os impostos. Inútil porque, se os produtores sabem que o governo lhes vai apertar o sapato dos impostos, eles repassarão o aperto aos clientes, nos preços.

O aspecto mais sério da decisão foi anunciar, com 16 meses de antecedência, que em 1.º de outubro de 2013 o governo anunciará qual vai ser o aumento do imposto.Foi dada a partida oficial para o vício da reindexação. Ela nunca foi totalmente abandonada, mas estava mais moderada e envergonhada.
 Os produtos valem o que as pessoas querem pagar por eles. Se o imposto for alto, mas o desejo for maior, o consumidor compra mesmo. Já baixar os impostos funciona, porque as pessoas que desejam muito sabem que terão o prazer que querem por um preço mais baixo. A escolha não será entre consumir um ou outro, mas, sim, entre como e em quanto se endividar paracomprar o que se quer.

CLIQUE AQUI para ler todo o artigo.

Artigo - O PP precisa ocupar a posição de direita que lhe reserva a história

O que preocupa, mesmo após toda essa novela negativa e insuportável, é o suposto discurso da senadora na noite da votação. Ela teria afirmado que o PP tem de se tornar um partido de cidade grande e deixar de ser um partido "conservador e de interior". "De interior", pode ser uma simples grosseria dela com as bases do partido, mas deixar de ser conservador? Como? Ignorando a sua carta de princípios? Tornando-se um partido totalmente fisiológico, como ela esteve na iminência de nos tornar? Claro, nada que contradiga a atuação demagógica da senadora nas últimas semanas, tentando uma aliança com o PC do B. Não obstante, alguém tem de mostrar para essa senhora a carta de princípios do PP que é sim conservadora, independente do que ela queira esconder ou optar pelo partido, em nome sabe-se lá do que! Ela foi eleita senadora PELO partido. Deve se reduzir a apenas uma voz forte, mas não a uma "potestas" em relação à sigla! Atualmente, no Partido Republicano, Rick Santorum e Newt Gingrich já estão a apoiar Mitt Romney, mesmo após muitos debates e acusações, o primeiro inclusive com a possibilidade de se tornar o vice de Romney (a pedido do próprio). Isso sim é um grande exemplo de como ser um partido grande. Se a Senadora quer ver o PP como um partido grande, é simples: respeite as decisões, respeite a carta do PP e as siga as decisões da maioria. Caso contrário, o "PP grande" terá sido mais uma linda retórica da senadora finalizando o seu objetivo pessoal. E, claro, não poderia deixar de fazer: meus parabéns aos que votaram contra o PP aliado com o comunismo ontem! São estes que ainda são os alicerces do PP e seus princípios de centro-direita.

Bruno Dornelles, Porto Alegre, RS.

A Delta, a empreiteira número 1 do PAC, sumiu do noticiário? Saiba o que aconteceu.

* Clipping Reinaldo Azevedo, www.veja.com.br

O "dono" da Delta vai saindo do caminho sem dar um pio. Algo de muito estranho está em curso.
Há jabutis demais sobre as árvores, para que consideremos tudo normal.

Até outro dia, não se ouvia falar da Delta e de Fernando Cavendish.
Foi VEJA quem tirou a construtora de seu espantosamente bem-sucedido ostracismo noticioso em reportagem que começou a chegar aos leitores no dia 7 de maio do ano passado.
O texto informava então o vertiginoso crescimento da empresa.
De empreendimento modesto, chegou, durante o Lulo-Petismo, à condição de Número 1 do PAC!

Entre uma coisa e outra, a Delta teve um consultor.
Seu nome: José Dirceu.
Em entrevista à revista concedida então, os empresários José Augusto Quintella Freire e Romênio Marcelino Machado, que chegaram a ser sócios de Cavendish em outro negócio, não economizaram palavras.
Indagados sobre o objetivo da consultoria prestada por aquele que a Procuradoria Geral da República chama "chefe de quadrilha", foram claros:

"Tráfico de influência. Com certeza, é tráfico de influência. O trabalho era aproximar o Fernando Cavendish de pessoas influentes do governo do PT.  Isso, é óbvio, com o objetivo de viabilizar a realização de negócios entre a empresa e o governo federal."

E como Dirceu foi contratado?
Justamente por intermédio da empresa de que eram sócios, a Sigma:

"A contratação foi feita por debaixo do pano, através da nossa empresa, sem o nosso conhecimento. Um dia apareceram notas fiscais de prestação de serviços da JD Consultoria. Como na ocasião não sabia do que se tratava, eu me recusei a autorizar o pagamento, o que acabou sendo feito por ordem do Cavendish."

Prestem, agora, atenção, às considerações feitas por eles sobre duas obras nas quais a Delta estava envolvida.

CLIQUE AQUI para ler mais, inclusive sobre a influência de Zé Dirceu na Petrobrás.