Prefeito de Gramado lança edital suspeito para escolha de agência de publicidade

O Sindicato das Agências de Propaganda do RS denunciou que o prefeito Nestor Tissot armou edital para dirigir licitação sobre uso das verbas de publicidade da prefeitura de Gramado.

EVENTOS EMPRESARIAIS EM GRAMADO
Varanda das Bromélias, o melhor boutique hotel da Serra Gaúcha

Grupos de até 85 pessoas. Duas salas de apoio.
Rua Alarisch Schulz 158, bairro Planalto, 5 minutos do centro, em meio a um bosque
Fone 054.3286.6653. E-mail: reservas@varandadasbromelias.com.br Site www.varandadasbromelias.com.br
CONSULTE AGORA MESMO

Tarso vai terminar o mandato sem concluir escolha de novas agências de propaganda

Mesmo iniciando seu terceiro ano de mandato, o governador Tarso Genro não conseguiu escolher as agências de propaganda que administrarão suas verbas anuais de propaganda, calculadas em R$ 90 milhões (sem contar o Banrisul).

. Tarso parece ter recebido uma herança maldita de Yeda, porque trabalha com as mesmas agências escolhidas por ela.

. Sobre isto nada fala o Sindicato das Agências de Propaganda do RS.

Começa nesta quinta a Chocofest, a segunda festa mais importante do ano em Gramado, RS.

Começará nesta quinta-feira a Chocofest, Gramado, RS. O evento, que é privado, só perde em tamanho e importância para o Natal Luz, que é estatal.

Saiba mais sobre a Chocofest, clicando aqui.

Tarso vai nesta quinta a Encantado para novo Comício dos Pedágios

A foto é do comício da campanha eleitoral antecipada de Tarso Genro. Ela foi obtida em Carazinho. Novo comício está agendado para hoje, sempre sob o guarda-chuva do Conselhão, que se materializa como verdadeiro aparelho do PT e se coloca a serviço da reeleição, tudo por conta do dinheiro público. 

Transformado em aparelho político do governo estadual do PT, o Conselhão confirmou para esta quinta-feira, 14h,  nova reunião, desta vez em Encantado, onde o governo pretende tomar posse das praças de pedágio da Sulvias (o calendário do Piratini fala em 16 de abril).

. Espera-se um novo comício eleitoral, tal como aconteceu em Carazinho há uma semana, quando Tarso Genro foi lançado a governador pelo presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Cargas.

. Os conselheiros do Conselhão que comparecerem ao ato, trabalharão como cabos eleitorais chapas brancas, com todas as despesas pagas pelo governo.

- O pretexto do Piratini é discutir o novo modelo dos pedágios, mas este modelo já existe e chama-se EGR. Apesar de ter perdido judicialmente três tentativas de se apossar de pedágios (Gramado, Carazinho e Caxias), o governo insiste com seus eventos públicos. 

Mendes pode até perder a Agricultura, mas não sairá do ministério

São cada vez mais insistentes as notícias de iminentes mudanças no ministério do governo Dilma Rousseff, do PT.

. A preocupação dos gaúchos diz respeito ao ministério da Agricultura, ocupado pelo deputado Mendes Filho.

. O que se sabe com certeza é que Mendes Filho poderá até mesmo afastar-se do ministério da Agricultura, mas em hipótese alguma sairá do ministério. O PMDB não abre mão dele. E já deixou isto bem claro para a presidente, que por si só nem pensa em deixar de lado o gaúcho.

Secretária gaúcha morre em casa aos 35 anos

Morreu subitamente a secretária gaúcha de Políticas para Mulheres, Márcia Santana, PT. Ela tinha 35 anos.

Paulo Passos aposta na idiotia gaúcha e mente descaradamente na RBS

Você poderá ler no link a seguir a entrevista completa que o ministro dos Transportes, Paulo Passos, concedeu para a jornalista Carolina Bahia, RBS, na manhã desta quarta-feira. Ele estava em Rio Grande.

. O ministro parece apostar muito na abulia que parece ter acometido os gaúchos, porque sua entrevista foi um festival de escapismo e mentiras.

. O trecho mais grotesco da fala de Paulo Passos foi sua tentativa de justificar a evidência, levantada pela própria RBS no domingo, segundo a qual o RS é o Estado detém o menor número de quilometragem de estradas asfaltadas do País, proporcionalmente à sua malha rodoviária. Ele se saiu com esta pérola, exigindo comparar bananas com laranjas, o que é um absurdo matemático:
- Tem que comparar o tamanho do Estado com o total de quilômetros de rodovias asfaltadas. 

CLIQUE AQUI para ler a entrevista decupada pelo editor e também ouvir o link da entrevista concedida à Rádio Gaúcha.

Governo gaúcho promove gestão temerária nas finanças públicas.Situação do Tesouro será catastrófica.

Você seria capaz de imaginar um novo administrador da empresa serchamado para explicar qual sua estratégia financeira para o Conselho de Administração, caso fizesse a seguinte manifestação de intenções ?
- A estratégia é deixar os recursos do Tesouro somente para a folha salarial e os mínimos constitucionais. O resto é por empréstimo.

. É claro que os senhores conselheiros não apenas demitiram o administrador incapaz, como chamariam os serviços de emergência médicos para aplicar-lhe uma camisa de força.

. E no entanto, foi exatamente que disse isto, esta semana, o secretário gaúcho do Planejamento, o ex-vereador João Motta.

.Isto é o que explica o fato de que o governador Tarso Genro tenha tomado empréstimos de R$ 5,9 bilhões em apenas dois anos e dois meses de governo. O dinheiro não chegou, mas virá.

. São R$ 10 milhões de dívidas novas por dia útil.

. Uma vertigem.

. O governo anterior não pegou um só tostão de dívida, diminuiu o valor da dívida, produziu o déficit zero e com isto criou condições para abrir margem de endividamento de até R$ 1,5 bilhão – que Yeda não usou, mas Tarso ultrapassou ao arrepio da Lei de Responsabilidade Fiscal, não importando autorizações ilegais promovidas pela presidente Dilma Roussef.

. Além de afundar o RS em dívidas, o governo estadual do PT afoga o Tesouro com déficits cada vez mais monumentais (este ano, o déficit irá a R$ 1,9 bilhão, contra R$ 1 bilhão no ano passado),  o que significa que nem o maluco conselho do secretário João Motta é seguido pelo angustiado secretário da Fazenda, seu colega Odir Tonnolier, que já não sabe mais o que fazer diante de tanta irresponsabilidade. Tarso conseguiu pegar as contas com déficit zero e transformou-as velozmente num saco sem fundos novamente, como aconteceu durante 40 anos.

. Qualquer especialista que se debruçar sobre as contas públicas estaduais, perceberá que o cenário é 
catastrófico.

. Está mais do que na hora de impor ao governo do RS uma Lei Estadual de Responsabilidade Fiscal.


EVENTOS EMPRESARIAIS EM GRAMADO
Varanda das Bromélias, o melhor boutique hotel da Serra Gaúcha

Grupos de até 85 pessoas. Duas salas de apoio.
Rua Alarisch Schulz 158, bairro Planalto, 5 minutos do centro, em meio a um bosque
Fone 054.3286.6653. E-mail: reservas@varandadasbromelias.com.br Site www.varandadasbromelias.com.br
CONSULTE AGORA MESMO

Entrevista, Osmar Terra - Imensa maioria aprova urgência para votar lei da internação involuntária de drogados

Osmar Terra, deputado Federal do PMDB do RS

O PT e o PSOL tentaram de tudo e impediram a votação da sua proposta de criação do Sistema Nacional de Políticas sobre drogas. Como ficou isso?
Na verdade, o PT obstruiu e o PSOL votou contra a proposta de regime de urgência, mas por 344 votos a seis (PSOL) vencemos em plenário.

O que querem o PT e o PSOL?
Eles querem liberar a droga, mas ressalto que não são todos os deputados e senadores do PT que pensam deste modo. No RS, Marroni, Marcon e Paim assinaram documentos públicos contra a descriminalização.

Sua proposta impede a liberação?
Queremos ajudar as pessoas que se drogam e dar apoio aos seus familiares e amigos. A nova lei permitirá a internação involuntária, mesmo sem ordem judicial. Claro que o Sistema não se resume a isto. Traficante terá pena maior e sem atenuante. Vamos fortalecer as comunidades terapêuticas.Eu sou médico, fui várias vezes secretário da Saúde e estou do lado da ciência e das pessoas.

Quando sai a votação?
Dia 2 de abril.

CLIQUE AQUI para examinar o inteiro teor do projeto 7663-2010 do deputado Osmar Terra.

E-mail do deputado Osmar Terra: pauloburd@cpovo.net

Calçados: exportações caem 0,9%e importações crescem 8,6% este ano no Brasil

Depois de examinar as planilhas de exportações e importações brasileiras de calçados, o editor conseguiu resumir os números para o seguinte formato:

Exportações
US$ 99,3 milhões. Menos 1%
10,7 milhões de pares. Menos 9,3%
A comparação feita corretamente pela Abicalçados é sobre o mesmo mês de fevereiro do ano passado.
. No acumulado do ano, a queda ficou em 0,9% para os valores, mas alta de 2,3% para o volume físico.
. Os Estados Unidos reassumiram o posto de principal destino do calçado nacional no bimestre (2,5 milhões de pares). A surpresa foram os Emirados Árabes (158,8 mil pares)

Importações
. Repetindo o que vem acontecendo nos últimos anos, as importações de calçados cresceram no acumulado do primeiro bimestre:
US$ 92,5 milhões. Mais 8,6%
6,5 milhões de pares. Mais 5,5%.

Saiba quem perdeu com a decisão do PDT do RS de eleger 11 delegados alinhados com a reeleição de Carlos Lupi

Vieira da Cunha – O deputado já sabe que poderá contar com 75% dos votos do diretório para apresentar sua candidatura ao Piratini.

José Fortunati – Ao bancar a reação aos tarsistas e dilmistas, o prefeito deixou claro que sabe ter lado quando isto é necessário e se consolida como líder do PDT.

Até a mãe de Pompeo entrou no debate de segunda-feira no PDT do RS

Tarsista, dilmista e araujista temporão, o ex-governador Alceu Collares usou sua inimputabilidade etária para xingar até a mãe do presidente interino do PDT no RS, Pompeo de Matos, inconformado com a derrota que sofreu na noite de segunda-feira ao defender oposição a Carlos Lupi.

. O governador repetiu o xingamento várias vezes – fora do microfone.

. Ao encarar o microfone que lhe alcançou o próprio Pompeo de Mato para que repetisse as ofensas, o ex-governador amarelou e disse que não disse o que disse.

Governo demite homem forte da área florestal do RS


Foi surpreendente a demissão do engenheiro Florestal Roberto M. Ferron do poderoso Defap, o Departamento de Florestas e Áreas Protegidas do RS. Houve pressão para a demissão ocorrida há duas semanas. Ferron, respeitado pela equipe e admirado por sua integridade, é do PSB. O governo quer colocar ali um aliado do PCdoB.

. O Defap ganhou importância repentina com a aprovação do novo Código Florestal, o que inclui o novo Cadastro Ambiental Rural. Ele controla 20 Agências Florestais Regionais, assessora municípios no licenciamento de florestas e controla o transporte de madeira no Estado.

- A demissão de Roberto M. Ferron não repercutiu na mídia.

João Luiz lançou seu livro "Conspiração Rodin" e denuncia: "Tarso e Da Camino montaram a farsa com objetivo puramente eleitoral"

- Ao lado, a capa do livro. João Luiz denuncia que a Operação Rodin foi uma farsa montada por Tarso Genro e Da Camino para pavimentar o caminho do petista na eleição de 2010. Ele prova que não saiu dinheiro dos cofres do Detran e que o cálculo todo dos R$ 44 milhões foi uma invenção de Da Camino e sua equipe, logo aceita sem contraditório e nem auditoria, mesmo que exigida pelos acusados. João Luiz e Da Camino trabalharam na mesma época no Tribunal de Contas do Estado e foram até vizinhos de prédio. 

Antecedido por milhares de panfletos assinados pelo ex-deputado João Luiz Vargas com críticas ferozes ao ex-ministro da Justiça e ex-chefão da Polícia Federal, Tarso Genro, o ato da sessão de autógrafos do livro “Conspiração Rodin” recebeu um público de 200 pessoas na noite de quarta-feira no Clube do Comércio, Porto Alegre.

. O livro, 308 páginas, R$ 25,00, atribui a Tarso e ao procurador Geral junto ao TCE do RS, Geraldo da Camino, a montagem do que o autor intitula de “Conspiração Rodin”. Ex-presidente da Assembléia e do TCE, João Luiz Vargas demonstra que é falso o cálculo inicial feito por Da Camino e seus auxiliares para encontrar um desvio de R$ 44 milhões no Detran, valor depois aceito como verdadeiro pela Polícia Federal e Ministério Público Federal. A equação foi montada com base em comparações arbitrárias entre os serviços prestados pelos contratados para a aplicação de exames de habilitação de motoristas e os valores pagos. O que escreveu João Luiz no seu livro:

- O procurador exorbitou das suas funções e agiu ilegalmente para servir a Polícia Federal e o MPF. A equação que montou é falsa. Até hoje os números não foram auditados. Nunca apareceu um só centavo do dinheiro, porque ele só existe na cabeça do Da Camino. Depoimentos foram obtidos sob tortura. Foi tudo uma conspiração para assassinar reputações e ajudar a eleger Tarso. 

Processo da Rodin ganha dois novos réus. Justiça Federal recomeçará tudo da estaca zero.

Além da mudança de juiz, o processo de improbidade administrativa do caso da Operação Rodin poderá recomeçar da estaca zero com a decisão do STJ, que mandou reintroduzir na lista de réus o ex-presidente da Fundae, Luiz Gonzaga Isaía, e também o ex-presidente da Fatec, Ronaldo Etchechury MoraleMorales.

. Ambos foram absolvidos in limine pela juíza Simone Barbisan Fortes.

. A ação de improbidade administrativa movida pelo MPF na Justiça Federal de Santa Maria, completou 5 anos em novembro. Outros 5 anos poderão correr sem qualquer sentença, já que os dois novos réus terão que ser ouvidos e poderão apresentar testemunhas e provas para se defender.

- O processo já estava na fase de memoriais, procedimento que precede a sentença do juiz.

EVENTOS EMPRESARIAIS EM GRAMADO
Varanda das Bromélias, o melhor boutique hotel da Serra Gaúcha
Grupos de até 85 pessoas. Duas salas de apoio.
Rua Alarisch Schulz 158, bairro Planalto, 5 minutos do centro, em meio a um bosque
Fone 054.3286.6653. E-mail: reservas@varandadasbromelias.com.br Site www.varandadasbromelias.com.br
CONSULTE AGORA MESMO

Governo Dilma, PT, não para de explorar a miséria para obter vantagens eleitorais

Em outro momento do seu governo, bem no início, Dilma já vinha explorando politicamente o tema da miséria. Ele continua rendendo dividendos eleitorais e por isto o governo do PT segue cevando a imaginação dos pobres e da esquerda ingênua ou esperta demais.

* Clipping Folha, editorial.
Título original: dieta sem miséria

A luta contra a pobreza extrema é uma bandeira que não se abandona com facilidade. Pode-se mesmo dizer que ela se tornou suprapartidária, embora identificada de imediato com o PT: todos se sentem moralmente impedidos, hoje em dia, de criticar políticas assistenciais voltadas para a parcela miserável da população.
Soa atraente, nesse contexto, o slogan "O fim da miséria é apenas um começo", lançado recentemente pela presidente Dilma Rousseff. Como peça publicitária, sobretudo em face de sua mais que provável candidatura à reeleição, a frase tem seus méritos. Como descrição da realidade, porém, esbarra no truque propagandístico e presta um desserviço ao país.

A campanha do governo federal afirma que, em dois anos, 22 milhões de brasileiros galgaram a linha da miséria. Segundo a publicidade oficial, todos os beneficiários do Bolsa Família deixaram a pobreza extrema. Restaria, agora, identificar alguns milhares de miseráveis não cadastrados para erradicar essa chaga social.
Oculto nas entrelinhas da planilha governista está o fato de que o critério de miséria adotado pelo Brasil em 2011 --R$ 70 de renda mensal familiar per capita-- é ultrapassado e insuficiente.

Ultrapassado porque, há pelo menos duas décadas, especialistas têm afirmado que a dimensão monetária não pode ser a única variável no cálculo da pobreza.

Este ministro, senhores, é um enrolão. Só ele acha que o setor rodoviário do RS vai bem e que o governo Dilma cumpre o que promete para o Estado.

O texto a seguir foi decupado da entrevista que o ministro Paulo Passos concedeu para a jornalista Carolina Bahia, Rádio Gaúcha, na manhã desta quarta-feira. Ambos estão em Rio Grande, onde participam da Feira do Pólo Naval. O ministro dos Transportes é um conversador fiado, tergiversou o quanto pode, fugiu de respostas diretas e objetivas, preferindo empurrar tudo com a barriga. Ele fala em nome - e da mesma forma -  da presidente  Dilma Rousseff. Ponte do Guaíba ? Ela sairá, mas não posso prometer datas. Etomada das obras das BRs 386 e 101 ? Estamos corrigindo nós e logo serão retomadas as obras. Malha de asfalto gaúcha, a pior do País ? Tem que comparar com o tamanho do Estado e não com malhas iguais de outros Estados. Rodovias federais retomadas das concessionárias continuarão pedagiadas? Vamos ver, mas isto terá que ser combinado com o governo do RS.

Carolina - Bom dia, ministro
Paulo Passos - Bom dia, Carolina

Ministro, reportagem especial do jornal Zero Hora desse final de semana revelou que apenas 7,2% das rodovias gaúchas, contando federais, estaduais, vicinais, são pavimentadas. Queria saber do senhor: o Ministério dos Transportes tinha ideia de que a situação no Rio Grande do Sul era tão precária? E o que o Governo Federal pode fazer daqui por diante para tentar provocar uma revolução nas nossas estradas?
Em primeiro lugar, Carolina, eu queria dizer que tenho um entendimento diferente. Não acho que a malha rodoviária do RS seja precária. E por que não acho isso? È que na realidade, o comparativo que foi feito está somando rodovias pavimentadas  federais, estaduais e vicinais. Tomando por base a própria reportagem que foi feita,  chegamos à conclusão de que o estado do Amazonas tem 35% de rodovias pavimentadas, uma situação muito melhor que o Rio Grande do Sul. Chegamos à conclusão de que o estado de Sergipe tem 40% e também desfruta de uma condição muito melhor. Isso não é verdade. Pelo contrário, o RS, apenas em malha federal, tem 6.000 km de rodovias, rodovias de muito boa qualidade, e portanto, se alguém quiser fazer algum tipo de comparativo, talvez pudesse fazer e comparar com outras unidades da federação, o somatório de rodovias pavimentadas no estado, sejam federais, sejam estaduais, comparando com a área territorial do Estado, essa sim é uma comparação mais pertinente que pode dizer alguma coisa.  A forma como o comparativo foi feito, pra mim ele não exprime nenhum tipo de resultado ou conclusão que seja válido para que se possa atribuir uma condição boa, regular ou ruim à extensão pavimentada de rodovias no Estado do RS.

Isso significa, ministro, que nós teremos pela frente, mais ou menos investimentos do Governo Federal na qualidade de nossas estradas?
Significa que o Governo Federal, que reverteu um quadro onde se investia algo como 600, 700 milhões no passado, antes do Governo do Presidente Lula, na manutenção de rodovias, hoje investe algo em torno de 5 bilhões de reais/ano e é por isso que se você percorrer as estradas federais em qualquer estado da federação, a população será capaz de reconhecer que o quadro geral da estradas melhorou e melhorou muito. É óbvio que o nosso objetivo é trabalhar para cada vez mais aprimorar a condição de trafegabilidade, a condição de segurança, a condição de pavimento das estradas brasileiras.

Por falar nisso, ministro, agora com o final dos contratos de concessão, o Governo do Estado já anunciou que vai retomar as estradas estaduais e as federais, vamos dizer assim, serão devolvidas para a União. O senhor acabou de afirmar, aqui no Encontro do Polo Naval, que o Governo Federal assegura a qualidade dessas estradas.
Sem dúvida.

Vai melhorar como? Com novas concessões ou com recurso público?
Nós vamos, ao final dos contratos de concessão de cada um dos sete polos que estão sob responsabilidade do Estado do RS, e como resultado de um entendimento harmonioso entre Governo Federal e Governo do Estado do RS, nós vamos receber as rodovias federais. Essas rodovias recebidas, em relação a elas, tanto o Governo do RS, como em relação às rodovias federais, fez um levantamento, um levantamento visual contínuo, um levantamento do índice de rugosidade dessas rodovias, um levantamento dos pontos de deflexão. Esses são elementos básicos e fundamentais para identificar o tipo de intervenção que essas rodovias precisam. E nós, já de posse dessas informações, até mesmo antes desses contratos serem encerrados, já estamos tomando as iniciativas para que possamos prover os serviços necessários e garantir à população gaúcha uma qualidade de rodovia que possa assegurar um transporte seguro, um transporte absolutamente em condições operacionais absolutamente satisfatório.

Essas rodovias poderão entrar no futuro em um programa de concessão?
Nesse momento o Governo Federal não tem uma posição tomada em relação ao assunto. Nós vamos receber as rodovias, primeiro passo é garantir os serviços necessários para que elas ofereçam ao usuário uma boa qualidade de circulação e, na sequência, estaremos estudando quais as intervenções, quais os melhoramentos, quais as ampliações que essas estradas recebem e, a par dessa avaliação, qual a melhor forma de encaminhar.

Ministro, pra gente encerrar. Ano passado o senhor esteve aqui, eu estava aqui na Feira do Polo Naval também, e perguntei sobre a famosa Ponte do Guaíba. O projeto da Ponte de Guaíba, que está no Ministério dos Transportes, o senhor prometeu essa obra e queria saber em que pé está nesse momento esse projeto.
Prometi e gosto de cumprir aquilo que eu prometo. Na verdade, nós estamos na fase de desenvolvimento do projeto. Não vamos precisar chegar ao nível de um projeto básico. Antes disso nós vamos ter os elementos necessários para fazermos a licitação. Significa que, estamos trabalhando para cumprir aquilo que prometemos e de olho no calendário, do ponto de vista em relação à nossa responsabilidade com a população gaúcha.

Que é a obra pronta em?
Não posso assegurar quando a obra vai ficar pronta. Posso lhe dizer que estamos trabalhando que, logo que seja possível e tenhamos os elementos que nos possibilitem fazer uma licitação, ela será feita. É claro, que nós estamos falando de uma obra de grande estatura, de grande dimensão, sonhada, esperada, com justa razão pelos gaúchos. Ninguém, mais do que a presidenta Dilma, quer ver essa obra feita e entregue aos gaúchos. Ela mesma anunciou a execução dessa obra aqui, numa das oportunidades em que veio ao Rio Grande do Sul, e eu estava junto com ela. Nós vamos cumprir a determinação da presidenta. E os gaúchos, posso lhe assegurar, vão ficar muito satisfeitos na hora que nós dissermos: "vamos fazer agora a licitação".

E pra gente encerrar, Ministro, [BR] 386 e 116, todos aqueles problemas com as comunidades indígenas. Tá solucionado, tá encaminhado?
Na 386 as coisas já estão bem encaminhadas, não são problemas de grande expressão, mas são questões que demandam um pouco mais de tempo do que a gente deseja, para serem solucionadas. Então, agora entre março ou abril, já estarão solucionadas as questões relacionadas à 386. No que se refere à BR-116, nós já temos, dos diversos lotes, quase todos liberados. Só o Lote 1 que ainda está pendente. Nós temos aí um compromisso, uma responsabilidade em relação à aquisição de terras indígenas para remanejamento da população, mas isso está sendo feito com absoluto controle pelas nossas equipes e logo, logo, nós vamos ter também o Lote 1 para trabalhar.

CLIQUE AQUI para ouvir.

Petrobrás desmonta canteiro de obras e enterra sonho de Refinaria Premium 1 no Maranhão. Era tudo mentira do governo Lula.

- O clipping a seguir é do leitor Wagner Montes, de São Luiz. Ele acha que no Sul ninguém sabe, ainda, o que ocorre com a paralisação das obras da Refinaria Premium 1, anunciada pelo governo Lula como um sonho para o Brasil. Como se percebe na foto do jornal Folha do Maranhão, o sonho virou pesadelo.

* Clipping Folha do Maranhão.

O canteiro de obras da refinaria Premium I, da Petrobras, em Bacabeira, apontado como o maior empreendimento do Maranhão, com a promessa de gerar mais de 200 mil empregos em sua fase de construção e milhares de outros na fase de operacionalização, começou a ser desmontado. As fotos obtidas com exclusividade pela reportagem mostram a retirada de equipamentos que seriam usados na construção do empreendimento, que não será mais construído por falta de investimentos da Petrobras.

. Na última quinta-feira, dia 28 de fevereiro, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, em entrevista a uma emissora de rádio, reconheceu que a Petrobras encontra “certa dificuldade financeira para concluir as obras da Refinaria Premium 1, no Maranhão”. Segundo ele, a presidenta da estatal, Graça Foster, está na China em busca de parcerias para viabilização do projeto.

. De acordo com Lobão, a construção dessa refinaria e de outras, como a de Pernambuco e a do Rio de Janeiro, é importante para a reduzir as importações de diesel e gasolina no país.

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem.

NOTA DO EDITOR - A refinaria teve a sua pedra fundamental lançada, com toda pompa e circunstância no dia 15 de janeiro de 2010, na Fazenda Cristalândia, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da então ministra-chefe da Casa Civil e atual presidente Dilma Rousseff. Também estiveram na solenidade outras autoridades e políticos, como o ministro de Minas e Energia Edison Lobão, a governadora Roseana Sarney e o senador José Sarney. A promessa era que a obra seria concluída até 2015. (www.casacivil.gov.br, 21/01/2010). Era tudo mentira.

Freire atrai PMN, namora Serra, tudo para apoiar Campos. Goldmann nega saída de Serra do PSDB.

* Clipping www.brasil247.com.br

Presidente do partido, deputado Roberto Freire (PE), vislumbra fusão com o PMN, que poderia agregar parlamentares da base governista e da oposição em direção à pré-candidatura do governador pernambucano à Presidência; isolado no PSDB, tucano estaria analisando a adesão à proposta

 247 – Desde que perdeu a eleição à Prefeitura de São Paulo para o petista Fernando Haddad, José Serra foi jogado para escanteio pelo PSDB e assistiu de mãos atadas à indicação prematura de Aécio Neves para concorrer à Presidência em 2014. No isolamento, o tucano agora é sondado pelo presidente do PPS, deputado Roberto Freire (PE), que quer integrá-lo num projeto rumo à 2014 com Eduardo Campos (PSB).
 Freire vislumbra a fusão do partido com o nanico PMN, que poderia agregar parlamentares da base governista e da oposição em direção à pré-candidatura do governador pernambucano. O projeto poderia reunir uma bancada de cerca de 40 deputados.

. "Isso pode acontecer (Serra aderir ao projeto da fusão). Mas não tem nada de concreto, é uma hipótese que estamos discutindo. Vamos aguardar. Se a fusão acontecer pode agregar todos que procuram um novo projeto, um candidato alternativo. Essa janela pode ser muito grande" afirmou Freire ao Globo, que diz ter uma relação muito próxima com a ex-deputada Telma de Souza (SP), presidente do PMN.

- Em conversa com o 247, o ex-governador de São Paulo, que era vice e assumiu quando José Serra disputou a Presidência, em 2010, disse que não existe a hipótese do tucano trocar a agremiação pelo PPS de Roberto Freire para concorrer à Presidência. "Seria uma revolução, a identificação de Serra com o partido é muito grande", acentuou.

Indústria gaúcha teve desempenho 2,9% melhor em janeiro, mas base de comparação é muito baixa

* Clipping O Sul, by Denise Nunes

Um dia depois que a FEE (Fundação de Economia e Estatística) divulgou o desempenho da economia gaúcha em 2012, revelando um comportamento abaixo do esperado na indústria, a Fiergs (Federação das Indústrias do RS) mostra que o setor entrou 2013 com o pé direito, ainda que a passos tímidos. O crescimento de 0,5% na atividade industrial do Estado na comparação com dezembro é importante não apenas por ser um resultado positivo, mas por ser o segundo consecutivo, o que indica tendência. Outra informação positiva que o IDI (Índice de Desempenho Industrial) revela é a reversão no item emprego, que teve a primeira alta em mais de um ano, ainda que discreta, de 0,7%. Em relação a janeiro do ano passado, o IDI avançou 2,9%. Segundo o presidente da Fiergs, Heitor Müller, pode haver uma recuperação em curso, como resultado de um conjunto de fatores, que vão desde os estoques mais ajustados, passando por um cenário externo mais favorável e pela mão do governo, que desonerou setores, reduziu juros e controlou o câmbio.

Informações mais detalhadas:
CLIQUE AQUI para examinar o texto com informações mais completas da própria Fiergs.

Secretária estadual gaúcha está sendo velada no Piratini

O governador Tarso Genro, que estava em Brasília, agendou para as 10h seu retorno a Porto Alegre. Ele acompanhará o velório da secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Márcia Santana, 35 anos, que morreu na madrugada desta quarta-feira, em casa, no bairro Jardim do Salso, em Porto Alegre. Ela está sendo velada no Palácio Piratini. A polícia esteve na residência e não constatou delito. De acordo com informações preliminares, ela teria sofrido um infarto fulminante. O corpo de Márcia teria sido encontrado pelo companheiro dela no banheiro da residência. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local, tentou reanimá-la, mas não obteve sucesso. A confirmação do óbito chegou à polícia por volta das 0h45min.