Opinião do leitor - Cunha e Renan não querem ser imolados para blindar Lula e Dilma

O deputado Eduardo Cunha e o senador Renan Calheiros, PMDB, presidentes da Câmara e do Senado,  perceberam com alguma dificuldade que a decisão de Rodrigo Janot em incluí-los nas investigações do Petrolão e extrair dela o senador Delcídio Amaral, PT, foi trama urdida diretamente pela presidente Dilma Roussef, a mando de Lula e do PT, visando justamente blindar a presidente e o ex-presidentes, os verdadeiros chefes da organização criminosa.

A idéia foi dirigir a artilharia para ambos, blindando-os, tal como fizeram Zé Dirceu, seus sequazes e o operador Marcos Valério no caso do Mensalão.

Acontece que Cunha e Renan não são petistas e por isto não devem compromissos típicos da máfia italiana, mas além de tudo são experientes raposas felpudas da política brasileira, líderes de duas Casas do Congresso e do PMDB, de onde podem até mesmo impedir Janot, cassar Dilma e enfiar Lula na cadeia.

O jogo para valer começou neste final de semana, segundo se percebe pelo noticiário da imprensa.

É coisa para profissional.

É uma disputa de vida ou morte.

2 comentários:

Anônimo disse...

O Renan Canalha nem deveria ter se reunido com o sapo barbudo, e neste caso é lógico que já deve ter fechado acordo com o chefe da quadrilha para salvar a mãe do petrolão e o partido petralha!
INTERVENÇÃO MILITAR CONSTITUCIONAL JÁ, ANTES QUE SEJA TARDE!

Gustavo disse...

calheiros e cunha já são bem grandinhos, não chegaram onde estão por serem inocentes úteis..