Este agente do presidente Mujica, Javier Miranda, defenderá, hoje, em Porto Alegre, o aborto, o casamento gay e a liberação da maconha

A entrevista a seguir é de Samir Oliveira, site gaúcho Sul21, de quem é também a foto ao lado. O entrevistado é o titular da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República do Uruguai, Javier Miranda, que está em Porto Alegre para participar, na manhã desta quarta-feira, da conferência internacional “Memória, Direitos Humanos e Reparação”, que integra as programações da Semana da Democracia – ciclo de debates promovido pelo governo estadual em função dos 50 anos do Golpe de Estado brasileiro. Leia tudo:

Na tarde de terça-feira , Javier conversou com a reportagem do Sul21 a respeito das políticas públicas de garantias de direitos implementadas no Uruguai. O secretário comemora as conquistas da descriminalização do aborto, do matrimônio igualitário e da regulamentação da maconha no país.
Javier Miranda lança uma crítica às iniciativas legislativas que propõem criminalizações. Ele acredita, por exemplo, que a homofobia não será resolvida mediante a ampliação do Estado penal: “Precisamos diminuir a pressão penal. Crer que tudo se resolve com legislação penal não é um avanço. A violência e o crime têm outras raízes que não se combatem exclusivamente com legislação penal”, defende.
Nesta entrevista, o secretário também afirma que grandes corporações econômicas brasileiras vêm predando o mercado interno uruguaio, oligopolizando as ofertas e promovendo um controle dos preços praticados no país. “Nosso problema maior são os grandes capitais que monopolizam setores da cadeia produtiva da carne. No setor cervejeiro ocorre a mesma coisa: todas as cervejas uruguaias são brasileiras – da Ambev. São esses monopólios que fabricam os preços”, aponta.
Sul21 – Quais as políticas de Memória, Verdade e Justiça implementadas no Uruguai após o fim da ditadura?
Javier Miranda – Tivemos uma longa luta no momento imediatamente após o fim da ditadura, em 1985, em que o tema principal era libertar os presos políticos. No dia 14 de março de 1985, todos os presos políticos saíram das prisões, dentre eles o Mujica. Em seguida, durante um governo democrático, rapidamente se votou uma lei de impunidade. Não se chamou de Lei de Anistia, mas de Lei de Caducidade da Pretensão Punitiva do Estado. Essa lei impedia os juízes de julgar os responsáveis pelas violações dos direitos humanos durante a ditadura. Durante 15 anos, houve uma busca permanente para conseguirmos avançar em julgamentos e esclarecer os desaparecimentos. A partir do ano 2000, começamos a avançar neste tema, ainda com um governo de centro-direita (Jorge Batlle), que criou a Comissão para a Paz. Em 2005, quando a esquerda vence as eleições, com Tabaré Vásquez, o governo assume para si a busca pela verdade. Finalmente conseguimos, 15 anos após a ditadura, mover os primeiros processos judiciais para responsabilizar os violadores de direitos humanos. Esse processo se acelerou a partir de 2010. Em 2013, derrogamos a Lei de Caducidade. Mesmo com a lei vigente, conseguimos ter avanços.

Sul21 – Como foi possível julgar agentes da ditadura mesmo sob a vigência da Lei de Caducidade?

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

17 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

O Uruguay não esta bem:

- Inflação acima de 10%;
- Congelamento de preços(idem Plano Cruzado);
- Aprovação do Gov. Mujica caindo(como a Dilma).

Mas querem endeusar o Tupamaro e exportar a suas políticas!!

Atenção: a esposa do Mujica é uma senadora sorrateira e ardilosa.

JulioK


Anônimo disse...

Teses muito caras aos representantes da esquerda. Com isso espera-se que o mundo caminhe para novas e grandiosas conquistas. Inteligencia superior é isso aí.

Anônimo disse...

Há uma grande diferença, editor, entre defender o aborto, o casamento gay e a maconha e defender a LIBERDADE para o cidadão fazer uso se assim o desejar. Eu particularmente não pretendo abortar um filho, casar com um macho peludo e nem fumar maconha. Mas se o meu vizinho quiser fumar, a filha dele quiser abortar e o filho dele casar com um homem, eu não tenho nada com isso e nem quero que a polícia, que é sustentada com dinheiro público, gaste esse dinheiro e tempo pois trata-se de assuntos da esfera privada da família.

Anônimo disse...

Tiene hijas ??
Por supuesto que no !!!

Anônimo disse...

A Esquerda SEMPRE defendendo e fazendo o que é condenável sob todos os aspectos!

A mente de um esquerdista não é a de uma pessoa normal!

Almirante Kirk

Anônimo disse...

O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?

“A ambição diabólica do esquerdista é querer mandar no mundo”

O esquerdista é um doente mental que precisa de ajuda e não sabe. Um sujeito miserável que necessita da piedade humana. Mas cuidado com ele. Por ser um ser desprezível, abjeto, infame, torpe, vil, mísero, malvado, perverso e cruel, todos sinônimos é verdade, mas insuficientes para definir seu verdadeiro perfil, ele é perigoso e letal.

É um sociopata camuflado, um psicótico social que imagina ser Deus e centro do mundo. Na sua imaginação acha que é capaz de solucionar todos os problemas da humanidade e do mundo manifestado, mas que na verdade quer solucionar os seus próprios, que projeta nos outros para iludir-se de ser altruísta.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

É um invejoso. A inveja é a sua marca registrada. Sente ódio doentio e permanente pelas pessoas de sucesso, notadamente aquelas realizadas financeira e economicamente. O sucesso alheio corrói suas entranhas. É aquele sujeito que passa pelo bosque e só vê lenha para alimentar a fogueira de seu ódio pelo sucesso alheio.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

É um fracassado em todos os sentidos. Para justificar o seu fracasso busca desesperadamente culpados para a sua incompetência pessoal, profissional e humana. No seu conceito, a culpa é sempre dos outros, nunca atribuída a ele mesmo. É um sujeito que funciona como uma refinaria projetada para transformar insatisfações pessoais e sociais em energia pura para promover a revolução proletária.

É um cínico. Não no conceito doutrinário de uma das escolas socráticas, mas no sentido de descaramento. Portanto, um sujeito sem escrúpulos, hipócrita, sarcástico e oportunista. Para justificar seu fracasso e sua incompetência pessoal, se coloca na condição de defensor do bem-estar da sociedade e da humanidade, quando na verdade busca atender aos seus interesses pessoais, inconfessos. Para isso, se coloca na postura de bom samaritano e entra na vida das pessoas simples e desprovidas da própria sorte, com seu discurso mefistofélico.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

É um ateu. Devido a sua psicose, já comentada anteriormente, destitui Deus e se coloca no lugar d’Ele para distribuir justiça, felicidade e bem-estar social, solucionar todos os problemas do mundo e da humanidade, dentre outros que-jandos. É um indivíduo que tem a consciência moral deformada e deseja, acima de tudo, destruir todos os valores cristãos e construir um mundo novo, segundo suas concepções paranóicas.

É um narcisista. A sua única paixão é por si mesmo, embora use da artimanha para parecer um sujeito preocupado com os outros, no fundo não passa de um egoísta movido pelo instinto de autocon-servação.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

É um niilista. Um sujeito que renega os valores metafísicos divinos e procura demolir todos os valores já estabelecidos e consagrados pela humanidade para substituí-los por novos, originários de sua própria demência. Assim, ele redireciona a sua força vital para a destruição da moral, dos valores cristãos, das leis etc. Sua vida interior é desprovida de qualquer sentido, ele reina no absurdo. É o “profeta da utopia” e o “filósofo do nada”.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

É um genocida cultural. Na sua vasta ignorância da realidade do mundo manifestado, o esquerdista acha que o mundo é a expressão das idéias nascidas de sua mente deformada e assim se organiza em grupos para destruir a cultura de uma sociedade, construída a custa de muitos sacrifícios e longos anos de experiência da humanidade.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

Agora que você conhece algumas características do esquerdista, fica um conselho: jamais discuta com um deles, porque a única coisa que ele consegue falar é chamá-lo de reacionário, nazista, capitalista e burguês. Ele repete isso o tempo todo e para todos que o contradizem, pois a única coisa que sua mente deformada consegue assimilar, são essas palavras. Com muito custo ele consegue pronunciar mais um ou dois verbetes na mesma linha aos já descritos, todos para desqualificá-lo e assim expressar a sua soberba.

Os conceitos atribuídos ao esquerdista se aplicam em gênero, número e grau aos socialistas, marxistas, leninistas, stalinistas, trotskistas, comunistas, maoístas, gramscistas, fidelistas, chevaristas, chavistas e especialmente aos membros da família dos moluscos cefalópodes.

(Continua...)

Anônimo disse...

(Continuação de "O ESQUERDISTA, QUEM É ELE?")

Para finalizar, porém longe de esgotar o assunto, o esquerdista é aquele sujeito cuja figura externa é enormemente maior que a própria realidade. Sintetiza o cavaleiro solitário no deserto do absurdo, cuja ambição diabólica é querer mandar no mundo. (Curitiba/PR) 15/10


Por Anatoli Oliynik ( Administrador e
consultor de empresas )


Fonte: http://vacaatolada.blogspot.com.br/search?q=quem+é+o+esquerdista%3F

Almirante Kirk

Aquiles disse...

Prezado Almirante Kirk:

Não é que a mente de um esquerdista não seja como a de uma pessoa normal.

A "mente" de um esquerdista é similar a de um ANIMAL DOENTIO E IRRACIONAL.

Anônimo disse...

O mais interessante a respeito dos abortistas é que se trata de criaturas que não foram abortadas.

Anônimo disse...

Então tá, traz a maconha e leva o Crack, pode ser Uruguaio tupamaro?

Os uruguaios vão gostar de sair da maconha e migrar paro o Crack!



Anônimo disse...

Eu concordo com uma coisa, se a progenitora desse tipinho tivesse feito aborto na época em que estava gerando essa criatura, com certeza não teríamos que aturar um vigarista desses, vindo aqui defender absurdos!
A mulher que está gerando uma criança em seu ventre, não é dona dessa vida, apesar desse ser, depender dela para sobreviver. Por exemplo, se você pegar um óvulo de uma negra fecundado por um negro e colocar em uma "mãe de aluguel" branca, esse bebê não terá nenhuma característica da branca que o está gerando.
Assistam o vídeo "Aborto - O grito silencioso - Completo - dublado", e vejam que o aborto é realmente um assassinato, em:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=XjUGoSr4MWE