Jornalista Martinelli decide voltar a Porto Alegre para saber do que é acusado na Polícia Federal

Esta madrugada, pouco antes de embarcar de volta para Porto Alegre, o jornalista Marcos Martinelli voltou a se manifestar sobre a operação Lava Jato, que teria desvendado malfeitorias já calculadas em R$ 10 bilhões (leia link abaixo). Martinelli é investigado por ter supostamente recebido US$ 60 mil do doleiro preso no Paraná. Leia o que ele postou no seu Facebook:

Boa madrugada, meus amigos.
Em primeiro lugar, obrigado pela solidariedade de mais de 300 amigos do Face e dos outros que estão fora daqui mas ligaram durante o dia para mim, minha esposa, filha e irmãs. A todos informo que estou embarcando em Boa Vista, Roraima, para nossa POA.
Mesmo não sendo chamado, antecipei minha volta em uma semana e, assim que chegar, procuro a polícia federal para entender o que está acontecendo. Reforço que não recebo em dólares, não tenho conta no exterior e não conheço os envolvidos nesta operação.
A propósito da cobertura jornalística de ontem: conversei com muitos colegas de imprensa, incluindo 5 vezes a ZH e 4 a Rádio Gaúcha. Infelizmente a RBS TV, onde trabalhei 20 anos e faz parte do grupo RBS, disse, no RBSNotícias, que "não fui encontrado" para me manifestar sobre a operação cujos detalhes desconheço. Possivelmente estava conversando com profissionais do grupo, que produziram informações que saíram nos outros veículos mas não chegaram até a redação da TV...
Agora, sim, o fone estará mesmo fora do ar durante os 5 mil km das 3 conexões: Boa Vista-Manaus, Manaus-BSB, BSB-POA.

Novidades assim que as tiver. Bom dia a todos.

CLIQUE AQUI para saber mais sobre o assunto. O material é do jornal Zero Hora.

4 comentários:

jaco do morro belo disse...

A RBS sempre age assim. Durante o governo Yeda, não tinha dia que ela não vinha com noticias fantasiosas. A muito tempo não acompanho noticias pela RBS.

ISMAEL FAÇANHA disse...

É assim mesmo, "For the press good news isn't news", é o aforisma da imprensa norte americana.
Parodiando o Fernando Pessoa (não confundir com o Fernando Veríssimo,por todos os deuses),
VENDER JORNAL É PRECISO, RELATAR A VERDADE NÃO É PRECISO.

Anônimo disse...

o estranho é que a zh teve acesso, mais uma vez, a nomes, contas, etc... ninguém mais deu.

Anônimo disse...

"Quem com ferro fere, com o ferro será ferido".