1.000 gaúchos já foram assassinados este ano apenas na Grande Porto Alegre

Este ano
1.000 assassinatos na Grande Porto Alegre (410 na Capital)
6,2% mais

Durante a greve branca da Polícia e da Brigada
20 assassinatos em Porto Alegre
100% mais


5 comentários:

Mordaz disse...

Enquanto isto a Anistia Internacional está preocupadíssima com os bandidos mortos pela polícia. Para a Anistia vítimas trabalhadoras e pacíficas são naturais. O importante é preservar a vida dos bandidos apenas. Nem que seja com a perda da vida de policiais.

Unknown disse...

A divisão de classes de Marx aplicada por bolivarianos : coitadinhos (antigos bandidos) protegidos pelo judiciário e turminha esquerdofrênica ( mídia, pt, psol, direitos humanos) x trouxas pagadores de impostos.

Alberto disse...

Guerra civil.

Anônimo disse...

Ainda quero ver alguém da imprensa publicar uma estatística mais apurada, os 100% são em relação a um período específico deste ano. Devemos analisar os números comparados a igual período de 2014, quando teoricamente o poeta de mão cheia mantinha o RS em plena segurança. Quem acompanha a cobertura do Grupo RBS pensa estar vivendo no filme "Uma noite de crime", os crimes estão ocorrendo mas a cobertura sensacionalista e com fins políticos só adiciona lenha à fogueira e deixa uma sensação de impunidade total para a marginalidade.

Anônimo disse...

Os assassinatos em Porto Alegre estão em escalada.
Mesmo com os salários em dia, a violência continuará crescendo. Hora de rever conceitos. Salários em dia não resolverão o problema, só darão menos munição para a imprensa que quer implantar o terror na população.

Matéria do Diário Gaúcho:

Números da violência
09/01/2015 | 07h07
Região Metropolitana de Porto Alegre teve, em 2014, 26,5% mais assassinatos que no ano anterior
A estimativa é de que pelo menos a metade dos crimes estejam relacionados a disputas do tráfico ou acertos de contas

Eduardo Torres
eduardo.torres@diariogaucho.com.br

A cada seis horas, uma pessoa é assassinada na Região Metropolitana. Foram pelo menos 1.442 pessoas vitimadas em 2014. Os números comprovam que se trata do ano mais violento desde 2011, quando o Diário Gaúcho começou a fazer o levantamento dos homicídios na região.

Um volume de crimes 26,5% superior ao verificado no ano anterior. Para a ONU, esta é uma região epidêmica, no que diz respeito aos assassinatos. Enquanto a organização considera níveis toleráveis uma taxa de homicídios de 10 assassinatos para cada 100 mil habitantes, a região fechou o ano com quase quatro vezes esse volume. Foram 38,3 assassinatos para cada 100 mil habitantes.

A estimativa é de que pelo menos a metade dos crimes estejam relacionados a disputas do tráfico ou acertos de contas. E, a cada dez vítimas, pelo menos seis tinham antecedentes criminais.

Para a polícia, a explosão de homicídios está diretamente ligada ao aumento do poder entre as facções criminosas e à consequente disputa entre essas quadrilhas.

http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/policia/noticia/2015/01/regiao-metropolitana-de-porto-alegre-teve-em-2014-26-5-mais-assassinatos-que-no-ano-anterior-4677548.html