Ministro Levy contrata secretária Geral do Senado, afilhada de Renan. É assim que funciona.

É assim que funciona.

Joaquim Levy, o novo ministro da Fazenda, condutor do ajuste fiscal, resolveu adoçar a boca do rebelde presidente do Senado e  contratou como assessora a ex-secretária-geral do Senado Cláudia Lyra Nascimento (foto ao lado, com Sarney), filiada ao PMDB. A servidora chegou ao cargo no início do mês por indicação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Cláudia já circula pelos corredores do Congresso a serviço de Levy, num momento em que o governo tenta emplacar seu ajuste fiscal. Uma das principais tarefas, no momento, é aprovar a medida provisória 665 no Senado. A MP que restringe acesso a seguro-desemprego e abono salarial deve ir ao plenário nesta quarta-feira. 

Analista legislativa do Senado desde 1981, ela foi secretária-geral de 2007 a 2014, abrangendo, entre outras, as gestões Renan e José Sarney (PMDB-AP). O cargo é uma espécie de braço direito do presidente do Senado. 

3 comentários:

Anônimo disse...


Queria ver um prefeito de um município do interior (ou autarquia municipal) fazer este tipo de nepotismo: cassação na hora.

PAULO SILVA disse...

Este Levy , acho que esta querendo botar é Levi ferro no povo honesto que trabalha , porque até agora não vi dizer nada sobre os cortes da gastança do governo , só quer aumentar isto e aquilo , baita exemplo , tudo vigarista......

Anônimo disse...

Este funcionário do Bradesco de D +++++ tá botando no cú de todo mundo, menos dos bancos é claro.