Estadão abre nova onda de demissões. Jabor está entre os cortados.

Com seguidos cortes de pessoal, o jornal O Estado de S. Paulo decidiu hoje fazer novos cortes. Desta vez, entre os atingidos está o colunista Arnaldo Jabor.

O jornalista é forte crítico do governo e do PT.

A mídia impressa brasileira passa por fortes turbulências e com isto demite e fecha jornais, como foi o caso de O Sul, Porto Alegre.

A migração para a Internet é apenas uma saída honrosa, porque os jornais que fizeram isto não conseguiram sustentar-se também ali.


9 comentários:

Anônimo disse...

A verdade é que se o veículo de comunicação não for sustentado por verba pública, ele passará por dificuldades. A internet abalou profundamente a imprensa escrita. Se não for chapa-branca, alinhado com o Partido Totalitário, não irá receber os milhões e milhões de reais do sr. Edinho Silva.

Anônimo disse...

Esses jornais estão recebendo ordens e grana federal para fazerem uma limpeza no pessoal e deixarem os "profissionais" mais alinhados com o governo ladrão!

Anônimo disse...

O jornalismo impresso agoniza em todo o país!!! Isto é só o começo!!!

Anônimo disse...

Jornalecos da midia amestrada devcem mesmo é fechas as portas

mario disse...

Bem feito vai falar mal do pt ...Dilminha passou ferro nele.

Anônimo disse...

Esse já vai tarde.

Anônimo disse...

O Jabor pode fazer um Pronatec agora.

Anônimo disse...

O grande esforço, no domingo, para dizer, desde cedo da manhã, que não tinha ninguém nos protestos, reflete a necessidade da mídia de obedecer o que o governo manda publicar.

Anônimo disse...

A venezuela é aqui !!!!
E os pulhas vem falar em ditadura !!!!