PMDB interveio e foi quem manteve a neutralidade da rede na Internet

O deputado Eliseu Padilha alertou nesta sexta-feira ao editor (Padilha é advogado ativo e trabalha há muitos anos na área de TI):

- O ponto mais controvertido do Marco Civil da Internet e que causava impasse nas discussões na Câmara era o da neutralidade da rede, tarefa que coube ao PMDB desatar.

Saiba como ficou a lei, segundo o deputado do PMDB do RS:

- O texto aprovado manteve o conceito de neutralidade da rede, segundo o qual os provedores e demais empresas envolvidas na transmissão de dados (host, por exemplo) não podem tratar os usuários de maneira diferente, mesmo que a velocidade contratada seja maior. Assim, as empresas não poderão oferecer pacotes com restrição de acesso, como só para e-mail ou só para redes sociais, ou tornar lento o tráfego de dados.

4 comentários:

Anônimo disse...

O PMDB de alguns deputados, talves, exceto o Lider da Bancada, conforme a grande imprensa destacou.

Anônimo disse...

O ponto polêmico é o acesso dos dados dos usuários por qualquer funcionário do governo. Quando tirarem teu blog do ar Poíbio, daí você entenderá.

Elisiane da Silva disse...

Mais uma vez o Vice Presidente Michel Temer se destaca por sua conduta equilibrada, ética, institucional e de grande estadista

Anônimo disse...

Interveu contra a orientação do Lider da bancada na Camara Cunha?