Aécio denuncia Joesley, mas não explica mala de R$ 2 milhões entregue ao primo Fred

O VPR quer todos na cadeia.

O que acaba de dizer o senador Aécio Neves, no discurso que fez no Senado:

- Não cometi crime algum. Não recebi recursos de origem ilícita. Tampouco atuei para obstruir a Justiça.

E denunciou:

-  Fui, sim, vítima de uma armadilha, engendrada por um criminoso confesso de mais de 200 crimes. Procurei, sim, esse cidadão, cuja face delinquente o Brasil ainda não conhecia.

A denúncia foi contra o empresário Joesley Batista, a quem pediu R$ 2 milhões, e sem citar nenhuma vez a mala de dinheiro entregue para seu primo, Frederico Pacheco, que chegou a ser preso

6 comentários:

Anônimo disse...

TEMER LIBERA R$ 4 BI EM EMENDAS. BOLSONARO E AÉCIO LIDERAM REPASSES:

Denunciado por corrupção e rejeitado por mais de 90% dos brasileiros, Michel Temer decidiu abrir os cofres federais e gastar R$ 4,2 bilhões em emendas, apenas no mês de junho, para agradar parlamentares e se manter no cargo, que conquistou por meio de um golpe; curiosamente, os políticos mais beneficiados com as liberações de recursos foram o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ); Aécio, que tem um pedido de prisão não julgado pelo STF, trabalha para manter o PSDB na base de Temer; o agrado a Bolsonaro se deve ao fato de o político exercer forte influência nas redes sociais – até agora, ele não deu um pio sobre os escândalos de Temer.

4 DE JULHO DE 2017

247 – Denunciado por corrupção e rejeitado por mais de 90% dos brasileiros, Michel Temer decidiu abrir os cofres federais e gastar bilhões em emendas parlamentares para agradar parlamentares e se manter no cargo, que conquistou por meio de um golpe.

Curiosamente, os políticos mais beneficiados com as liberações de recursos foram o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Aécio, que tem um pedido de prisão não julgado pelo STF, trabalha para manter o PSDB na base de Temer. O agrado a Bolsonaro se deve ao fato de o político exercer forte influência nas redes sociais – até agora, ele não deu um pio sobre os escândalos de Temer.

Leia, abaixo, a reportagem da Reuters sobre a compra de apoio parlamentar para barrar a denúncia contra Temer:

BRASÍLIA (Reuters) - Em meio ao recrudescimento com a crise política a partir da delação de executivos da JBS que o implicaram diretamente, o presidente Michel Temer ampliou fortemente a liberação de recursos de emendas parlamentares em junho.

Enquanto nos primeiros cinco meses do ano o governo havia liberado 959 milhões de reais em emendas e restos a pagar para deputados e senadores, somente no mês de junho esse valor foi de 4,2 bilhões de reais, elevando o acumulado no ano a cerca de 5,2 bilhões de reais, conforme levantamento feito pela Reuters no sistema de gastos orçamentários do governo federal, o Siafi. (...)

A título de comparação, no dia 9 de maio -poucos dias antes da divulgação da delação que implicou Temer feita por executivos da JBS- a liberação acumulada no ano era de apenas 531,5 milhões de reais. (...)

A base de dados usada pela Reuters é do Siga Brasil, ferramenta desenvolvida pelo Senado que dá acesso aos dados do Siafi. (...)

CAMPEÕES
A lista dos parlamentares mais bem agraciados com recursos chama atenção pelo fato de que, entre os deputados, o campeão de emendas é Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 18,5 milhões de reais no primeiro semestre do ano e, entre os senadores, Aécio Neves (PSDB-MG), com 18,4 milhões de reais no período.

Bolsonaro é o pré-candidato a presidente que mais cresceu em pesquisas de intenção de voto em meio à crise que abate as principais lideranças brasileiras. Aécio, ex-presidenciável em 2014 e hoje um dos principais defensores da permanência do PSDB na base de Temer, estava afastado do mandato desde o dia 18 de maio até a sexta-feira passada por ordem do STF. (...)

Do total de recursos distribuídos até o momento, 4,4 bilhões de reais foram destinados a deputados e apenas 789 milhões de reais para senadores.

A título de ilustração, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que poderá substituir Temer em caso de afastamento dele no comando do país se a denúncia for recebida, foi o 26º da lista, com 14,1 milhões de reais pagos em emendas.

Já o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), que comanda o colegiado que vai dar parecer sobre se concorda ou não em autorizar o STF a julgar a acusação contra o presidente, é apenas o 343º lugar da lista, com 7,1 milhões de reais.(...)

PS: Tá explicado porque Jair "ficha suja do EB" Bolsonaro é a favor da pernanência do Temerário no governo e vai afundar junto com o traíra e o PSDB de aécio.

Mordaz disse...

Deixa ele roubar. A cada maracutaia a bolsa sobe e o dólar desce. Só na cabeça dos neo-petralhas, é claro. Chegou nos corruptos de estimação dos antipetistas.

Anônimo disse...

O aecim está tão enrolado quanto a petralhada.
Não adianta ir ao Senado, que na verdade é um circo, e discursar usando palavras bonitas, pois a roubalheira desse canalha (como diria o vovô tancredo) foi descoberta e escancarada para toda a nação.

Anônimo disse...

Esse vagabundo...desde pequenino...vai sair de Honesto agora..Larguei esse pais de merda..TCHUSS!

Anônimo disse...

até quando a denuncia é contra o aécio e o temer, o editor chapa branca tem que por as fotos do lula e dilma, mas é um hipócrita mesmo....

Anônimo disse...

E Precisa explicar? Disse um coxinha: “Nós não temos bandidos de estimação, NÓS COXINHAS SOMOS OS BICHINHOS DE ESTIMAÇÃO DOS CORRUPTOS!