Moro quebra sigilo bancário de operadores do PMDB

O juiz Sergio Moro decretou, ontem à noite, a quebra do sigilo bancário e o sequestro de dinheiro dos operadores Jorge e Bruno Luz. Eles teriam, em pelo menos cinco episódios, “intermediado o pagamento de vantagem indevida a agentes públicos, em valores vultosos e utilizando expedientes sofisticados de ocultação e dissimulação”, disse Moro em seu despacho.

No total, a medida atinge dez contas bancárias, todas elas localizadas em paraísos fiscais. Moro quer ainda que sejam detalhadas todas as movimentações dos últimos cinco anos.

Pai e filho, Jorge e Bruno são acusados de atuarem para parlamentares, sobretudo do PMDB, e diretores da Petrobras no pagamento de propina em contratos de compra e operação de navios-sonda no exterior.

2 comentários:

Anônimo disse...

Do PMDB?
Não, não acredito.
Não pode ser verdade!

Anônimo disse...

somos todos juiz moro,- juiz moro ja condenou ha trocentos anos o cabral ex governador do rio e tambem condenou cunha do pmdb- pena que os politicos tem foro privilegiado se nao tivessem ja estariam en curitiba.... cunha está porque foi o cassado se nao estaria ate hoje em brasilia se escondendo atras do foro privilegiado