Artigo, Marcelo Aiquel - A fábula de uma jararaca que virou cobra bozinha

E prometeu ir caminhando para a prisão!

Foi simplesmente inacreditável o “espetáculo grotesco” com que o animador de auditório Lula da Silva brindou o Brasil, ao fazer um verdadeiro mise en scene para tentar explicar as acusações de que é alvo.
         
Ele juntou um séquito de baba-ovos numa produção melodramática e, depois de mais de 60 minutos de um discurso nitidamente debochado e demagógico, recheado de blasfêmias e declarações falaciosas – onde não faltou sequer um esboço de choro teatral – “apenas” esqueceu-se do principal: apresentar argumentos sólidos para justificar o equívoco das denúncias e comprovar alguma eventual inocência.
         
Enquanto isso, a “claque” reunida exultava (na verdade de forma bastante tímida, recatada até) a cada frase de efeito que era proferida pelo CHEFE. “Claque” formada por pessoas investigadas na Lava Jato, e de velhos conhecidos do processo do Mensalão. Tutti buona gente!
         
No máximo, o boquirroto falastrão conseguiu a proeza de embasar a sua defesa na alegação de que tinha “convicção” de que não é culpado.
         
Após escutar todas as balelas que o ignorante falou, posso ressaltar alguns fatos que demonstram a absoluta incoerência do discurso, ora contraditório, ora claramente mentiroso.

CLIQUE AQUI para ler mais.

HTML5 Audio

9 comentários:

Anônimo disse...

Certíssimo, Marcelo Aiquel e Polibio! Na mosca!
A construção semântica "convicção de que não é culpado" é PaTética! Só um esTúPido como o cachaceiro, com o cérebro regado a álccol, teve a originalidade de nos brindar!
Quanto à claque de paspalhos amestrados, convocados para "apoiar e aplaudir" o palanqueiro, valha-me meu Deus, que criaturas horrorosas! Parecia que tinham acabado de sair do set de gravações da série "The walking dead". Esses servem de modelo para os maquiadores e estilistas da série, tamanha feiúra!
Profª Sonia

Anônimo disse...

Botem um microfone na mão do analfabeto funcional e ele mostra seu verdadeiro caráter. Bem feito para os funcionários públicos - estes que estudaram e passaram num concurso - que tem a obrigação de ouvir o grande embusteiro dizer que político ladrão é mais honesto do que eles. O cara obra nas suas cabeças e vcs gostam.

Anônimo disse...

Se membros do Ministério Público Federal adotam tom "policio", com direito a coletiva de imprensa em um Hotel de Luxo para formular uma denuncia, que perante grande parte da opinião pública já é uma "condenação"? Lula, só poderia responder da mesma forma, ou seja, com "pronunciamento politico" e, aí lula é imbatível.

Se os Procuradores querem ser politicos, que saiam do MPF e ingressem na politica e de 4 em quatro anos (ou 8, no caso de senador) serão sabatinados em novas eleições, mas antes disso terão se ser eleitos, ou seja, babar o ovo do povo, indo em vila, beijando criança ranhenta com piolho, pulando valeta de esgoto, comendo pastel em boteco, etc. Será que um coxinha desses teria estomago, digo bala na agulha para aguentar o tranco, ou seja, deixar o gabinete com salário garantido para o resto de vida de mais de 30 mil para arriscar na politica?

Anônimo disse...

VIOMUNDO: Nunca haverá um powerpoint denunciando FHC e a compra de votos para a reeleição:

16 de setembro de 2016 - Márcio Sotelo

Fernando Henrique Cardoso se perpetuou no poder graças a um dos mais escandalosos delitos da história política do país: a compra de votos para a emenda da reeleição. Todo o aparato repressivo do Estado sabe. Existem gravações e recentemente a delação premiada do ex-deputado Pedro Correa fez emergir o assunto.

Foram gravados confessando a venda de votos os ex-deputados Ronivon Santiago, Osmir Lima, Chicão Brígido e Zilla Bezerra. Os “operadores”, como são designados no mundo da política brasileira aqueles que fazem o trabalho sujo de aliciar e fazer com que o dinheiro chegue aos bolsos dos corrompidos, seriam Sérgio Motta, Luiz Eduardo Magalhães, Pauderney Avelino, Amazonino Mendes, Orleir Camelli.

Do outro lado estava, sempre segundo Pedro Correa, Olavo Setúbal. Patriarca do Itaú, um dos maiores e mais respeitados banqueiros do país e personalidade da República, chafurdava na lama “operando” para comprar votos contra a reeleição, visando beneficiar Paulo Maluf, aquele tantas vezes sufragado pela classe média branca que vai à avenida Paulista expor sua indigência política e moral. Setúbal, segundo o Correa, passava bilhetinhos encaminhando parlamentares a doleiros.

Nunca vimos nem veremos um powerpoint reproduzindo esse esquema sórdido, com cobertura em tempo real da mídia, à semelhança do que foi apresentado ao melhor estilo Goebbels por procuradores da República contra Lula. Nunca mostrarão à sociedade um círculo com o nome Fernando Henrique Cardoso e 14 círculos ao redor com frases do tipo “perpetuação criminosa no poder” ou “Sérgio Mota”. A razão, sinteticamente: porque uma coisa é ser da Casa Grande, outra é ser da Senzala.

O espetáculo deplorável de quarta-feira 14, com a apresentação de uma enxurrada de acusações contra um ex-presidente da República sem “provas cabais” não deve ser visto meramente como parte de um singelo jogo político com vistas às eleições de 2018. Ele é em parte isto. Mas é sobretudo um retrato escancarado do Brasil, o país da Casa Grande e da Senzala e de um modo muito peculiar da dominação de classe....

Por isso Fernando Henrique Cardoso, sob cuja presidência foram cometidos crimes dos quais há provas cabais, é o príncipe dessa elite filofascista. Mas o pau de arara que escapou dessa lógica de dominação precisa ser aniquilado, mesmo que com sua ação jamais tenha, de fato, posto em real risco a estrutura de dominação.

A dominação de classe não se perfaz por uma estrita racionalidade instrumental. Precisa da dominação ideológica, precisa capturar e manipular a consciência da massa para legitimar a violência do Estado e ao mesmo tempo aprofundar a dominação. A racionalidade instrumental precisa, pois, do irracional para ser eficaz.

O método fascista clássico é o de construir no imaginário social entes, grupos, segmentos que são apresentados como uma espécie de degeneração do humano, capazes de todo mal e na iminência de perverter definitivamente a sociedade. O processo que estamos vivendo agora consiste na nossa jabuticaba fascista: a moralmente deformada, elitista e preconceituosa elite brasileira profetizada por Nabuco e o clássico método fascista de dominação mesclados.

Não faço a menor ideia de qual é o patrimônio de Lula. A favor dele milita a presunção de inocência e a dignidade que a Constituição assegura a todo brasileiro.

De tudo, resta uma certeza: o retrato do Brasil não é o apartamento do Guarujá. O retrato do Brasil é a guerra sórdida de propinas denunciada por Pedro Correa entre Olavo Setúbal, o maior banqueiro do Brasil, e a dupla FHC-Serjão, nos porões do Congresso......

Anônimo disse...

Fiquei decepcionado..., esperava um espetáculo mais divertido, com suas famosas bravatas escatológicas para rir um pouco...

Anônimo disse...

É uma destilaria de álcool.

Anônimo disse...

Que VERGONHA, um ex-Presidente atacar as Instituições republicanas como o MPF, a PF , o Judiciário e os funcionários públicos concursados ( claro que prefere os CCs leais, ao PT) , porque os concursados Procuradores apresentaram denúncia contra ele e o chamaram de comandante da corrupção, o que é verdade. O pior foi a interpretação que Lula deu à palavra convicção, segundo ele sinônimo de achismo, ilação , opinião. Lula sua coletiva foi muito pobre, pueril, um tiro no pé , triste mesmo !!!

Anônimo disse...

DR Polibio , mais ou menos a 3 meses estava numa ' starbuks ' em Miami tomando um cafe como faco rotinamente e havia 2 senhores sentados na mesa ao lado . Um deles leia baixinho do seu celular que nas proximas semanas a revista veja ia fazer uma reportagem sobre a fazenda do lulinha no Sul do Para . E descrevia a vida humilde posterior do lulinha e a sua atual monumental propriedade .
Dr Polibio o que passou? A Veja esta escolhendo o melhor momento para editar a reportagem , nao tem provas suficiente ou foi chantagiada ou combrada pelos petralhas ?
Confesso que estou meio desepcionado .

Unknown disse...

Vai se dar bem na prisão... tem afinidade com 'cobras'!!!