RS e mais cinco Estados rejeitam acordo e continuam em greve nos correios

Vinte e cinco dos 36 sindicatos dos trabalhadores dos Correios em todo o País decidiram aceitar a proposta de reajuste oferecida pela empresa e não paralisar as atividades. No entanto, empregados da estatal em seis Estados não fecharam acordo e estão em greve: Ceará, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe.

De acordo com a estatal, com a negociação, 98,6% dos trabalhadores não aderiram à paralisação - o que corresponde a 114.667 empregados. As agências estão abertas e os serviços, inclusive a entrega de Sedex e o Banco Postal, estão funcionando.

Os sindicatos que aceitaram a proposta são dos Estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Tocantins, além das cidades de Santos (SP), Bauru (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Juiz de Fora (MG), Uberaba (MG) e região metropolitana de São Paulo.

5 comentários:

Unknown disse...

Privatização já!!!
Pelegos(sindicalistas boca livre) e barnabés(funcionários com estabilidade e direito de grevismo) destroem qualquer atividade em que estejam envolvidos!!!
Que prevaleçam os direitos dos usuários cidadãos e a devida prestação dos serviços essenciais!!!

Anônimo disse...

Atenção: Banco do Brasil está lançando aplicativo que dispensa serviços de agências. Com isso, são dispensáveis os grevistas...
Podem continuar a faltar e badernar até a demissão por justa causa.
E lembrem-se: quem é do sindicato é "imexível".
Só os bobões serão demitidos.

Anônimo disse...

Tem que privatizar esses correios, só servem para corporativismo e dispêndio de folha de pessoal nas alturas.

Anônimo disse...

É só conferir,as Diretorias que dão mais Defict aos Correios são as que mais fazem greves.Nos Correios só umas 4 Diretorias Regionais apresentam Superavit e levam a Empresa nas costas.

Gustavo disse...

pelegada em greve..