Servidores de universidades paralisam greve de 4 meses

Depois de quatro meses de greve, os servidores das universidades federais gaúchas voltam hoje ao trabalho.

Levarão 10% de reajuste salarial, dividido em duas parcelas.

A greve ocorria em todo o País.

2 comentários:

Anônimo disse...

Tiraram 4 meses de férias e ainda ganharam 10% de aumento na volta!
Bando de sangue-sugas, ninguém sentiu falta deles.
E ainda querem reduzir a carga horária de "trabalho".

Anônimo disse...

Olá

Se comparar um aluno da escola pública com um do ensino privado veremos que o da escola pública deixou de estudar 11 meses em toda sua formação básica. Já o aluno da escola privada não parou nenhum mês devido a greve.
Veja que temos muitos professores que atuam nas duas escolas.
Some isto às paralisações no ensino superior no final teremos um profissional que estou no mínimo 6 meses a menos que um formado por faculdade particular. Tudo isto por causa das greves dos professores. Será que quando eles estavam em greve no ensino público deixaram de dar aula nas escola particulares?????