Sartori manda pagar dias parados de grevistas do magistério

O governador Ivo Sartori decidiu no início desta noite que a secretaria da Fazenda rodará folha suplementar para pagar os dias de greve protagonizados pelos professores do RS, com o compromisso de que todos eles recuperarão as aulas que deixaram de dar. O pagamento sairá no dia 2 de outubro. Cpers e governo informaram aos pais e aos alunos de que modo ocorrerá a recuperação, que para os alunos em final de curso será um acontecimento altamente prejudicial, já que perderão vestibulares. O governo não informou de que modo fiscalizará a execução das aulas de recuperação e sequer a qualidade dos conteúdos. Os dois lados assinaram um acordo de cinco pontos, conforme fac simile colocado aí ao lado. A educação proporcionada pelo governo estadual gaúcho já é uma das mais degradadas do Brasil.

15 comentários:

Anônimo disse...

mais que se curva ao cpergs.
o que esta gente não faz com nossos impostos,que vergonha.

Anônimo disse...

O Gringo mostrou nobreza neste seu gesto, mas a professorada sindical irá entender como fraqueza! As "professoras" agora irão fazer de conta que irão recuperar as aulas que deixaram de ser dadas!

Nélio Santana disse...

Recuperação de fancaria. Quem cobrará essa recuperação: os próprios grevistas?
Por cagaço de um sindicato bolorento que supõe ser o professor a razão de ser da Educação, quando é mais um meio para que esta atinja o aluno (para que serviriam os professores se não existissem estudantes?), o governador insiste na figura da greve sem riscos.

elton disse...

Resumindo: ficam em casa durante um tempão em férias, digo greve, e vão receber seu dinheirinho integral. Vai ver se na iniciativa privada os dias de greve são pagos. E não me venham com essa conversa de recuperar as aulas, pois sou pai de aluno e sei que tipo de aulas são essas "recuperadas".

Anônimo disse...

Que absurdo!
Não vai haver nenhuma consequência?
Deste jeito estes marrentos irresponsáveis vão continuar fazendo greve em cima de greve.
Pelo visto as únicas consequências quem sofre são os alunos.

Anônimo disse...

Não vão recuperar aulas coisa nenhuma.
Este golpe é velho.
Pagar salário por estes dias parados é dar apoio à irresponsabilidade e ao abuso.

Anônimo disse...

Dia desses, conversando com um amigo que eu não via há muito tempo, ao perguntar a ele sobre os filhos, ele me contou que a filha era professora.
-Professora?! perguntei.
E ele, imediatamente: -Mas é professora de verdade, não dessas que andam por aí fazendo baderna.
hehehe

Anônimo disse...

SARTORI DEVERIA DEPOSITAR NA JUSTIÇA 0S DIAS DA GREVE DO MAGISTÉRIO. ESTES RELAPSOS QUE FOSSEM BUSCAR SEUS DIREITOS,PORQUE, COM CERTEZA, OS ALUNOS COBRARÃO OS SEUS.
BACARIA

Anônimo disse...

NÃO DEVERIA PAGAR POR NÃO TER SIDO DIAS TRABALHADOS.
OU SÃO TRABALHADORES OU SÃO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS NO PEJORATIVO DA PALAVRA, VAGABUNDOS SUSTENTADOS POR QUEM TRABALHA E PAGA IMPOSTOS.
A SOCIEDADE NÃO AGUENTA MAIS ISSO. SERVIDOR PÚBLICO É PARA SERVIR AO PÚBLICO, NÃO PARA SE SERVIR DO PÚBLICO.

Anônimo disse...

isso Sartori, é assim que deve ser feito, DIAS PARADOS precisam ser pagos pelos contribuintes deste seu estado quebrado, tu podia pelo menos ficar vermelho na cara ao aprovar tamanha asneira. Tu estás dando argumento para fazer greve novamente. Que vergonha do nosso estado.

Mordaz disse...

Sartori com uma mão esfola o contribuinte e com outra age irresponsavelmente pagando por serviços não prestados. Estimulo a greve por décadas por parte de governadores que pagam sem os servidores trabalharem.

Anônimo disse...

Gringo covarde, amarelou.

Anônimo disse...

ZERO HORA

Greve na educação

Justiça determina abono dos dias parados dos professores em até 48 horas

29/09/2015

Justiça determina abono dos dias parados dos professores em até 48 horas Mateus Bruxel/Agencia RBS

Em decisão liminar, o Tribunal de Justiça (TJRS) determinou, nesta terça-feira, que o governo pague pelos dias em que os professores da rede estadual estiveram em greve. O prazo estipulado para fazer o pagamento é de 48 horas, após notificação. Para atender à medida, o Piratini deverá emitir uma folha complementar, já que o desconto já estaria incluído no salário a ser pago nesta quarta-feira.

Xi, tá explicado por o Governador Sartori pagou os dias parados dos Professores.

Anônimo disse...

Greve REMUNERADA não é greve, é FESTA. Gringo erra em passar a não na cabeça dos grevistas. Diz que não há dinheiro, mas o desperdiça pagando horas não trabalhadas. Vergonha!!!

Anônimo disse...

Mais uma conversa fiada esta de recuperação de aulas! Sempre foi e será uma grande enrolação com "reunião de professores", "passeios" e "otras cocitas más"! Já vimos este filme diversas vezes!