Lasier denuncia: "Começou a ditadura do Judiciário"

Ao analisar a escalada do STF e que culminou com a censura à revista Crusoé, o senador Lasier Martins denunciou o seguinte:

- Começou a ditadura do Judiciário.

O senador gravou vídeo que distribuiu nas redes sociais, fazendo a denúncia e elencando as decisões ilegais tomadas pelo STF:

- Pressão sobre senadores para não emplacar a CPI da Lava Toga.
- Pressão sobre os senadores para impedir impeachment de Gilmar Mendes.
- Censura ao blog O Antagonista e à revista Crusoé.
- Ações ordenadas à PF para que invada casas e escritórios de quem critica ministros do STF.

40 comentários:

Anônimo disse...

ZÉ DE ABREU: ESTRATÉGIA DA LAVA JATO CONTRA PT AGORA DEU CURTO-CIRCUITO:

"Briga aberta entre o STF e os procuradores e juízes da LavaJato que passaram anos vazando notícias contra o PT para O Antagonista. Agora vazaram o presidente do supremo. Pimenta no koo dos outros...", afirmou o autoproclamado presidente do Brasil, o ator José de Abreu

16 DE ABRIL DE 2019 - Brasil 247

Unknown disse...

É uma ditadura fake; não tem exército

Anônimo disse...

STF investiga militares e procuradores envolvidos na conspiração para enfraquecer ministros:

16 abril, 2019 - DCM

Do Painel da Folha
O ministro Alexandre de Moraes não vai arredar pé. No esteio do inquérito que apura fake news contra ministros – e que abarcou a censura nesta segunda (15) dos sites O Antagonista e Crusoé – foram autorizadas dez operações de busca e apreensão em seis estados do país. Na mira, computadores, telefones e documentos. Militares da reserva que pregaram o fechamento do STF entraram na linha de tiro, assim como alguns procuradores, que foram chamados a prestar depoimento.

As novas movimentações mostram que o inquérito aberto para apurar ataques à corte vai servir a vários flancos – e que ele marca novo patamar na tensão entre procuradores e o STF. Investigadores que acusaram o STF de pactuar com a corrupção serão ouvidos.

No caso que envolve a notícia divulgada por Crusoé, procuradores que tiveram contato com o documento que cita o presidente do STF, Dias Toffoli, serão ouvidos. Ministros dizem que é preciso entender 1) o timing da provocação que levou à menção e 2) o vazamento e suas motivações.

.x.x.x.
PS: A Folha não usa o termo, mas o nome dessa manobra que envolve militares da reserva e procuradores é conspiração, para enfraquecer um dos poderes da república.

Anônimo disse...

Foi o que sempre ocorreu, mas somente agora é que as coisas estão aparecendo.
Será que os reis do STF detém um poder supremo?
No mínimo a metade ou mais deles são bandidos de toga.
O governo petista foi quem promoveu esta loucura.

Alberto disse...

Tem que tirar fora Ministros do STF indicados por corruptos!

Anônimo disse...

São as trevas impostas ao Brasil por homens ( medíocres) de preto. A sociedade vai se calar? Os outros ministros do STF vão se calar em nome do corporativismo? Irão deixar o STF maculado pela desonra? O que é isso Alexandre de Morais? Corrompido por Toffoli?????

Anônimo disse...

Anônimo Anônimo disse...
Para Bolsonaro aprovar a REFORMA DA PREVIDÊNCIA em dois turnos nas duas Casas Legislativas deve:
1)Idade de 60 anos para ambos os sexos, com período de transição para quem já está faltando menos de 10 anos para se aposentar;
2)Separar os servidores públicos federais que já sofreram duas Reformas Previdenciárias (a de FHC e a do Lula) dos que ainda não sofreram nenhuma;
3)Colocar os militares das FFAA no texto da reforma;
4)Fazer uma propaganda massiva na TV com linguagem simples, bem didática para que o povão entenda e apoie o Governo.
Em resumo: o Governo deve entender que A REFORMA, P/ SER APROVADA SEM TOMA LÁ DÁ CÁ, DEVE SER MAIS DURA COM QUEM ESTÁ ENTRANDO A-GO-RA NO MERCADO DE TRABALHO E MAIS LEVE COM QUEM JÁ ESTÁ NO JOGO! Caso contrário... a vaca vai para o brejo!!!

Anônimo disse...

Os militares estão sentindo na própria carne o mal que fizeram em não estudarem direito o "socialismo democrático" implantado no país de 1964 até os nossos dias. Mais uma vez podemos dizer com peito cheio: "O OLAVO TEM RAZÃO!" Ao longo dos anos a esquerda foi crescendo igual a raiz de pé de romã. Aquilo se alastra por baixo da terra, vai arrebentando encanamento de água e esgoto por todo o lado. Até alicerce de muro ela danifica. Quando você vai ver... babau! Assim foi a esquerda no Brasil. Aparelhou tudo, nos três poderes. A última pernada que deu foi a PEC da bengala, que deu mais 5 anos de validade para os seus nomeados na Corte Mais Alta da Nação! E, agora, os Generais estão recebendo visita da PF pelo que "falam/pensam/expressam" nas redes sociais. Mas o povo brasileiro já acordou! A prova disso é a eleição de Bolsonaro! Parabéns, General Paulo Chagas! O Senhor honra a sua patente!

Anônimo disse...

Cadê Joaquim Barbosa, Ayres Brito, Ellen Grace, todos calados?

Anônimo disse...

Se eu filmar tocando fogo no livro de Direito Constitucional do Alexandre de Morais serei presa? Receberei a visita do bonitão da PF? Serei multada em 100 mil?

ARS disse...

Poder sem voto é uma excrecência. Tirem esses rábulas do supremo!

Anônimo disse...

esse mediocre sabujinho da rbs e de patrão eh tigrão contra os mais fracos e tchuthucquinha maria da penha com os empresários que lhe dão bola

Airton Dirceu Lemmertz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joel Robinson disse...

E a OAB? Caladinha...

ZAPELINO B disse...

Afinal de contas, a PF é subordinada ao ministério da Justiça ou ao STF?

Anônimo disse...

brazil é isso.

JORGE LOEFFLER .'. disse...




O povo desconhece que é representado pelos membros da Câmara Federal e que ao Senado Federal cabe representar aos Estados. Nosso Estado hoje tem DOIS SENADORES. Este que assim se manifesta representa aos seus patrões que o colocaram lá usando um eleitorado ignorante.


Anônimo disse...

Isso começou faz tempo !
Lembram quando o STF determinou que casamento entre o mesmo sexo vale, ao contrário do que diz a CF ?
Bem, abriram a porteira, agora passa tudo.

Mordaz disse...

Este é o STF das diretas já.

Anônimo disse...

...ditadura chinelona. KGB da republiqueta bolivariana brazileiresca.

Anônimo disse...

O povo tem que ficar de olho nos senadores que resistem e se recusam tomar atitudes ou medidas que o povo deseja.

Anônimo disse...

"A pior ditadura é a ditadura do judiciário"...ass. Ruy Barbosa

Anônimo disse...

Sim senador... E voces vão ficar quietos? Ou os militares vão ter que atuar?

Anônimo disse...

Está na hora de começar a degola do judiciário!

São nossos funcionários, estão nos roubando e não cumprindo os desejos e anseios de seus patrôes, o povo!

Anônimo disse...

PARA QUE TENHAMOS UM BRASIL NOVO,O STF TEM QUE CAIR.A DITATURA DO STF TEM QUE CAIR.CHEGA,O BRASIL NÃO AGUENTA MAIS.

Anônimo disse...

O povo tem que ir pro pau, na rua.

Anônimo disse...

Finalmente vai ter o golpe militar. Não adianta.Eu sempre disse: O Brasil não tem mais jeito.O Bolsonaro está com a faca e o queijo na mão.Basta reunir o exército,todo ele,e fechar o Congresso,o STF,dar pau em toda a esquerda e começar do zero.O Brasil é um país continental,não pode ficar nas mãos dos lulopetistas. Pode pedir ajuda aos EUA também. Tem que exterminar a esquerda.

Anônimo disse...



CANIBALISMO POLÍTICO


COM A AUSÊNCIA DO PT E DAS ESQUERDAS, tratam de se devorar uns aos outros!

Anônimo disse...

GENERAL ALVO DA PF ATACA SUPREMO: 'ABRIGO PARA O CRIME DO COLARINHO BRANCO:

Reprodução | STF
General da reserva Paulo Chagas, que foi alvo de uma operação de busca e apreensão autorizada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito que apura ataques e fake news contra integrantes da Corte, disse hoje que "a Suprema Corte é um abrigo para o crime do colarinho branco"; para ele, o presidente do Supremo, Dias Toffoli, decidiu abrir inquérito para investigar fake news para "esconder alguma coisa"; militar disse, também, que o STF serve para proteger os culpados das investigações da Lava Jato....

16/04/2019 - Brasil 247

Anônimo disse...

ESSE JOGO JÁ TÁ GANHO! E QUESTÃO DE TEMPO! OU VCS ACHAM QUE A QUADRILHA DO STF IRÁ VENCER? MITO, SEU VICE, FFAAS, MPF, PGR, MÍDIA, POVO E A MAIOR PARTE DO JUDICIÁRIO E DO CONGRESSO IRÃO ESTRAÇALHAR COM ESSES COMUNAS CORRUPTOS. QUEM VIVER, VERÁ! 2019 SERÁ UM ANO INESQUECÍVEL!

Anônimo disse...

Supremo manda PF à casa de general. O que eles sabem?

FERNANDO BRITO · 16/04/2019 - O Tijolaço

A “batida” da Polícia Federal na casa do General (da Reserva) Paulo Chagas, um notório militante da extrema-direita e herói dos “olavetes” revela a extensão da briga que, finalmente, o STF comprou com o pessoal que pretende fechá-lo com “um cabo e um soldado”.

O ministro Alexandre de Moraes, ordenou buscas em nove endereços, além do de Chagas, e só isso dá a medida do que virá por aí, na sequência da intervenção sobre o site que aqui se conhece como “O Bolsonarista”.

Acredite quem quiser que seja um inquérito contra “fake news”.

Só o fato de ter informações sobre uma conspiração explica o Supremo sair de sua contenção que, aliás, não se abalou quando a conspiração era contra outros poderes, como em 2016.

Não iriam agir assim apenas por conta de “tretas” de Twitter.

Anônimo disse...

Polícia federal leva computador de general alvo de buscas por fake news:

​16 abril, 2019 - DCM

Do portal Terra:

A Polícia Federal (PF) apreendeu nesta terça-feira, 16, um computador do general da reserva Paulo Chagas, alvo de mandado de busca no inquérito que investiga supostas fake news contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A ordem judicial é do relator Alexandre de Moraes.

“Um notebook marca CCE, cor preta, modelo Ultrathin U25, s/nº 3226, pertencente ao general Paulo Chagas, sem a fonte de carregamento”, descreveu a PF no documento que registra a busca e apreensão.

Também são alvo da operação, o membro da Polícia Civil de Goiás Omar Rocha Fagundes, Isabella Sanches de Sousa Trevisani, Carlos Antonio dos Santos, Erminio Aparecido Nadini, Gustavo de Carvalho e Silva e Sergio Barbosa de Barros.

Alexandre de Moraes autorizou que os policiais apreendessem “computadores, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos, bem como quaisquer outros materiais relacionados à disseminação de mensagens ofensivas e ameaçadoras”.

“Autorizo desde logo o acesso, pela autoridade policial, aos documentos e dados armazenados em arquivos eletrônicos apreendidos nos locais de busca, contidos em quaisquer dispositivos”, ordenou o ministro. “Após a realização das diligências, todos os envolvidos deverão prestar depoimentos.”

Moraes também mandou bloquear as redes sociais dos investigados. Na decisão, afirmou que documentos e informações coletados pela investigação apontam “sérios indícios da prática de crimes”. Segundo o ministro, as postagens em redes sociais contêm “graves ofensas a esta Corte e seus integrantes, com conteúdo de ódio e de subversão da ordem”.

Segundo Alexandre de Moraes, as mensagens escritas por Paulo Chagas são “propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política e social com grande repercussão entre seguidores”. (…)

Anônimo disse...

Mais uma vez esse velho cagando pela boca....ou melhor...em cima do teclado

Anônimo disse...

"quando o STF determinou que casamento entre o mesmo sexo vale", é porque Tofoli queria casar com o careca Morais.

Falei mal do Supremo Fedorento sem pedir permissão, ai...ai...ai...

Anônimo disse...

‘Generais, procuradores, advogados não podem constranger ou ameaçar o Supremo’, diz Flávio Dino:

​16 abril, 2019 - DCM

Flávio Dino

@FlavioDino
Generais, procuradores, advogados não podem constranger ou ameaçar o Supremo por tomar essa ou aquela decisão. É o que temos visto, por exemplo, nos casos referentes ao ex-presidente Lula. Campanhas permanentes para gerar “clamor público” contra decisões judiciais

Anônimo disse...

Aliados de Toffoli acham que procuradores da Lava Jato tentaram armar para cima dele:

16 abril, 2019 - DCM

Do BuzzFeed News Brasil:

Ministros próximos ao presidente do STF, Dias Toffoli, creditam o desgaste a que ele tem sido submetido nos últimos dias a uma ação de procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. O objetivo seria criar um constrangimento ao STF para evitar que Corte volte atrás na decisão de autorizar prisões após condenações em segunda instância.

Na sexta-feira (12), reportagem da revista Crusoé apontava que, em documento juntado aos processos da Lava Jato em Curitiba, Marcelo Odebrecht dizia que Toffoli era a pessoa a quem ele se referia como “amigo do amigo do meu pai”.

(…)

Segundo ministros ouvidos pelo BuzzFeed News, advogados de Marcelo Odebrecht fizeram chegar ao STF a alegação de que houve pressão de procuradores para que ele apresentasse o nome de Toffoli em sua delação – mesmo sem envolvê-lo em crime.

Os ministros acreditam que a citação a Toffoli seria usada, mais para a frente, para pressionar o STF a manter a autorização para prisões após a condenação em segunda instância. Mas o material acabou sendo obtido pela revista Crusoé, que publicou reportagem sobre o “amigo do amigo de meu pai” na semana passada. (…)

Anônimo disse...

Moraes desautoriza Dodge e diz que inquérito vai seguir:

FERNANDO BRITO · 16/04/2019

E não demorou nada o capítulo da vergonhosa novela do Judiciário. Alexandre de Moraes “cassou” o arquivamento do inquérito sobre ataques ao STF que fora “decidido” pela Procuradora Geral da República.

Em linguagem popular, pegou o despacho de Dodge e jogou no lixo, tal como ela fizera com a decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, de abrir o inquérito.

É evidente que, amanhã, choverão ações no STF pretendendo sustentar o arquivamento “decidido” por Dodge.

E, ao contrário do monolitismo do MP, isso vai trabalhar as rachaduras notórias no Supremo.

Vamos ter o STF “do bem” e o STF “do mal”.

É o que consruíram, desde a Lava Jato, que meu professor Nílson Lage, resume em poucas linhas:

Quando as grandes ondas de calúnias impulsionaram o golpe de estado, os tribunais, a que todos acorreram, olharam para o outro lado, como convinha. Mandaram a Constituição às favas – no caso da prisão em segunda instância, por exemplo, ou em condenações declaradamente “sem provas”. Deixaram correr solto o palavrão, o falso humor, o desrespeito e a pregação de ódio.
Chegamos assim ao impasse em que a calúnia é forma de fazer política e calar as liberdades públicas parece ser a forma de silenciar os insultos que se voltam, agora, contra os que os toleravam.

Nunca se viu uma tradução tão bem apropriada, até pelas togas, do “cria corvos, que lhe arrancarão os olhos”.

Anônimo disse...

Moraes rejeita arquivamento de inquérito das fake news e diz que Dodge se baseou ‘em premissas equivocadas’:

'Pleito da Procuradora Geral não encontra qualquer respaldo legal, além de ser intempestivo e, se baseando em premissas absolutamente equivocadas, pretender, ilegalmente, interpretar o regimento da corte', diz ministro

16/04/2019

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal. Alexandre de Moraes, que também preside o inquérito aberto para investigar a disseminação de informações falsas (fake news), ofensas e ameaças contra integrantes da corte, rebateu a manifestação da procuradora-geral, Raquel Dodge, que mandou arquivar o inquérito.

Segundo Moraes, “o pleito” de Dodge “não encontra qualquer respaldo legal”, ele também chamou a ação da procuradora-geral de intempestiva (fora do prazo), baseada “em premissas absolutamente equivocadas”. Para ele, a ação de arquivamento por Dodge foi “inconstitucional e ilegal”, como se a procuradora pretendesse “interpretar o regimento da corte e anular decisões judiciais do Supremo Tribunal Federal”, escreveu.

O inquérito sobre as fake news contra os ministros do STF foi aberto em março, pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli. Na época, o ministro fundamentou a abertura do processo em um artigo do regimento interno da Corte.

Na decisão do final desta tarde (16), Moraes escreveu ainda que a Constituição Federal de 1988 estabeleceu que o Ministério Público a privatividade da ação penal, porém sem estender ao órgão à fase de investigação, essa delegada aos delegados de polícia “e, excepcionalmente, no próprio Supremo Tribunal Federal, por instauração e determinação de sua presidência, nos termos do 43 do regimento interno”, artigo que estipula que “ocorrendo infração à lei penal na sede ou dependência do tribunal, o presidente instaurar inquérito”. (...)

Anônimo disse...

MOTIVO DA GUERRA STF X LAVA JATO: PROCURADORES TERIAM PRESSIONADO ODEBRECHT A DELATAR TOFFOLI:

Ministros ouvidos em off pelo site BuzzFeed News atribuíram o desgaste sofrido pelo presidente do STF, Dias Toffoli, a uma ação de procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba; segundo esses magistrados, advogados de Marcelo Odebrecht fizeram chegar ao STF a alegação de que houve pressão de procuradores para que ele apresentasse o nome de Toffoli em sua delação – mesmo sem envolvê-lo em crime; citação a Toffoli seria usada, mais para a frente, para pressionar o STF a manter a autorização para prisões após a condenação em segunda instância; mas o material acabou sendo obtido pela revista Crusoé, que publicou reportagem sobre o "amigo do amigo de meu pai" na semana passada...

16/04/2019 - Brasil 247

Anônimo disse...


Sérgio Moro, Olavo de Carvalho, Jair Messias Bolsonaro, Luiz Inácio Lula da Silva, Marco Antônio Villa, Luiz Felipe Pondé, Mário Sérgio Cortella, Leandro Karnal, Clóvis de Barros Filho:

https://airtonlemmertz.blogspot.com/2019/12/relembre-as-entrevistas-em-2019-moro.html