Em São Paulo, a locomotiva, emprego industrial manteve tendência de queda em outubro

O nível de emprego na indústria paulista caiu 0,3% na passagem de setembro para outubro, excetuados os efeitos sazonais, conforme divulgado na última sexta-feira pelo sistema Fiesp/Ciesp, mantendo, assim, a trajetória de queda observada desde janeiro de 2015. Em relação ao mesmo período de 2015, houve queda de 6,9%, explicada pelo recuo em 21 dos 22 setores pesquisados. Destacou-se a contração de 21,2% na metalurgia, enquanto o emprego no segmento de fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos subiu 0,6%, também na comparação inter-anual. Apesar disso, o resultado total é equivalente a uma redução de 6.500 vagas no período, ante o corte de 23.500 postos de trabalho observado em outubro de 2015. 

A indústria deverá reduzir a magnitude das demissões nos próximos meses, visto que foi um dos primeiros setores a iniciar o ajuste de emprego no ano passado. Especificamente em relação ao Caged de outubro, os dados da Fiesp/Ciesp corroboram a expectativa de corte de 100 mil vagas formais no período.

2 comentários:

Anônimo disse...

em santa catarina onde tem o menor desemprego do pais a coisa ficou feia durante o desgovero dilmetralha aqui tem muito desemprego tambem nunca se viu na historia crise tao grave e demorarada como esta

Anônimo disse...

São Paulo está passando por uma transformação em sua economia, muitas indústrias migraram para outros Estados ou outros paises, outras indústrias de novos segmentos estão se instalando em São Paulo.Com o bom Gestor ,São Paulo está atravessando essa crise que assola o país, enquanto o país e alguns Estados passam por um Perfeito Tsuname escarlate, São Paulo está passando por uma marolinha azul e amarela.