DEM sepulta qualquer fusão e coloca-se como alternativa de direita ao governo esquerdista do PT

Na reunião que teve na quarta-feira em Brasília, o comando nacional do Demcratas, DEM, resolveu sepultar de vez as negociações de fusão com PTB ou PPS.

O Partido sabe que perderá dirigentes quando abrir a janela para troca de Partidos, fruto da reforma política, mas acha que sua nova posição no espectro político e eleitoral, de oposição mais firme ao petismo e ao governo petista, ampliará o leque de adesões e de eleitores.

O editor soube hoje que o senador Caiado, que é de Goiás, esteve esta semana em São Paulo, onde poderá comandar o novo DEM do Estado.

8 comentários:

Lucaspsb disse...

Alternativa única de direita, diga-se. PSDB é centro-esquerda, só os aloprados petistas golpistas que dizem que é "extrema-direita".

Anônimo disse...

O DEM até poderá ser uma opção, contando que faça um expurgo de seus corruptos.

Anônimo disse...

Meu candidato a Presidente é o Caiado, antes tem de...;

Redação RBA publicado 02/04/2015 14:20

São Paulo – Hoje (2), em entrevista à Rádio Brasil Atual, o analista político Paulo Vannuchi comentou a troca de acusações entre o ex-senador cassado Demóstenes Torres e o atual senador e líder do DEM, Ronaldo Caiado. O comentarista tratou o episódio como uma farsa e espera que a imprensa, juntamente com o Ministério Público, investigue o caso.

Vannuchi citou e comentou trecho de artigo em que Demóstenes afirma que Caiado era amigo de Carlinhos Cachoeira, e não se nutria apenas da amizade, pedindo para que pagassem as contas do senador nas campanhas de 2002, 2006 e 2010. “A Justiça Federal vai seguir o dinheiro nesse caso? Ou ela não está preocupada em combater a corrupção, mas apenas articulada numa ofensiva política contra o PT? É a chance de algum juiz para abrir a investigação sobre essa troca de balas entre os dois parlamentares”, afirmou o analista.

No artigo, Demóstenes afirma que o PSDB salvou o atual governador de Goiás, Marconi Perillo, que gastou muito dinheiro público para custear sua absolvição. Vannuchi indagou: “Revista Veja e Folha de S.Paulo, essa noticia será dada com destaque ou será escondida em pé de página para ninguém ler?”.

O motivo da reação do parlamentar cassado estar contra Caiado é uma recente entrevista do senador dada ao painel da Veja, na qual afirma que há uma grande decepção na sua vida e um traidor (Demóstenes Torres).

Demóstenes responde mencionando que recentemente Caiado participou da passeata no dia 15 de março, porém, não ficou em Goiás porque seria vaiado, tendo vindo para São Paulo com uma camiseta fascista. O ex-senador também lembrou o episódio, do qual foi testemunha ocular, em que Caiado resolveria um problema de Perillo no braço, na faca ou no revólver. Ao final da nota, Demóstenes diz: “Continue fingindo que é inocente e lembre-se que só não está na sarjeta, porque não tenho vocação para delator”.

Para Vannuchi, o caso envergonha os padrões políticos do Brasil, mas chama para o combate à corrupção. “Se existir algum interesse de combater a corrupção no Ministério Público, na Justiça Federal, ou outros meios, pois esse assunto tem que gerar uma investigação. Vamos ver se alguma rede de comunicação da imprensa monopolista empresarial está lembrando algo que nunca mais se falou, o mensalão tucano. Veremos se estão empenhados contra a corrupção ou estão envolvidos numa articulação golpista para aproveitar os problemas do PT para encobrir outros escândalos.”

Xi, já to querendo que o PF promova uma Delação Premiada... A novela seria longa, dramática, e capitulos muito envolventes....

Anônimo disse...

Sou favorável que o DEM permaneça como alternativa de Direita ou Centro Direita.Os demais ou são de esquerda,atrasados,ou centro esquerda.

Emmanuel disse...

Pelo visto ... criaram juízo.

Anônimo disse...

Se é para ser contra os petralhas eu vou de DEM!

Anônimo disse...

Esse é o único partido com quem podemos contar para uma hipotética é benéfica diminuição do Estado e de impostos. Necessitamos um novo contrato social que defina atribuições e deveres de um Estado moderno e eficiente. Sem "aparelhamentos" e com direitos civís.

Anônimo disse...

Ronaldo Caiado Presidente
Eduardo Cunha Presidente do Congresso

este é o Brasil do Futuro