Governo propõe crédito extra de R$ 102 mi para regularizar emissão de passaportes

O Ministério do Planejamento informou no início da tarde desta quarta-feira, que o governo federal vai pedir ao Congresso Nacional autorização para um crédito suplementar de R$ 102,4 milhões com o objetivo de regularizar a emissão de passaportes. Nesta terça-feira, a Polícia Federal anunciou a suspensão das emissões do documento por falta de orçamento.

Em nota, o Planejamento afirmou que o projeto de lei pedindo a abertura do crédito extra será encaminhado nesta quarta-feira ao Congresso, conforme a Coluna do Estadão informou mais cedo. O recurso será destinado ao Ministério da Justiça e Cidadania, ao qual a PF é vinculada.

6 comentários:

Anônimo disse...

Como Temer não tinha como puxar o cabresto da Polícia Federal, cortou verbas, e então que estiver para viajar para o exterior poderá perder a viagem.

A outra questão é que o passaporte custa R$ 257,25.

Quem paga e emissão do passaporte é o cidadão que além de pagar impostos tem que pagar taxas quando precisa de um serviço público.

Está expressamente informado no site da Policia Federal o que segue (link no final):

"Valor da GRU para expedição de passaporte.
Para fins meramente informativos, o valor praticado para a taxa do passaporte comum (modelo novo), tem sido da ordem de R$ 257,25. Contudo, apesar disto não ser freqüente, este valor poderá sofrer reajuste conforme diretrizes internas ao Departamento de Polícia Federal."

Então a pergunta que não quer calar, o que a PF fez com o dinheiro dos que pagaram o valor da GRU?

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/scripts-de-atendimento-passaporte/duvidas-sobre-o-valor-da-gru-para-expedicao-de-passaporte

Anônimo disse...

Fosse verba suplementar para políticos, já estaria na conta.

Façanha, o advogado do povo disse...

ORA, QUE OS INTERESSADOS PAGUEM PELO SEU DOCUMENTO!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

vergonha!
atrapalhando o serviço da PF...

estes 100 milhões devem ser para pagar os salários do mês dos 10 mil funcionários públicos que apertam ENTER para liberar os passaportes...

Luiz Vargas disse...

Seu Façanha, os interessados já pagam pelo documento e este é muito bem pago. Duzentos e cinquenta e sete reais por uma cadernetinha com dimensões de 8,75 cm (largura) × 12,5 cm (altura), um brasão do "merdosul" na capa plastificada e uma dezena de paginas em branco. É muita grana para tão pouca coisa!
Neste governo de corruptos até passaporte que deveria dar lucro, dá prejuízo.