GM e cegonheiros não chegam a acordo em Gravataí

Continua o impasse em Gravataí entre a General Moto e as transportadoras Tegma e Transzero sobre o reajuste dos fretes. A montadora entrou no seu segundo dia de paralisação da produção de veículos. Até então as operações do complexo automotivo eram feitas em regime de três turnos de trabalho.

Mais de 15 mil automóveis continuam estacionados entre os pátios da GM e os, extras, do Velopark, em Nova Santa Rita, e autódromo de Tarumã, em Viamão.



Enquanto não houver acordo os cegonheiros não farão o transporte de veículos dos pátios e a GM manterá a suspensão da produção.

3 comentários:

NEWTON disse...

Excelente estratégia da GM para levar os sindicalistas de Gravatai e região em rédeas curtas.

Anônimo disse...

Mas não estão vendendo nada mesmo , a marolinha chegou então tudo tranquilo .

Anônimo disse...

Cegonheiros, profissionais liberais, fazendo greve? Andaram lendo Marx...