Pré-sal vai à votação no Senado

Na reta final das votações do ajuste fiscal na Câmara, o governo se prepara para entrar uma nova batalha no Congresso. Na próxima quarta-feira, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado colocará em votação o projeto de lei que propõe alterações no regime de partilha do pré-sal, tema que durante a última campanha colocou em lados opostos a presidenta Dilma Rousseff e seu adversário no segundo turno, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB).


De autoria do senador tucano José Serra (SP), o PL 131/2015 desobriga a Petrobras de integrar consórcios de exploração do pré-sal e exclui a cláusula estabelecida na lei de partilha, de 2010, que condiciona a participação da estatal em, no mínimo, 30% em cada licitação.

5 comentários:

Anônimo disse...

Eu leio 'presidenta' e instantaneamente tenho vontade de parar de ler.

Ivo Leo Hammes disse...

Quem sabe quando alguém quer se referir a nossa governanta de modo especial, escreva então "presidentA"..... Pois eu também, quando vejo "Presidenta". é só com sacrifício que consigo continuar a leitura.

Anônimo disse...

Quem no mercado internacional vai confiar num país presidido pelo PT? Agora todos já conhecem o caráter de Lulla, Dilma e seus asseclas!

Anônimo disse...

VAI COMEÇAR A NOVELA DE NOVO.

DÁ ACENO COM PRÉ-SAL E TODOS FICAM NUMA BOA ESPERANDO LEVAR O SEU.

Anônimo disse...

Estranho esse projeto: por que não permitir a participação da Petrobrás (e consequentemente do Brasil) na exploração de um recurso que pertence ao país? É o mesmo que dizer: "Levem de graça nosso petróleo que aceitamos importá-lo pelo triplo do preço...". O que ganhamos com esse projeto, especialmente o RS?