Perondi volta a exigir a renúncia de Dilma Roussef

Em pronunciamento no plenário da Câmara, o vice-líder do PMDB, deputado Darcísio Perondi (RS), voltou a pedir que a presidente Dilma Rousseff, diante do quadro de falta de credibilidade, de impopularidade e de incompetência, renuncie à Presidência da República.

 “Tenho certeza que nosso vice-Presidente, Michel Temer, que nunca é ouvido ou consultado pela senhora, tem todas as condições de tirar o país da crise e do caos político admitido pelo próprio governo”, defendeu.

Segundo Perondi, o País vive uma crise econômica, fiscal e moral sem precedentes. A popularidade da Presidente está cada vez mais baixa e só sua renúncia traria de volta a confiança, a paz e a esperança de todos os brasileiros. Michel Temer, assumindo a presidência, faria um governo de coalizão. Chamaria todos os partidos para conversar, pacificando as relações entre Executivo e Legislativo. “Só Michel Temer pode restabelecer a confiança dos brasileiros, especialmente daqueles que produzem”, disse.

Na avaliação do parlamentar gaúcho, o brasileiro não confia mais na Presidente da República. Para a população, o governo petista está atolado num mar de lama, no maior escândalo de corrupção da história e que tende a crescer ainda mais nos próximos meses. Dilma não tem capacidade de corrigir os erros da economia, de estancar a roubalheira na Petrobrás e outras estatais e nem manter sua base de sustentação política no Congresso Nacional. Além disso, a população já consegue visualizar que a campanha eleitoral de reeleição de Dilma foi pautada na mentira. Dilma perdeu a credibilidade.
Perondi citou análise interna feita pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, que admite a existência de um “caos político” e que “não será fácil virar o jogo”. O documento lista erros na estratégia do governo após a reeleição de Dilma Rousseff, principalmente na comunicação. O documento diz que “não adianta falar que a inflação está sob controle quando o eleitor vê o preço da gasolina subir 20% de novembro para cá ou sua conta de luz saltar em 33%”.
Essa tendência fica clara na última pesquisa Datafolha. Do começo de fevereiro até agora, o percentual de brasileiros que considera o governo "ruim ou péssimo" subiu 18 pontos. Quem considera o governo "ótimo ou bom" caiu de 23% no mês passado para 13%. É a primeira pesquisa divulgada após as manifestações populares de domingo, 15 de março.

3 comentários:

Anônimo disse...

É o que se tem pedido ultimamente! Não sei que parte da renúncia Dilma ainda não entendeu!Cai fora Dilma!

Anônimo disse...

O Temer e o PMDBosta são a mesma coisa. Tem que sair a Dilma e fazer outra eleição.

Anônimo disse...

Se o PMDB, o real PMDB, não estivesse na folha de pagamento do PT, o discurso do Sr. Perondi seria o que estaríamos escutando dos colegas de partido em todas as esferas politicas.
Quando a Dilma cair o PMDB não será a oposição digna de assumir o governo por fazer parte do governo e estar contaminada com a pratica petista.