Deputado Pedro Pereira, PSDB, diz que Dilma mandou tropas para agredir caminhoneiros de Camaquã

De acordo com o deputado estadual Pedro Pereira (PSDB), o governo Dilma deve ser responsabilizado pela violência policial exercida contra os caminhoneiros nas manifestações realizadas nas rodovias do Rio Grande do Sul nos últimos dias. O parlamentar acompanhou as ações recentes em Camaquã e relatou durante a sessão plenária desta terça-feira (3), na Assembleia Legislativa.

Pereira classificou como abusiva a forma como a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Força de Segurança Nacional agiram para dispersar os manifestantes que estavam na beira da BR-116. “Os trabalhadores foram tratados como criminosos. Os policiais apontavam armas na direção dos caminhoneiros. Eu estava lá e também senti a truculência policial”, observou.

O deputado lembrou que quando o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) promove o bloqueio de rodovias a PRF e a Segurança Nacional não agem com a mesma violência usada contra os caminhoneiros. “Enquanto os caminhoneiros são tratados com truculência e abuso de autoridade, os militantes do MST, que invadem propriedades privadas, promovem atos de vandalismo e bloqueiam rodovias, são tratados de forma amistosa pelas autoridades policiais”, afirmou.

Segundo Pereira, os policiais agrediram cidadãos de bem que estão indignados com o aumento dos combustíveis, os valores exorbitantes dos pedágios, a situação precária das rodovias e a falta de segurança. “Conversei com trabalhadores que relataram a agressividade excessiva da polícia. Muitos foram feridos com balas de borracha e spray de pimenta, tiveram seu patrocínio depredado e foram ameaçados pelos agentes da PRF e da Segurança Nacional. O governo Dilma deve ser responsabilizado por isso”, apontou.


O parlamentar sugeriu que a polícia use sua força para coibir as ações de corrupção no país e haja no combate à criminalidade em geral sofrida pela população. “A polícia tem que agir com rigor contra os corruptos que estão assaltando o Brasil. As autoridades devem atuar com força no combate aos criminosos que assolam nossa cidades”, concluiu

9 comentários:

Anônimo disse...

O mesmo tratamento que essa terrorista estúpida dá aos cidadãos de bem, deve ser devolvido à ela e seu governo! Tolerância zero!

Anônimo disse...

Nunca, nem de longe o MST, a Via Campesina, os sindicatos e a CUT foram tratados como foram nosso caminhoneiros, isto é fato inconteste, claro como o dia! Casualmente os caminhoneiros estavam fora do controle do petismo e assim foram tratados como inimigos, já o MST, a Via Campesina , a CUT , o Gut Gut e o raio que o parta sempre comeram das mãos do boquirroto de Garanhuns. Vê-se que os únicos trabalhadores de verdade é que apanharam e isto porque estão ainda espoliados por uma política perversa de administração irresponsável e canalha dos combustíveis.

Anônimo disse...

ELA É TERRORISTA CUBANA, O QUE VOCÊS QUERIAM QUE ELA FIZESSE?
QUERIAM QUE ELA TRATASSE BEM TRABALHADORES HONESTOS?

Anônimo disse...

CADÊ OS SINDICATOS, A IGREJA, OS DIREITOS HUMANOS PARA DEFENDER OS CAMINHONEIRO TRABALHADORES HONESTOS?

FIQUEM PERTO DE DEUS MAS, FIQUEM LONGE DE PADRES, PASTORES, SINDICALISTAS, DIREITOS HUMANOS, ELES GOSTAM DE EXPLORAR OS POBRES E, FAZER FESTA COM O PODER, PRINCIPALMENTE SE FOREM COMUNISTAS.

fred oliveira disse...

Acho que ese procedimento da policia de Dilma e Lula s'o vai aumentar a rejeiçao ao governo. Ninguem aguenta mais pagar pela incompetencia e corrupçao do pt

Anônimo disse...

Se essa Força de Segurança Nacional compreende também policiais gaúchos, é hora de o Governador Sartori agir retirando-os dessa ação ilegal. Primeiro pela ilegalidade da ação, segundo porque o Chefe do Executivo Estadual não foi consultado, conforme determinação legal, terceiro porque o Rio Grande do Sul é o único Estado em que essa ilegalidade vem sendo praticada. Tarso Genro deve ter contribuído para essa prática.

Anônimo disse...

Esse deputado está sonhando ao dizer que a PRF e a Força Nacional "não agem com a mesma violência" quando é o MST que bloqueia estradas.
Na verdade a PRF e a Força Nacional nem agem, por que nem são mandadas pelo governo a fazer qualquer coisa.

Anônimo disse...

Polibio corrija a informação a manifestação foi da comunidade de Camaquã e não dos caminhoneiros... todos indignados com os pacotes de maldades aplicado pelo governo do PT o sentimento do povo era de que Dilma traiu a todos quando em campanha afirmava que o Brasil estava um paraíso e que qualquer problema não passava de mentira e golpe da oposição... NÃO PODEMOS MAIS SER ENGANADOS QUE ELES PAGUEM A CONTA...

Anônimo disse...

A Segurança Nacional não difere em nada com os métodos violentos da Gestapo, Stasi, KGB e o atual ISIS.
São terroristas, pois impor a ordem pelo terror só pode ser qualificado como terrorismo.
Guarda Nacional = terroristas