Dica do editor - Veja como age o Pai Raiz (John wayne)

12 comentários:

jose luiz rodrigues sedrez disse...

O filme é “Hondo” de 1953, na verdade o personagem do filme não é nem pai do menino e por pouco não joga n’agua também a mãe dele!

Anônimo disse...

Daqui a pouco vai aparecer um conselheiro tutelar em home office criticando a ilustração do editor. Bons tempos, John Wayne, Reagan, .... crianças educadas, homens de coragem e mulheres bonitas.

Anônimo disse...

Weyne fala com Micheque?

Anônimo disse...

Não, esses esquerdopatas estragaram a sociedade. É um coitadismo, um mimimi, qualquer coisa que fala ofende, mas adoram ofender os outros.
Fazem os homens ficarem afeminados, perderem a virilidade com o martelar do machismo e com os movimentos feministas e LGBTs. E isso tem um propósito o de imobilizar o homem, deixá-los sem reação. E pra isso estão usando as mulheres e os gays. O feminismo nada mais é do que para jogar mulher contra homem.
É lógico que se o pai visse que fosse acontecer alguma coisa com o filho no caso aí do filme, ele o salvaria.

Anônimo disse...

Turminha da natura não curtiu isso.

José Corrêa disse...

E não tinha mimimi!!!

Anônimo disse...

Saudade dos filmes de John Waine.

Anônimo disse...

Este piá era dos buenos, não era cria a toa como zapelino, joel robinson e outros almofadinhas!

Emmanuel disse...

É .... era assim ... Hoje: é o tal do "piá de prédio".

Anônimo disse...

Este piá parece até o Bolsonaro aprendendo a nadar no vale da Ribeira!

Anônimo disse...

Com um vídeo desses o editor não teme ser censurado? Ou quem sabe processado por aquela senhora?

KKKKK

Anônimo disse...

Se os pais e maes daquela epoca (anos 50, 60 e 70) fossem tao fantasticos as criancas que viraram adultos anos 80 e 90 seriam fantasticas, o pais nao teria analfabetos e os EUA e Europa olhariam para nos com inveja. Nada disto aconteceu. Nos anos 70, 80, 90, 2000 e agora a coisa foi a mesma: analfabetistmo e miseria em todo lugar. Chegar de nostalgia por um mundo que nunca existiu.

Sim, era bom ser crianca. Mas isto e' uma caracteristica da infancia (achar que tudo esta bem sem o pai e/ou mae estao ao alcance) e nao da sociedade daquela epoca.

Vamos ver o mundo de maneira clara?