Prefeito de Jaguarão quer solução para bloqueio uruguaio ao ingresso de caminhões do Brasil

Exigência do teste de PCR tem prejudicado o transporte internacional de cargas na fronteira e congestionamento sobre a ponte Mauá abala estrutura.

O prefeito de Jaguarão, Favio Telis, esteve reunido com autoridades uruguaias para construir novas alternativas para o acesso de caminhoneiros ao país. Em audiência com a diretora departamental do Ministério uruguaio, Karina Rando; a intendente de Cerro Largo, Carmen Tort e o alcaide de Rio Branco, Rodolfo Conde, o gestor municipal pede que a nação vizinha reveja a exigência do teste de PCR. Em virtude da demora no resultado, a medida tem prejudicado o transporte de cargas internacionais. 

Ele reforça que o congestionamento sobre a ponte Barão de Mauá também é arriscado, pois a estrutura é de 1929. As filas também geram insegurança no fluxo de trânsito.

O líder do Executivo da fronteira ainda propõe que a fiscalização dos veículos seja realizada no Passo da Fronteira, a exemplo de como ocorre em Jaguarão. Desta forma, a verificação do transporte se concentra no terminal rodoviário – gerando menos transtornos. Telis ainda solicita a reativação da Carteira do Fronteiriço, o que facilitaria a o controle de entrada e saída de Jaguarão.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cadê o entusiasmo de Polibio com a multidão de 20 pessoas pedindo intervenção hoje em frente ao Qg militar em Brasília? Tinha mais faixa que gente.

Anônimo disse...

Faz muito bem o Uruguai neste caso.

Anônimo disse...

Anônimo disse...
Cadê o entusiasmo de Polibio com a multidão de 20 pessoas pedindo intervenção hoje em frente ao Qg militar em Brasília? Tinha mais faixa que gente.

12 de julho de 2020 17:54

Estavam fazendo fila na tua casa para enfaixar tua mulher, a fila vai demorar anos para acabar e tu chupando o dedo!