PP avisa que votará contra admissão do pedido impeachment de Marchezan Júnior

O PP de Porto Alegre, acaba de tirar nota para informar que votará contra a admissibilidade ao pedido de impeachment protocolado contra o prefeito Marchezan Júnior.

A nota avisa, porém, que apoiará a criação de uma CPI para apurar as denúncias feitas no pedido.

7 comentários:

Anônimo disse...

Se existe palhaçada de verdade,é esta de toda hora pedir impeachment do Marchezan.Pode não ser um grande prefeito,mas ele não é nenhum petista ladrão e incompetente.Impeachment geralmente se pede de petista.Eles roubam,quebram o país inteiro,torram bilhões dos cofres públicos,incham a máquina pública até não querer mais,são incompetentes,não conseguem administrar uma carrocinha de pipoca e se metem a governar o Brasil.Vamos parar com esta merda de pedir impeachment do prefeito.Vão fazer alguma coisa pela cidade,porque não fazem merda nenhuma,entra ano e sai ano e só ficam nestas picuinhas.Bando de vagabundos

Anônimo disse...

Termina tudo em pizza no reino de porto alegre. Lamentavel. Os seus dias de viver as custas dos suados impostos pagos pelo povo estão contados, vai ter que procurar outra teta para mamar fora do RS.

Anônimo disse...

E lá vai mais dinheiro do contribuinte para calar a boquinha do PP.

Anônimo disse...

O PP é um partido muito etico.

Anônimo disse...

Me entristece ver a vereadora que votei se prestar a este joguinho de criança magoada.

Anônimo disse...

Cada coisa no seu lugar. Não gosto deste governo, mas detesto sabotadores.
Presenciei e vi como eles funcionam no governo Fortunati. São as mesmas praticas e não envolvem somente CC's como muitos acreditam.

É preciso que a Secretaria da SMPG organize um novo staff sem os servidores de carreira que trabalharam em gabinetes no governo anterior.

É preciso observar certo grupo de servidores que continuam com laços com o PP na Câmara de vereadores e se beneficiam, por algum motivo, nas indicações para participar
de comissões.

É preciso verificar impedimento ou suspeição de servidores nas Comissões de sindicância. É muito dificil de acreditar que depois de uma sindicância somente três ex-gestores foram apontados como responsáveis pelo não-aproveitamento de R$ 122 milhões a fundo perdido, oriundos do PAC. Nenhum funcionário foi responsabilizado pela "perda" de prazo.

elias disse...

Tem que criar uma lei.
Aceita o pedido de impicha.
Se não for aceito,impicha o impetrante por litigancia de má fé. Fácil
Que zona esse bananão.