Peru, Colômbia, Equaddor, Costa Rica, Paraguai e Chile também reconhecem novo governo da Venezuela

Os governos do Peru, Colômbia, Paraguai, Equador, Costa Rica e Chile também, acabam de anunciar que reconhecem o governo interino de Juan Guaidó.

6 comentários:

Anônimo disse...

Armadilha perfeita para maduro mandar prender Guaidó, e assim Nações poderem intervir.

Anônimo disse...

MOURÃO CONTRADIZ BOLSONARO: NÃO HÁ CHANCE DE INTERVIR NA VENEZUELA
REUTERS/Paulo Whitaker

Presidente em exercício Hamilton Mourão (PRTB) jogou um balde de água fria nas pretensões beligerantes de Jair Bolsonaro e negou a possibilidade de que o Brasil participe de algum tipo de intervenção no país vizinho; “O Brasil não participa de intervenção. Não é da nossa política externa intervir nos assuntos internos de outros países”, declarou o vice-presidente, que assumiu a comando do Governo com a ida de Bolsonaro ao Fórum Econômico de Davos, na Suíça

23 DE JANEIRO DE 2019 ÀS 20:14 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

Anônimo disse...

FLÁVIO BOLSONARO JUSTIFICOU ASSASSINATO DE JUÍZA PELAS MILÍCIAS


Diante das revelações de que o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) empregou em seu gabinete na Alerj a mãe de um ex-capitão apontado pelo MP-RJ como chefe do Escritório do Crime, vale recordar: o senador eleito justificou o assassinato da juíza Patrícia Acioli, morta em 2011 com 21 tiros, após uma emboscada no município de Niterói; "Que Deus tenha essa juíza, mas a forma absurda e gratuita com q ela humilhava policiais nas sessões contribuiu p ter mts inimigos", disse na época pelo Twitter; o curioso é que a família Bolsonaro também não lamentou publicamente a morte da ex-vereadora Marielle Franco (PSol)

23 DE JANEIRO DE 2019 ÀS 11:08 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

Anônimo disse...

MOURÃO DIZ QUE SE JUAN GUAIDÓ FOR PRESO, O BRASIL SÓ IRÁ PROTESTAR


Além de afirmar que o Brasil não se envolverá num conflito militar na Venezuela, como parece ser o desejo dos Estados Unidos e de Jair Bolsonaro, que bate continência para a bandeira americana, o presidente interino Hamilton Mourão afirmou que o País não tomará nenhuma atitude se o presidente venezuelano Nicolás Maduro decidir prender o deputado Juan Guiadó, que se declarou presidente do país vizinho; "[O Brasil] Só pode protestar; não vai fazer mais nada além disso", declarou

23 DE JANEIRO DE 2019 ÀS 21:26 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

Anônimo disse...

URGENTE artistas da globo ja estão em pánico generalisado

Anônimo disse...

Cedo ou tarde o Foro de São Paulo fundado em 1990 irá cair.

Depois de 28 anos.

Demoraram 3 décadas para ver o perigo que é a esquerda latino americana e seu projeto de poder eterno.