Justiça manda cassar mandato de vereador do PT de Canoas, RS

O caso foi considerado "infidelidade partidária"

O vereador Paulinho de Odé perdeu o mandato na Câmara de Canoas por infidelidade partidária, segundo decisão judicial. Ele foi eleito pelo PT, autor da ação judicial, mas saiu em abril, fora da janela permitida pela legislação eleitoral, tudo para concorrer como deputado pelo PCdoB. Ele acabou não se elegendo, fazendo pouco mais de 12 mil votos.

A decisão judicial permite recurso.

4 comentários:

Anônimo disse...

Pt? Aí eu dou valor, outro que deve dançar e o Jean Wyllys, Washington Quaquá quer ocupar a vaga dele em 2019, a justiça está resolvendo a pendenga.

Anônimo disse...

Se ele for excomungado assume o segundo mais votado da sigla, so nao entendi uma coisa, PT e PCdoB não é tudo a mesma bost@ ?

Anônimo disse...

kkkkkk...

rapá, mas isso é que enfiar os dois pés na jaca...

sai do PT pra ir pro PCdoB (!!!), não se elege e ainda é cassado...

é a famosa fase da urucubaca...

Anônimo disse...

BEM FEITO!!!