Mais dois cubanos desertam do programa "Mais Médicos"

Os registros médicos de Dorayda Igarza Ayla e de Walter Jesus Cotarelo Carbonelli serão cancelados por medida a ser publicada no "Diário Oficial" da União desta quinta. Ambos trabalhavam em Medicilândia (PA). Há 7.400 médicos cubanos já em atividade no Brasil e outros 4.000 estão chegando para integrar o quarto ciclo do programa.

7 comentários:

Anônimo disse...

A desistencia de médicos cubunas está altíssima, sai 2 chega 4 mil.

Terceirização só é boa quando os justos e honestos empresários brasilieiros aplicam, tipo, ganha 10 e paga 1 para o funcionário (e quando pagam), principalmente se prestam serviço setor público, aí quem paga, digo, marcha com o pagamento dos funcinários é o setor público.

No Brasil, ainda tem as Cooperativas, onde, os cooperados só ganham quando trabalham, esse serviço é prestado principalmente no DMLU e serviços de limpesa, volta e meia as empresas somem. E quem paga os cooperados? advinha.

Agora médico cubano ganhando 3 mil e casa, é serviço escravo? contra outra mané. Tem prefeitura fazendo concurso para médico oferecendo menos que esse valor.

Anônimo disse...

MAIS 4.000 MIL, NO INICIO SE FALAVA EM 6...MIL MÉDICOS E DO EXERCITO CUBANO QUANTOS VIRÃO?


EDUARDO MENEZES

Anônimo disse...

Com este número de médicos cubanos pergunto: ainda ficaram médicos em Cuba? Afinal, quantos médicos existem na "ilha da fantasia" dos irmãos Castro?
Danilo

Anônimo disse...

Legal. O Brasil se tornou uma parada técnica para cubanos que pretendem fugir para a Flórida.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 21:43, responda sua própria pergunta.Vc trabalha e ganha menos que um terço de seu Amo, é o que se não escravidão.

Anônimo disse...

Cuba tem a maior Indústria,produção em Série, de Médicos do Mundo.

Anônimo disse...

Reforço a pergunta do anonimo das 09:10. Quantos médicos tem em CÚba? Pelo jeito lá não existem doentes, e os médicos consultam com outros médicos, tal a quantidade de doutores que moram na ilha do Fedel(u). Isso já virou sacanagem de mau gosto, e só poderia ser coisa dos PaTifes. Quem sabe o energumeno do sgarbi também não é médico formado em CÚba.