Forças poderosas unem-se contra a nova Lei de Drogas. Terra conversará nesta quinta com Gleise Hoffmann. Votação será dia 8.

É muito pesada a oposição que sofre o projeto que cria a nova Lei de Drogas no Brasil, de autoria do deputado Osmar Terra. Trata-se do projeto de lei 7.663/10

. As forças pela liberação das drogas reuniu até mesmo seis ex-ministros da Justiça, inclusive o governador Tarso Genro, que há duas semanas protocolaram manifesto no STF, defendendo a liberação da maconha para uso medicinal, uma maneira esperta de atacar o projeto.

. Da mesma forma que os ex-ministros, atacam o projeto  os produtores, traficantes e consumidores de drogas, sem contar jornalões como Folha de S. Paulo.

. Rolam interesses políticos, sociais e financeiros de grande monta.

. O deputado Osmar Terra conta com apoio esmagador de deputados e senadores, inclusive para sua proposta de internação involuntária, mas o apoio público tem saído com ímpeto demasiadamente reduzido.

. Os rounds mais recentes foram protagonizados pelo governo federal, que apelou ao deputado Osmar Terra por mais alguns dias de paciência, porque a presidente Dilma Roussef quer discutir algumas mudanças tópicas. O que disse o deputado ao editor, nesta quarta-feira ao meio dia:

- Amanhã vamos conversar com a ministra Gleise Hofmann, que dirá o que quer o governo, mas sei que tanto ela quanto Dilma, que são mulheres e mães, não aceitam a liberação das drogas.

. O mais recente dead line para a votação do projeto é dia 8 de maio. 

CLIQUE AQUI para ler a análise do jornalista Reinaldo Azevedo e entender melhor o que está por trás dos defensores das drogas.

2 comentários:

Anônimo disse...

É auto-evidente que os esquerdistas ( marxistas/socialistas/comunistas, nazistas etc) são contra qualquer tentativa de combate às drogas ilícitas! Comunista deseja a destruição da família tradicional, célula-base da sociedade ordeira, produtiva, rica, harmoniosa, feliz etc!

MORTE AO COMUNISMO!

Almirante Kirk

Anônimo disse...

na minha opinião as drogas deveriam ser liberadas no distrito federal e principalmente em Brasilia. nossa politica já por si só é uma droga, talvez sobre o efeito da maconha ou outras mais pesadas o pessoalzinho que comanda a coisa toda, fique inspirado e mudem de comportamento e talvez surja uma luz no fim do túnel, sombrio que é nosso futuro...