Governo Alckmin denuncia nova tabela da FPE. No RS, o governo Tarso cala e consente desrespeito ao STF e ao Congresso.

A manutenção pelo Senado Federal de uma tabela de distribuição dos recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE), cuja rigidez foi julgada inconstitucional, "é quase uma provocação ao Supremo Tribunal Federal". Foi o que disse nesta terça-feira o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Andrea Calabi.

. Ao se referir ao Projeto de Lei Complementar do Senado nº 192, que estabelece normas sobre o cálculo, a entrega e o controle das liberações dos recursos do FPE, Calabi disse que a grande questão do fundo é que São Paulo, que tem 42 milhões de habitantes, na proporção de 22% de toda a população brasileira, recebe apenas 1% do montante global distribuído - responde pelo recolhimento de 40% de toda a soma. De acordo com ele, essa distorção ocorre por conta de falhas de legislação e da sub-representação do Estado na Câmara dos Deputados, com a limitação do número de parlamentares para as maiores unidades da Federação. "Então, São Paulo, que tem desafios enormes na questão metropolitana, tem um número de pobres muito superior aos outros Estados, tem questões pendentes e difíceis pertinentes às grandes cidades, não está recebendo FPE nenhum, praticamente. Isso é um absurdo", contestou. Pior ainda, segundo Calabi, é que "a proposta em curso reduz o 1%". 

. Questionado sobre o que o governo de São Paulo faz para resolver essa dificuldade, o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo disse que a administração estadual está batalhando e mudando o sistema:

-O STF já declarou a inconstitucionalidade da rigidez dessa tabela de distribuição, mas, estranhamente, o Congresso está reativando a tabela que já havia sido revogada. Isso é quase uma provocação do Congresso ao STF.

4 comentários:

Anônimo disse...

pelo amor de Deus! O que está fazendo a oposição? por que eles não tomam atitudes pra barra o PT com o projeto de se perpetuar no poder?
deste jeito vamos nos tornar uma coreia do norte logo, logo.

Anônimo disse...

TRATA-SE DE UM PAIS TABAJARA, COM INSTITUIÇÕES TABAJARA E PESSOAS COM IDEIAS TABAJARA.
CONCLUINDO A SOCIEDADE BRASILEIRA, NA SUA MAIORIA É T A B A J A R A

Justiniano disse...

Isso é um descalabro, pois São Paulo arrecada bilhões e o governo dos petralhas distribui e sustenta a máquina administrativa dos estados do Piauí, Maranhão, Ceará, Bahia e Pernambuco com o dinheiro dos paulistas. Por isso a bancada do nordeste são baba-ovos da Dilma, porque depende das benesses dos petralhas.

Anônimo disse...

A questão brasileira a ser quebrada:

43% de deputados federais e 58% de Senadores, deixa o Brasil nas mãos dos Nortistas e Nordestinos.

Esta porcaria de representação criada por Getulio e piorada pelos militares, está baixando o País em todas as areas.