Ex-ministro Weintraub diz que seria preso pelo Supremo, caso não se exilasse nos EUA

 A entrevista foi concedida ao Jornal da Noite, do Jornal da Cidade On Line.

38 comentários:

Zatron disse...

CLARO, QUESTÃO DE HISTÓRIA NOVAMENTE, QUANTOS FUGIRAM DA ALEMANHA NOS ANOS TRINTA ANTES DA GUERRA? MESMA COISA

Zatron disse...

OS BABACA ACHAM QUE O ADOLF SURGIU DO NADA ATACANDO A POLONIA. ANTES DE 1939 ELE "NÃO EXISTIA"...

Anônimo disse...

"Exilado" nos EUA com uma boquinha no Banco Mundial, passaporte diplomático, salário em dólar, alguém de sã consciência não gostaria?

Anônimo disse...

Mansão de Flávio Bolsonaro causa revolta de internautas: "a mamata acabou":

Internautas denunciam que, com o patrimômio declarado, Flávio Bolsonaro não possui renda o suficiente para adquirir uma mansão avaliada em seis milhões de reais em região nobre de Brasília

2 de março de 2021

247 - A nova aquisição de Flávio Bolsonaro, uma mansão avaliada em seis milhões de reais em bairro nobre de Brasília, causou revolta nas redes sociais. O motivo é que o valor excede o patrimônio declarado pelo parlamentar, que era em torno de R$ 1,7 milhão na última eleição.

Internautas cobram investigação para apurar como a aquisição da casa foi feita pelo senador, que é investigado no esquema das rachadinhas, enquanto era deputado na Alerj.

Anônimo disse...

Ia mesmo. Pena que fugiu antes.

Renato disse...

A esquerda só tem dois tipos de pessoas os inocentes uteis e os canalhas. A direita tem dois tipos de gente os patriotas e os oportunistas ai se igualam a esquerda canalha .

Anônimo disse...

Promotora que investiga Flávio é madrinha de casamento da advogada de... Flávio:

02.03.21 - Antagonista

“A promotora Carmen Eliza, a nova encarregada de investigar Flávio Bolsonaro no inquérito que apura se o senador cometeu o crime de falsidade ideológica eleitoral, é madrinha de casamento de Luciana Pires, advogada do filho mais velho do presidente”, diz a Época.

A revista publicou uma foto das duas na piscina do Copacabana Palace. Só para avisar: a mansão de 6 milhões de reais de Flávio Bolsonaro também tem uma piscina.

PS: Mas que "sorte" tem esse rapaz, hein?

Coronel Estrela disse...

O honrado, capaz e valente ministro Weintraub está fazendo muita falta ao governo brasileiro.

Anônimo disse...

EXCLUSIVO: FLÁVIO BOLSONARO COMPRA MANSÃO EM BRASÍLIA:

01.03.21 - O Antagonista

O senador Flávio Bolsonaro, que na semana passada conseguiu anular no STJ as quebras de sigilo bancário e fiscal do inquérito da rachadinha, acaba de comprar uma mansão de quase R$ 6 milhões em Brasília.

O imóvel de luxo fica no Setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, bairro nobre da capital, e vinha sendo anunciado com destaque em sites de imobiliárias locais: “A melhor vista de Brasília da suíte máster”, dizia um anúncio, já desativado.

Nos últimos meses, Flávio e sua mulher visitaram discretamente outras casas de luxo, algumas às margens do Lago Paranoá e anunciadas por até R$ 10 milhões.

O novo negócio imobiliário do filho do presidente, investigado por suspeita de lavagem de dinheiro com imóveis, foi cercado de cuidados.

Em vez de procurar um cartório da capital, o senador optou por lavrar a escritura de compra num serviço notarial de Brazlândia, cidade-satélite a cerca de 45 km do Plano Piloto.

Parte dos R$ 5,97 milhões pagos no imóvel foi financiada junto ao Banco Regional de Brasília (BRB), presidido por Paulo Henrique, cotado para ser presidente do Banco do Brasil e apadrinhado do governador Ibaneis Rocha, que é aliado do clã Bolsonaro.

Na matrícula, obtida pela reportagem, consta o parcelamento de R$ 3,1 milhões via BRB, em 360 meses, com “taxa de juros nominal reduzida de 3,65% ao ano”. A mansão pertencia à RVA Construções e Incorporações, do advogado e empresário Juscelino Sarkis.

Sarkis disse a O Antagonista que o negócio foi todo legal e que não vê problema em vender um imóvel a Flávio, apesar do inquérito da rachadinha. “Ele tem todo o meu respeito, admiro muito o pai dele e não vejo nada de errado.”

Questionado por meio da assessoria, o senador ainda não se posicionou. Recentemente, ele fechou a loja de chocolates que mantinha num shopping no Rio.

Na campanha de 2018, Flávio declarou ao TSE patrimônio de R$ 1,7 milhão. Como senador, passou a ganhar R$ 25 mil líquidos por mês e a usar apartamento funcional cedido pelo Senado. Sua esposa Fernanda é dentista e abriu consultório em Brasília depois que o marido foi eleito.

Na denúncia do MP do Rio, o 01 é acusado de desviar R$ 6,1 milhões dos cofres públicos, valor que seria referente à soma dos salários de 12 ex-assessores fantasmas. Um terço foi parar em contas do ex-PM Fabrício Queiroz.

Segundo os promotores, entre 2010 e 2017, o então deputado estadual lucrou R$ 3 milhões em transações imobiliárias com “suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas”.

“Segurança armada”
Com projeto arquitetônico moderno, a nova morada do ‘filho 01’ tem 1,1 mil m² de área construída, num terreno de 2,5 mil m². A imobiliária, que tinha exclusividade na venda, gravou até um vídeo feito com drone e informou no site os detalhes.

Assista ao vídeo da mansão produzido pela imobiliária: (...)

Dois pavimentos, com “preparação para elevador”, piso em “mármore carrara” nos banheiros e “crema marfil” nas salas e suítes, além de “esquadrias em alumínio anodizado com persianas automatizadas”.
E ainda:

“No piso inferior, salas de estar e de jantar com pé direito duplo, escritório, lavabo, home-theater, cozinha, espaço gourmet com ampla varanda, despensa, lavanderias coberta e descoberta, duas dependências completas para empregadas e quarto de motorista.

No piso superior, sala e copas íntimas, uma brinquedoteca, quatro suítes amplas, sendo a máster com hidromassagem para o casal, closet e academia. Na área externa, piscina e spa com aquecimento solar, iluminação em led e deck, banheiros do espaço gourmet, depósito, quatro vagas de garagem cobertas e mais quatro descobertas.”

O anúncio, desativado após a compra, destacava ainda o “belo paisagismo irrigado automaticamente” e “segurança armada 24 horas na guarita”.

Uma ilha de luxo e segurança para poucos. Bem poucos....

Anônimo disse...

O STF-PT é uma quadrilha de malfeitores. Só defendem os criminosos.

Anônimo disse...

O Mossad deve ter lhe alertado.

Unknown disse...

Imbecil canalha.

Anônimo disse...

Feliz dele que pôde sair do país, azar nosso simples mortais, se jornalista e deputado com imunidade estão presos, imagina o que pode acontecer conosco, provavelmente "paredon", não é assim que fazem nas ditaduras.

Anônimo disse...

Mas esse cara ainda não foi embora?
O que é que ele faz?
De vez em quando vem pra dar um pitaco idiota.
Não passa dum dandy.

Radamanthys disse...

Em breve a única "benesse" que ele ainda terá será a segurança armada 24 horas na guarita..

Eduardo disse...

SE FOREM PELO PATRIMONIO NÃO SOBRA UM PETISTA FORA DAS GRADES

Eduardo disse...

SORTE TEM LULINHA QUE ERA SERVENTE NO ZOO....HOJE É MUITO MILIONÁRIO, NINGUEM VAI INVESTIGAR?

Eduardo disse...

E DONA MARISA QUE DEIXOU 12 MILHOES DE HERANÇA SEM NUNCA TRABALHAR....ISSO NUNCA TE INCOMODOU?

Zé Luiz disse...

Concordo

Anônimo disse...

“O maior desafio é descolar do Bozo sem perder os apoiadores dele”, diz Deltan em mensagens da Lava Jato:

2 mar 2021 - DCM

Novas mensagens da operação Spoofing mostram a preocupação do então chefe da Lava Jato de Curitiba, Deltan Dallagnol, sobre perder o apoio dos seguidores de Jair Bolsonaro.

Os procuradores tentavam incriminar o capitão no caso da pescaria de Angra dos Reis julgado em 2015, mas ao mesmo tempo não queriam perder a base bolsonarista que ainda era a favor de Sergio Moro e da força-tarefa.

Em 26 de Março de 2019, Dallagnol chama o presidente de “Bozo” e afirma aos colegas que queria desvincular dele a imagem da Lava Jato.

“O maior desafio é descolar do Bozo – pra angariar o apoio de jornalistas – sem perder o apoio dos apoiadores do Bozo”, diz Deltan.

Veja a transcrição dos diálogos:

26 de Março de 2019 – CHAT FILHOS DE JANUÁRIO

12:47:28 Isabel Grobba Pessoal, podemos fazer um grupo sobre todas as questões do acordo petrobras – para colocarmos lá eventuais intimações e respostas etc? Ou acham que mais atrapalha que ajuda?

12:52:40Deltan Acho que mais atrapalha, Isabel. Todos estão respirando esse assunto. Acho melhor tratarmos aqui
12:57:08Juliana Camara (pral) Robinho estará fora semana que vem
12:57:37Deltan Pessoal, estou pensando em ligar pra todos os jornalistas de opinião, dos principais veículos, que falam sobre LJ (audio e impresso) para conversar, ouvir cenário, ouvir críticas, lembrar da importância de reformas e tentar trazê-los mais pra causa. Já aproveitaria pra esclarecer sobre a fundação. Tenho achado a defesa da LJ muito fraca por jornalistas e será bom pra sondar como estamos e como estão nos vendo, tentando trazer mais pro nosso lado. Agora, isso vai tomar um tempo danado, seria um grande esforço, mas acho manejável com Júlio de volta agora e Paulo ajudando bastante. Contudo, queria ouvir Vcs pra ver se também acham que vale a pena e pra ouvir eventuais sugestões de abordagem
12:58:46Deltan Pela agenda essa e a semana seguinte (em que Paulo estará fora) são as semanas com mais presença em Curitiba
12:58:50Jerusa Quarta tenho audiência
12:59:11Deltan Je, Vc olha a pauta de audiências e vê qual dia seria melhor, entre terça e quinta?
13:02:08Welter Prr Concordo
13:02:26Jerusa semana que vem, pode ser na terça (02) ou quinta (04) – nao ha audiencias nessas datas na outra semana, so nao tem audiencia na quinta (11) e sexta (12)
13:03:07Jerusa concordo, mas precisamos descolar do bozo tb 🙈
13:11:08Deltan O maior desafio é descolar do Bozo – pra angariar o apoio de jornalistas – sem perder o apoio dos apoiadores do Bozo
13:11:43Deltan boa, travei a quinta-feira então
13:12:14Jerusa pois é …. tarefa dificil!

Emmanuel disse...

Com certeza seria preso .... e, se não houver paradeiro nos desmandos, ainda pode acontecer com qualquer um.

Anônimo disse...

simplesmente beocio

aparecido disse...

Precisamos mostrar as atuais gerações o Brasil que deu certo.. de 1930 a 1980... foram os melhores 50 anos da história do Brasil...depois de 1980 os canhotos tomaram o Poder e transformaram o pais num fazendão chinês...onde o embaixador chino é o vice-rey... e com direito a bronca e esporros em deputados, senadores e até no Presidente da Reública.....e onde boa parte da nomenklatura tapuia ajoelham-se aos pés do vice-rey chino....uma vergonha.....é preciso uma crise muito grande para mudar alguma coisa....e está vindo...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Zatron disse...

QUIÁ QUIÁ NA VERDADE É INVEJA, ALÉM DE FICAREM DISCUTINDO PICUINHAS QUANDO NEM NOTAM O QUE VEM POR AÍ LOCKDOWN SEM FIM!

Anônimo disse...

Editor da revista Piauí questiona Moro sobre mansão de Flavio Bolsonaro: “casa de traficante da Netflix”:

Jornalista Fernando Barros e Silva provocou o ex-bolsonarista Sérgio Moro, perguntando o que ele achou do "casebre do 01". ""Não parece casa de traficante da Netflix? Menino Moro, parabéns! É bom ver que sua luta contra a corrupção gerou tantos frutos", afirmou

2 mar 2021

247 com RBA - O jornalista Fernando Barros e Silva, editor da revista Piauí, questionou nesta terça-feira (2) o ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro, Sérgio Moro, sobre a mansão que o senador Flávio Bolsonaro comprou em Brasília por cerca de R$ 6 milhões.

Pelo Twitter, Barros e Silva provocou Moro, perguntando se não parecia "casa de traficante da Netflix" a nova morada do senador acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de liderar uma organização criminosa no caso das rachadinhas.

"Com as devidas escusas, @SF_Moro: o sr. que durante tanto tempo foi agregado de luxo da família, o que achou do novo casebre do 01? Não parece casa de traficante da Netflix? Menino Moro (vou chamá-lo assim), parabéns! É bom ver que sua luta contra a corrupção gerou tantos frutos!", disse o jornalista.

A compra foi confirmada em 2 de fevereiro, no 1º Ofício de Registro de Imóveis do Distrito, de acordo com o Estadão. A mansão de Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República, está localizada no setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, vendida como “a melhor vista de Brasília da suíte master”.

Flávio Bolsonaro é investigado pelo esquema de desvios de recursos dos salários de seus assessores, as “rachadinhas“, quando era deputado estadual da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Na investigação, o filho do presidente é suspeito de realizar a lavagem de dinheiro por meio da venda e compra de imóveis.

A denúncia do MP relata que 12 funcionários fantasmas lotados no gabinete de Flávio na Alerj teriam desviado R$ 6,1 milhões dos cofres públicos. O caso foi revelado após relatório do Coaf apontar movimentação atípica de R$ 1,2 milhão, durante um ano, na conta de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio e amigo de Jair Bolsonaro.

Anônimo disse...


O Weintraub tem razão e a saída dele na hora certa foi um golpe de mestre contra o PT e seus puxadinhos, inclusive seu puxadinho togado.

Anônimo disse...

Ah se tivesse essa patrulha da mídia nos últimos dezesseis anos. O Brasil seria uma potência.

Anônimo disse...

Antes era bem mais fácil ser filho de Presidente. A Imprensa fazia vista grossa.

Anônimo disse...


ENTÃO O ERA VERDADE MESMO QUE O BANDIDO EMPREENDEU EM FUGA

HUHAUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHAUHAUAHUAHUAHUH

EU SEMPRE ADOREI O DIRCURSINHO DE QUE "QUEM NÃO DEVE NÃO TEME".

FUGIU, GANHOU EMPREGO, E AGORA RESOLVEU APARECER PARA FALAR AS CRETINICES DE SEMPRE.....TEM METODO NISSO.

Anônimo disse...

Ainda está em tempo de ser preso

Anônimo disse...

Pior Ditadura é a do judiciário que não tem a quem recorrer.

Rui Barbosa.Essa frase está ultrapassada ou atualissima?

Anônimo disse...

Mais uma petista desnecessária.

Anônimo disse...

Fugiu porque ? Se não tem o que temer , aliais foi embora e ninguém sua falta , um mediucre de carteirinha.

Anônimo disse...

VTNOC! SAFADO, VELHACO!!!

Anônimo disse...

Anônimo das 20:21h. Pelo menos o filho do Presidente Registrou o Imóvel e tem Escritura do Imóvel. Certamente tinha as condições necessárias para pegar parte do Recurso em Empréstimo. A inveja mata.

Anônimo disse...

Quem dera que essa mesma Mídia tivesse nos dezesseis anos passados o controle dos últimos Inquilinos do Planalto. Hoje teríamos Hospitais de Excelência e não faltariam recursos no tratamento dos infectados pela Peste Chinesa.

Luiz Vargas disse...

Anônimo Anônimo disse...
"Exilado" nos EUA com uma boquinha no Banco Mundial, passaporte diplomático, salário em dólar, alguém de sã consciência não gostaria?
de março de 2021 12:10

O teu parceiro e comparsa tarso não foi "exilado" em Rivera porque era perseguido pela "sanguinária ditadura militar"? Este factoide proporcionou ao tenente artilheiro PoeTa de mão cheia várias regalias, e talvez maiores que aquelas que imPuTas ao ex-ministro Weintraub!
Vá comer alfafa esquerdoPaTa, dizem que é bom para o vírus chinês!

Anônimo disse...

Anônimo das 20:21h. Pelo menos o filho do Presidente Registrou o Imóvel e tem Escritura do Imóvel. Certamente tinha as condições necessárias para pegar parte do Recurso em Empréstimo. A inveja mata.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Um negócio quase perfeito:

02.03.21 - O Antagonista

A compra de uma mansão de R$ 6 milhões por Flávio Bolsonaro é notícia por si só, mesmo que a princípio não haja nenhuma irregularidade flagrante no negócio. Ao gravar mais cedo um vídeo para se defender, o senador disse que “já sabia que isso ia acontecer” e que foi tudo feito dentro da lei . “Tá tudo redondinho.”

Todas as partes envolvidas fizeram questão de sair a público para referendar a versão. Surpresa seria se fizessem o contrário.

Mas vamos aos fatos: o valor do imóvel parece abaixo do mercado, mas o vendedor Juscelino Sarkis disse que tinha urgência na venda — a mansão estava sendo usada pela ex-mulher. Uma justificativa plausível.

Atualmente, Sarkis mantém relacionamento com a juíza Claudia Andrade, que já assessorou ministros de tribunais superiores e se tornou amiga de vários deles, o que também é absolutamente normal na “alta sociedade” de Brasília.

Como herdeiro de um tradicional grupo empresarial, aliás, Sarkis possui negócios com vários órgãos públicos, o que a princípio não quer dizer muita coisa.

Em relação ao valor pago pela mansão em si, Flávio Bolsonaro poderia, como qualquer comprador, ter barganhado na compra em vez de pagar exatamente o valor de R$ 5.970.000,00 anunciado, como consta da matrícula obtida por O Antagonista.

Considerando a pressa de Sarkis para vender o imóvel, não seria difícil tirar uns R$ 20 mil, pelo menos.

Segundo o senador, o negócio “redondinho” foi possível graças à venda de seu apartamento na Barra da Tijuca. A escritura da compra da mansão mostra que ele pagou, à vista, R$ 2,87 milhões.

Outros R$ 3,1 milhões foram financiados pelo Banco Regional de Brasília (BRB).

O simulador de crédito do BRB indica que, para esse valor, seria necessária uma renda mínima de R$ 46,8 milhões.

Flávio e Fernanda declararam possuir renda total de R$ 37 mil, mas o mandato de senador termina em seis anos e a esposa dentista (com renda de R$ 8,6 mil) não tem como arcar com a despesa mensal – sem falar no custo de manutenção de uma mansão como aquela.

Só com muita boa vontade, mas muita mesmo, de gerentes, diretores, quiçá do presidente do banco, o casal conseguiria o empréstimo milionário.

Em relação à taxa de 3,65% a.a. + IPCA, não há novidade. O BRB, de fato, oferece essa linha de crédito. O valor da prestação pode até melhorar se você adquirir alguns produtos bancários, como cartões de crédito, seguros etc, como parece que ocorreu.

Mas aí surge finalmente a questão mais grave para uma instituição financeira sob fiscalização do Banco Central.

Flávio Bolsonaro é uma pessoa politicamente exposta (PEP), o que de cara eleva os requisitos para concessão de empréstimos. Pior, o senador é alvo (ainda) de um inquérito por crimes de peculado, organização criminosa e lavagem de dinheiro… com imóveis.

O seu aumento patrimonial está na base da denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro.

É duvidoso que um cidadão comum com tal score de risco conseguisse um empréstimo como esse em qualquer banco público ou privado.