Câmara de Porto Alegre poderá iniciar processo de cassação de André Carús, MDB

A Câmara de Vereadores de Porto Alegre poderá não se limitar a investigar as licenças de saúde pedidas por assessores do vereador André Carús, MDB, todas sob suspeita de falsidade, já que objetivariam ampliar valores para tomada de empréstimos consignados. Segundo a Polícia, que prendeu Carús no Presídio Central, os valores eram entregues para o vereador.

A presidente da Casa, Mônica Leal, está extremamente irritada com Carús.

A cassação do vereador do MDB poderá ter seu processo iniciado por decisão da própria Mesa, conforme dispõe o Regimento Interno, mas muitos vereadores querem que Mônica Leal aguarde as conclusões do inquérito aberto pela Polícia.

3 comentários:

Anônimo disse...

Então...

A Presidenta da Câmara disse que alguém teria que denunciar...

Ou desconhece o Regimento Interno, ou fez corporativismo.

Acredito na primeira hipótese.

Se não estou errada teremos mudança na Presidência da Câmara em breve.

Extrema-Direita disse...

A corrupção é parte da engrenagem que faz funcionar tudo no Brasil sil sil sil,.... Segundo o Canal Space.

Anônimo disse...

Denunciar o que? O cara tá preso kkkkkkkkkkk