Saiba como será a nova Mesa Diretora do Senado. Eleição sairá hoje.

O Senado elegerá, hoje, o restante da Mesa Diretora:

A principal novidade é Flávio Bolsonaro, indicado pelo PSL para a terceira secretaria. O cargo não é relevante, mas garante a nomeação de 13 funcionários comissionados, com salários de até R$ 22 mil cada um. O PSL tem quatro senadores, a oitava maior bancada da Casa. O PSL também reivindica o comando de outras duas comissões na Casa, a de Agricultura e a de Segurança, que ainda deve ser criada.
As demais posições:

PSDB (Primeira-Vice-Presidência), Podemos (Segunda-Vice-Presidência), PSD (Primeira-Secretaria), MDB (Segunda-Secretaria). A Quarta-Secretaria será negociada entre PT, PP, PDT e PSB. Dois tucanos disputam a Primeira-Vice: Antonio Anastasia (MG), aliado do hoje deputado Aécio Neves, e Izalci Lucas (DF). Simone Tebet poderá ser indicada pelo MDB.

Na próxima terça-feira, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre e as lideranças definirão o comando das comissões.

O Senado tem 13 comissões temáticas permanentes, além da Comissão Diretora – há outras quatro comissões mistas permanentes do Congresso Nacional.

2 comentários:

Anônimo disse...

O que queremos saber é quando serão pautados os pedidos de impeachment dos vanguardistas do atraso e protetores da ORCRIM, tb conhecidos Como URUBUS de toga. Com eles no stf "inho" (sic) não adianta reforma previdenciária e nem pacote anti-crime....tudo será modificado qdo chegar lá.. . na urubulandia, a qual , eqto não mudar de composição não merece ter as iniciais grafadas em maiúsculas.

Anônimo disse...

Concordo plenamente em começar pela urubulandia!