Luciano Bivar reassume comando do PSL, o Partido de Bolsonaro

O advogado Gustavo Bebianno deixou a presidência do PSL horas depois de o Partido eleger Jair Bolsonaro para a Presidência da República. A saída de Bebianno do cargo foi publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial e o posto voltará a ser ocupado por Luciano Bivar (PSL-PE), que havia se afastado da direção da sigla.

Eele foi reeleito deputado federal.

Um comentário:

Anônimo disse...

O PSL arrecadou R$3,4 milhões para a campanha do Bolsonaro em 2018. Foram gastos R$1,4 milhão. Sobraram R$2 milhões que serão doados a Santa Casa de Juiz de Fora.

O PT gasto de R$364 milhões na campanha da Dilma de 2014. A Lava Jato apurou gastos de R$1,2 bilhão nas campanhas presidenciais do PT de 2010 e 2014.

Somente isso dá para ver a diferença monumental da gestão da direita de eficiência dos gastos e da esquerda em gastar o máximo de recursos possíveis.