Aécio volta a dar as cartas

Aécio Neves, rides again, leve, livre e solto:

- O PSDB não desembarcará do governo Temer.

Não é o que quer e nem o que pensa Alckmin, que botou 11 dos 12 deputados paulistas do PSDB contra o governo.

Não se sabe o que pensa disto o presidente do PSDB, Tasso Jereissati.

21 comentários:

Anônimo disse...

AGORA EM AGOSTO VAI TER ELEIÇAO DO PSDB E O TASSO JEREIISSATE DO CEARA VAI ASSUMIR DE VEZ

Anônimo disse...

CADE A MATAERIA IMPORTANTE QUE A MIDIA ESQUERDALHA ESCONDE NUNCA FALA NADA DO SAFADO PETRALHA GOVERNADOR DE MINAS O PPIMENTEL é= SIM PIMENTEL ESCAPOU MAIS UMA VEZ SOBRE OBSTRUÇAO DA JUSTIÇA COM SUA CHEFONA DILMA- ESTE PILANTRA É BLINDADO POIS APARELHARAM TUDO P O BLINDAR EM MINAS..... é ele escapou em mais esta denuncia em q era investigado ,AINDA BEM QUE PELO MENOS O PT NAO É BEM VINDO aqui em minas o lurapio nao pisa aqui estes dias corremos tambem com a bandilma , basta ver tambem que em minas todos deputados ainda defendem aecio ou seja ele ainda é forte pois todos deputados mineiros votaram a favor de temer apenas um que nao votou um de um partideco la sem representatividade

Anônimo disse...

Parabéns é fundamental para a nossa Democracia que líderes como Aécio continuem como protagonistas. O Brasil não é Venezuela.

Anônimo disse...



Com a palavra a juventude do PSDB e MBL.

Anônimo disse...

CUNHA PEDE A FACHIN MESMO BENEFÍCIO DO HOMEM DA MALA DE TEMER:

A defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) apresentou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para que ele estenda ao ex-parlamentar os benefícios concedidos ao ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures; Em maio, Cunha teve um novo mandado de prisão preventiva expedido contra ele por Fachin.

9 DE AGOSTO DE 2017

Ricardo Brito, da Reuters - A defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) apresentou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para que ele estenda ao ex-parlamentar os efeitos da liberdade concedida ao ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures no final de junho.

Em maio, Cunha --preso e condenado no âmbito da operação Lava Jato-- teve um novo mandado de prisão preventiva expedido contra ele por Fachin, em razão da operação Patmos, deflagrada a partir da colaboração de executivos da J&F, holding que controla a JBS.

Na petição de 22 páginas apresentada no final da tarde desta terça-feira, os advogados de Cunha dizem que a situação do ex-presidente da Câmara é semelhante a de Rocha Loures, do advogado Willer Tomaz e do procurador da República Ângelo Vilella, todos os três que já tiveram revogados contra si mandados de prisão preventiva.

A defesa dele ainda argumentou que, no curso das investigações, não se comprovou que Cunha tenha recebido ou mesmo atuado para receber recursos da JBS em troca de seu silêncio e para que não fizesse um acordo de colaboração premiada.

O ex-deputado negocia um acordo de colaboração, embora, conforme disse à Reuters uma fonte envolvida nas tratativas, haja dificuldades para o acerto avançar com a equipe do atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A negociação mais avançada para fechar uma delação é a do empresário Lúcio Funaro, também preso na Lava Jato.

"Ora, a partir dos depoimentos dos colaboradores, chegar-se-ia à absurda conclusão de que o hipotético pagamento a Lúcio Funaro, por meio de sua irmã, beneficiaria Eduardo Cunha e faria com que ele permanecesse em silêncio, mesmo sem qualquer comprovação de repasse a alguém indicado por ele. Nada mais fantasioso e incoerente para fundamentar o decreto prisional", criticaram os advogados do ex-deputado.

A defesa de Cunha destaca ainda que a situação dele no caso é "mais favorável" do que a de outros investigados como Rocha Loures, que já foi até denunciado por corrupção passiva, e já tiveram revogada a ordem de prisão. Ele pede a substituição da detenção provisória por outras medidas cautelares.

Anônimo disse...

Corrupto que foi votado pelo editor, que fez campanha aberta para este bandido safado.

Anônimo disse...

Querem comparar Aécio com Lula, Aécio enrolado, investigado por 2 milhões Lula por trilhões, esse Brasil é no mínimo engraçado.Comparam ladrão de galinhas com assaltantes de Bancos com dinamites e com fuzis, e ainda é mais fácil o ladrão de galinhas ficar muito tempo preso e os terroristas assaltantes de Bancos receberem beneficios.

Anônimo disse...

Se 2018 ficasse Dilma e Aecio para segundo turno, votaria novamente no Aécio, muito mais vompetente e faria muito menos contra o Brasil, eu não acredito que ele daria aval para vomprar Pasadena, só aí é mais de 1 bilhão de prejuizo.

Anônimo disse...

Se 2018 ficasse Dilma e Aecio para segundo turno, votaria novamente no Aécio, muito mais vompetente e faria muito menos contra o Brasil, eu não acredito que ele daria aval para comprar Pasadena, só aí é mais de 1 bilhão de prejuizo.

Alberto disse...

Ladrão!

Anônimo disse...

REPÓRTER DA GLOBO DIZ QUE DOGDE SERVIU PARA “RECADOS” DE TEMER:

09/ 08/ 2017 - Brasil 247

Jornalista Andréia Sadi diz em seu blog que Michel Temer fez à nova procuradora-geral da República um relato dos motivos que o levaram a pedir a suspeição do atual procurador-geral, Rodrigo Janot; e que teria pedido para que ela tomasse posse no Palácio do Planalto, como gesto simbólico da reaproximação institucional do Executivo com o Ministério Público; para Fernando Brito, do Tijolaço, Dodge pode ter sido "cúmplice da mensagem presidencial" de Temer.

PS: De volta o modus operandi psdb/pmdb de combater a corrupção, nomeação de um engavetador.

Anônimo disse...

Depois do Fantástico, o Coronel Lima vai preso? Veja a reportagem desta noite:

FERNANDO BRITO · 06/08/2017 - O Tijolsço

Todas as informações da reportagem do Fantástico sobre o coronel João Batista Lima, o “amigão” de Michel Temer, a rigor, já tinham sido veiculadas nos blogs e em uma ou outra matéria de grandes jornais.

Mas, desta vez, as suspeitas dos contratos de Lima com o governo de São Paulo e com a construção da usina de Angra 3 foram para o fantástico e, neste país onde a Globo tem o quase monopólio da informação e a capacidade de reger o restante da imprensa comercial, isso adquire um peso que vai além do que podemos fazer aqui, pela internet e pelas redes sociais.

Denota, também, que o império Globo não parou de lançar seus ataques e que, por isso, a situação de um Temer desafiador não lhe é aceitável.

Assista a reportagem do Fantástico.(...)

PS: Cadê os coxinhas batendo panelas e dizendo não à corrupção? Cadê? Cadê ? Cadê os patriotas que se vestiam de verde e amarelo, pintavam o rosto? Não era contra a corrupção que esses canalhas protestavam, era contra a ascensão dos pobres, o protesto dos coxinhas era contra o Brasil que estava a caminho do desenvolvimento, e não me venham o discursinho de que o PT é culpado do caos que aí está pq não cola mais, os rombos bilionários foram gerados para pagar o golpe, e agora faz-se outros rombos nas contas para manter um governo que não trabalha, um governo que vive para manter-se no poder, pq o dia que este mandato acabar, o Drácula vai para o xadrez.

Anônimo disse...

Lava Jato is wonderful!


FERNANDO BRITO · 09/08/2017 - O Tijolaço

Enquanto aguarda-se o protesto do procurador Deltan Dallagnol contra a visita noturna de sua futura chefe, Raquel Dodge, no Palácio do Jaburu – onde, segundo a CBN, ficou das 22 às 23 horas – apenas para transferir da tarde para a manhã a sua cerimônia de posse – dou notícia das andanças do outro protagonista da lava Jato, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima.

Ele vai deixar de lado sua dura rotina de entrevistas e postagens atacando os políticos e vai a São Paulo, segunda-feira, dar palestra ao lado de representantes de empresas investigadas – entre elas a Siemens (Trensalão) e a Camargo Correira (Lava Jato) que ficaram “boazinhas”, depois de sua conversão à honestidade.

É um seminário sobre “compliance”, um ramo de negócios de controladoria empresarial que está crescendo e lucrando como nunca, onde ele vai ” apresentar um balanço das operações (e seu) desdobramento nas corporações” empresariais.

Não há a menor dúvida que Lima será recebido efusivamente.

Afinal, o encontro é promovido pela Câmara de Comércio EUA-Brasil, a Amcham.

Lava Jato is wonderful!

Anônimo disse...

Centrão avisa a Temer: “Previdência é mais cara”:

FERNANDO BRITO · 09/08/2017 - O Tijolaço

Enquanto Rodrigo Maia e Henrique Meirelles fazem cara de mau e se oferecem ao mercado para aprovar o pedaço que sobrou a reforma da Previdência, o “Centrão”, mais pragmático, manda avisar que não vota barato o saque contra os trabalhadores.

No seu blog no G1, Gerson Camarotti diz que os “líderes dos três principais partidos do centrão – PP, PR e PSD – afirmam que não há condições de aprovar a reforma, ainda mais depois do desgaste de terem votado contra o prosseguimento da denúncia contra Temer”.

Ainda mais em véspera de ano eleitoral. “Reforma da Previdência se vota no início de mandato. Em final de mantado, é muito perigoso colocarmos uma matéria dessa, ainda mais no momento em que estamos vivendo na Câmara dos Deputados”, disse o líder do PR, José Rocha (BA).

A turma da “Minha Emenda, Minha Vida” sinaliza que quer os espaços que ocupam os tucanos e o PSB, que só deram apenas metade dos votos a Temer na votação da denúncia, e que não vão aceitar um “vem comigo que depois eu dou um jeito”.

“O momento é muito delicado, não temos unidade na bancada para isso [votar a reforma]. Nós esperamos que o governo tenha um sentimento de reagrupação e senso de responsabilidade de saber quem realmente é base e quem não é”, acrescentou o líder do PP, Artur Lira (AL).

E, lembra o texto, ainda tem a Janot, Parte 2- A obstrução. Na escancarada confissão da impopularidade da reforma, admitem:

“A reforma tem que ser votada dentro de uma uniformidade da base, e o governo não tem essa uniformidade. A discussão da Previdência abre a porta para sociedade ir para as ruas, é tudo o que o governo tem que evitar diante de uma segunda denúncia”, afirma o líder do PSD, Marcos Montes (MG).

É mais caro, Temer….

Anônimo disse...

Chico Pinheiro, da Globo, explica a ‘crise na Venezuela’ para comedores de alfafa:

9 de agosto de 2017 - Blog do esmael

O jornalista Chico Pinheiro, da bancada do Bom Dia Brasil, na Globo, usou o Twitter para explicar didaticamente a crise na Venezuela para os comedores de alfafa.

Chico postou uma charge em que um burguês [ou seria Michel Temer?] aponta para o trabalhador dizendo “Olha a Venezuela”, enquanto mete a mão no bolso do desavisado.

O post didático do jornalista global é um ‘tapa na cara’ daqueles que ficam a gritar ‘Fora Maduro, Fora Maduro’ ao passo que o Estado Social vai sendo desmontado no Brasil.

Já foi dito aqui antes, neste Blog do Esmael, que a crise na Venezuela é mais uma tentativa de golpe na América Latina.

Anônimo disse...

“Igual ao que se fazia nas escolas alemãs dos anos 30”, diz advogado; ele pede apuração sobre vídeo de alunos de escola militar saudando Bolsonaro:

Em vídeo, alunos de colégio militar no AM chamam Bolsonaro de ‘salvação da nação’

FABIANO MAISONNAVE
, na Folha - 09/08/2017

Diante de dois policiais militares, nove filas de alunos do terceiro ano de uma escola estadual em Manaus repetem em coro, com as mãos para trás, o que um dos policiais grita: “Convidamos Bolsonaro, salvação dessa nação/ Nos quatro cantos ouvirão completa nossa canção”.

A cena consta de vídeo gravado no Colégio Waldocke Fricke de Lyra, uma das oito escolas administradas pela PM por meio de um acordo com a Secretaria de Educação do Amazonas.

Ao final, uma aluna em traje militar, dirigindo-se ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ), diz: “Gostaríamos que o senhor pudesse nos honrar com a sua presença em nossa formatura militar”. Outra aluna completa: “Nosso convite deve-se a sua trajetória ética e o seu compromisso com a educação”.

O vídeo foi distribuído nas redes sociais por Bolsonaro na sexta-feira (4). Ele diz que se trata de um convite “irrecusável”: “Um exemplo de ensino que deveria ser adotado em todas as escolas públicas do Brasil”.

A iniciativa foi classificada de “doutrinação nazifascista de crianças e adolescentes” pelo presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, Glen Wilde Freitas. “É igual ao que se fazia nas escolas alemãs dos anos 1930.”

Freitas, que também é o representante da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), disse que, antes do episódio, já recebeu relatos de alunos expulsos por reclamar da doutrina rígida. Nesta segunda-feira (7), ele solicitou uma explicação ao comando da PM e à Secretária de Educação sobre o convite a Bolsonaro.

Nas redes sociais, um estudante que aparece no vídeo criticou a iniciativa. “Simplesmente não abri minha boca como muitos, escola doutrinada. A comissão de formatura em nenhum momento veio me perguntar se era a favor de fazer o vídeo, simplesmente obrigaram, depois ficaram dizendo que a maioria concordou, só não falo mais porque ainda estudo nessa instituição, não temos mais direito de definir nossa posição política”, escreveu.

No domingo (6), a Folha questionou o comandante da PM, coronel David Brandão, sobre o assunto. Ele prometeu responder no dia seguinte, o que não ocorreu. (...)

PS: Tá ou não nascendo um novo hitler?!?!?!?!?!? Escola sem partido em cima desse vagabuLSONARO.

Anônimo disse...

Declaração me engana que eu gosto?

Anônimo disse...

Que vá dar cartas na cela da cadeia!

Anônimo disse...

Dar as cartas num bordel da política brasileira. Me poupe.
Nenhum mérito nisso.
Vamos ver o que o eleitor acha em 2018

Anônimo disse...

Aécio está liquidado politicamente.

Anônimo disse...

Ah tá!!! Desde que roube poquinho na tua visão pode?..
PS. Sou anti pt.