Artigo,Tito Guarniere - E se fosse Temer a anistiar Joesley Batista ?

O procurador Rodrigo Janot deve ter levado bom tempo para celebrar o acordo de delação premiada da JBS, o maior negócio da vida dos Batistas. Maior até do que a conta corrente que mantinham no BNDES, com juros de pai para filho, que nos anos de Lula e Dilma, tornou a empresa a maior do planeta na produção de proteína animal. Os Batistas acertaram a vida. Se delitos cometeram, receberam uma anistia ampla e geral. Se eram bandidos, agora estão com a ficha limpa.

Claro, uma avença desse porte, de bilhões de reais, não se faz de graça. O senhor Joesley teve de se tornar cúmplice de um plano audacioso. O procurador Janot queria porque queria as cabeças de Michel Temer e Aécio Neves. Janot agora está de saída e se dedica em tempo integral à única tarefa que lhe acomete, a proposição de uma nova denúncia contra Temer.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

15 comentários:

Anônimo disse...

JANOT JA TEM UM BONECAO HA ANOS DESDE Q ELE ASSUMIU A PGR FOI FEITO UM BONECAO DELE Q SEMPRE I
A NAS RUAS QUANDO TIRAMOS A BANDILMA LESA PATRIA= O BONECAO ENGANADOR, e se confirma a cada dia a sede dele em pegar temer as pressas ora ele teve 4 anos e nao pegou seus chefes dilma e lula nem ninguem do pt quando saia delaçaoes sobre dilma e quando ela obstruiu a justiça com lula ele disse que nao podia fazer nada como q agora com temer ele se meteu a querer arrancar temer as pressas ........como saiu o artigo na isto é sim a isto é já 2x coloca ele na revista a isto é desta semana fala dele sem falar tambem do outro artigo q foi capa estes diasonde a revista o desmascara sim estes dias mo0strou o telefonema em q promotores falavam entre si dizendo janot estava perseguindo a nova procuradora atacando temer e aecio e blindando os petralhas é um telefonema gravado e gravissimo que desmascara janot mas a midia nao mostrou este telefonema ate hoje só saiu na isto é quem nao ouviu é só ir no site da isto é que tem o telefonema pois ate hoje a midia esquerdalha abafou bem abafado p blindar o janot e agora em outro artigo esta semana a revista fala dele diz q ele blinda os petralhas q estao anos na gaveta


Anônimo disse...

Temer não é do Ministério Público e nem juiz, portanto não pode conceder "anistia" sobre crime. Mas o traira tem a "caneta" para anistiar a divida de empresas - como as de telefone, dividas da bancada do bala, religiosa e do gado.....

Anônimo disse...

Sem entrar no mérito e nos " intésses", a lei foi obedecida, ou o acordo seria derrubado.

Temer é corrupto, e todos o sabemos, junto com Dilma e Lulla, independente da nossa ideologia!

Os Batista são empresários, não de nobre estirpe, mas aprenderam na escola da vida a sobreviver, a escola ideologicamente pautada pelo PT. E estão entregando resultados e dividendos. Outros dilapidaram investimentos dos fundos de pensão e se julgam impunes e os reis da cocada, mas faliram.

Mordaz disse...

Jornalismo a serviço da corrupção. Temer já anistiou Joesley nestes 13 anos de parceria com o PT e o BNDS. Por isto que recebeu as altas horas escondido.

Anônimo disse...

JBS VAI CONTAR COMO AJUDOU CUNHA A COMPRAR DEPUTADOS:

Peça fundamental de engrenagem da propina da JBS, o executivo Ricardo Saud, fará um complemento de sua delação premiada em que irá relatar nomes de deputados atribuídos a valores que teriam recebido em dinheiro vivo para apoiar a eleição do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara, em fevereiro de 2015; pessoas envolvidas nas tratativas afirmaram que o lobista vai apresentar os nomes dos deputados, os valores pagos a cada um, além de informações sobre o modo que as entregas foram feitas; com os pagamentos, Cunha comprou sua bancada, virou presidente da Câmara e aceitou o impeachment sem crime de responsabilidade, quebrando e desmoralizando o País.

9 DE AGOSTO DE 2017

247 - O executivo Ricardo Saud, delator da J&F, fará um complemento de sua delação premiada em que irá relatar nomes de deputados atribuídos a valores que teriam recebido em dinheiro vivo para apoiar a eleição do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara, em fevereiro de 2015.

Na ocasião, Cunha foi eleito com 267 votos. Ele ficou à frente do candidato apoiado pela então presidente Dilma Rousseff, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que teve 136 votos.

Segundo pessoas ligadas à empresa, o próprio Saud, que na época atuava como interlocutor e lobista da J&F no Congresso, teria sido o responsável por fazer os repasses. Os pagamentos representam R$ 12 milhões dos cerca de R$ 30 milhões desembolsados pelo grupo para dar suporte a Cunha, conforme relatou Joesley Batista, sócio da empresa e também delator.

Pessoas envolvidas nas tratativas afirmaram que o lobista vai apresentar os nomes dos deputados, os valores pagos a cada um, além de informações sobre o modo que as entregas foram feitas.

Em depoimento, Joesley se limitou a dizer que o grupo atendeu ao pedido de Cunha, que em 2014 solicitou R$ 30 milhões para se eleger presidente da Câmara. "Dos levantamentos nossos, pelo que eu entendi, ele saiu comprando um monte de deputado Brasil afora", disse.

O empresário afirmou que o valor foi pago da seguinte maneira: R$ 5,6 milhões por meio de doação oficial ao PMDB e correligionários indicados por Cunha, R$ 10,9 milhões por meio de pagamentos de notas frias em setembro e outubro de 2014 e R$ 12 milhões em dinheiro.

Anônimo disse...

CUNHA PEDE A FACHIN MESMO BENEFÍCIO DO HOMEM DA MALA DE TEMER:

A defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) apresentou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para que ele estenda ao ex-parlamentar os benefícios concedidos ao ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures; Em maio, Cunha teve um novo mandado de prisão preventiva expedido contra ele por Fachin.

9 DE AGOSTO DE 2017

Ricardo Brito, da Reuters - A defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) apresentou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para que ele estenda ao ex-parlamentar os efeitos da liberdade concedida ao ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures no final de junho.

Em maio, Cunha --preso e condenado no âmbito da operação Lava Jato-- teve um novo mandado de prisão preventiva expedido contra ele por Fachin, em razão da operação Patmos, deflagrada a partir da colaboração de executivos da J&F, holding que controla a JBS.

Na petição de 22 páginas apresentada no final da tarde desta terça-feira, os advogados de Cunha dizem que a situação do ex-presidente da Câmara é semelhante a de Rocha Loures, do advogado Willer Tomaz e do procurador da República Ângelo Vilella, todos os três que já tiveram revogados contra si mandados de prisão preventiva.

A defesa dele ainda argumentou que, no curso das investigações, não se comprovou que Cunha tenha recebido ou mesmo atuado para receber recursos da JBS em troca de seu silêncio e para que não fizesse um acordo de colaboração premiada.

O ex-deputado negocia um acordo de colaboração, embora, conforme disse à Reuters uma fonte envolvida nas tratativas, haja dificuldades para o acerto avançar com a equipe do atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A negociação mais avançada para fechar uma delação é a do empresário Lúcio Funaro, também preso na Lava Jato.

"Ora, a partir dos depoimentos dos colaboradores, chegar-se-ia à absurda conclusão de que o hipotético pagamento a Lúcio Funaro, por meio de sua irmã, beneficiaria Eduardo Cunha e faria com que ele permanecesse em silêncio, mesmo sem qualquer comprovação de repasse a alguém indicado por ele. Nada mais fantasioso e incoerente para fundamentar o decreto prisional", criticaram os advogados do ex-deputado.

A defesa de Cunha destaca ainda que a situação dele no caso é "mais favorável" do que a de outros investigados como Rocha Loures, que já foi até denunciado por corrupção passiva, e já tiveram revogada a ordem de prisão. Ele pede a substituição da detenção provisória por outras medidas cautelares.

Anônimo disse...

Muita pergunta no texto, nos resto tudo já se sabe.

A SOLUÇÃO para deslindo disto tudo é a CASSAÇÃO do MINISTRO FACHIN!

FACHIN está comprometido com a JBS, nada irá fazer para os condenar. ATACAR Temer e AECIO é só para tirar do foco FACHIN e LULA/DILMA.
Quanto a GLOBO todos já sabem de sua situação financeira.

Anônimo disse...

Fico torcendo que flecheiro consiga acertar uma bem no trazeiro do mordomo e que ele não consiga arrancá-la como fez com a primeira. Te enxerga Políbio, defendendo um cafajeste destes! Perdeste a vergonha???

Anônimo disse...

REPÓRTER DA GLOBO DIZ QUE DOGDE SERVIU PARA “RECADOS” DE TEMER:

09/ 08/ 2017 - Brasil 247

Jornalista Andréia Sadi diz em seu blog que Michel Temer fez à nova procuradora-geral da República um relato dos motivos que o levaram a pedir a suspeição do atual procurador-geral, Rodrigo Janot; e que teria pedido para que ela tomasse posse no Palácio do Planalto, como gesto simbólico da reaproximação institucional do Executivo com o Ministério Público; para Fernando Brito, do Tijolaço, Dodge pode ter sido "cúmplice da mensagem presidencial" de Temer.

PS: De volta o modus operandi psdb/pmdb de combater a corrupção, nomeação de um engavetador.

Anônimo disse...

Com certeza tem muita grana dos irmãos friboi rolando pro Fachin e pro Janot.

Anônimo disse...

Depois do Fantástico, o Coronel Lima vai preso? Veja a reportagem desta noite:

FERNANDO BRITO · 06/08/2017 - O Tijolsço

Todas as informações da reportagem do Fantástico sobre o coronel João Batista Lima, o “amigão” de Michel Temer, a rigor, já tinham sido veiculadas nos blogs e em uma ou outra matéria de grandes jornais.

Mas, desta vez, as suspeitas dos contratos de Lima com o governo de São Paulo e com a construção da usina de Angra 3 foram para o fantástico e, neste país onde a Globo tem o quase monopólio da informação e a capacidade de reger o restante da imprensa comercial, isso adquire um peso que vai além do que podemos fazer aqui, pela internet e pelas redes sociais.

Denota, também, que o império Globo não parou de lançar seus ataques e que, por isso, a situação de um Temer desafiador não lhe é aceitável.

Assista a reportagem do Fantástico.(...)

PS: Cadê os coxinhas batendo panelas e dizendo não à corrupção? Cadê? Cadê ? Cadê os patriotas que se vestiam de verde e amarelo, pintavam o rosto? Não era contra a corrupção que esses canalhas protestavam, era contra a ascensão dos pobres, o protesto dos coxinhas era contra o Brasil que estava a caminho do desenvolvimento, e não me venham o discursinho de que o PT é culpado do caos que aí está pq não cola mais, os rombos bilionários foram gerados para pagar o golpe, e agora faz-se outros rombos nas contas para manter um governo que não trabalha, um governo que vive para manter-se no poder, pq o dia que este mandato acabar, o Drácula vai para o xadrez.

Anônimo disse...

Lava Jato is wonderful!


FERNANDO BRITO · 09/08/2017 - O Tijolaço

Enquanto aguarda-se o protesto do procurador Deltan Dallagnol contra a visita noturna de sua futura chefe, Raquel Dodge, no Palácio do Jaburu – onde, segundo a CBN, ficou das 22 às 23 horas – apenas para transferir da tarde para a manhã a sua cerimônia de posse – dou notícia das andanças do outro protagonista da lava Jato, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima.

Ele vai deixar de lado sua dura rotina de entrevistas e postagens atacando os políticos e vai a São Paulo, segunda-feira, dar palestra ao lado de representantes de empresas investigadas – entre elas a Siemens (Trensalão) e a Camargo Correira (Lava Jato) que ficaram “boazinhas”, depois de sua conversão à honestidade.

É um seminário sobre “compliance”, um ramo de negócios de controladoria empresarial que está crescendo e lucrando como nunca, onde ele vai ” apresentar um balanço das operações (e seu) desdobramento nas corporações” empresariais.

Não há a menor dúvida que Lima será recebido efusivamente.

Afinal, o encontro é promovido pela Câmara de Comércio EUA-Brasil, a Amcham.

Lava Jato is wonderful!

Anônimo disse...

Centrão avisa a Temer: “Previdência é mais cara”:

FERNANDO BRITO · 09/08/2017 - O Tijolaço

Enquanto Rodrigo Maia e Henrique Meirelles fazem cara de mau e se oferecem ao mercado para aprovar o pedaço que sobrou a reforma da Previdência, o “Centrão”, mais pragmático, manda avisar que não vota barato o saque contra os trabalhadores.

No seu blog no G1, Gerson Camarotti diz que os “líderes dos três principais partidos do centrão – PP, PR e PSD – afirmam que não há condições de aprovar a reforma, ainda mais depois do desgaste de terem votado contra o prosseguimento da denúncia contra Temer”.

Ainda mais em véspera de ano eleitoral. “Reforma da Previdência se vota no início de mandato. Em final de mantado, é muito perigoso colocarmos uma matéria dessa, ainda mais no momento em que estamos vivendo na Câmara dos Deputados”, disse o líder do PR, José Rocha (BA).

A turma da “Minha Emenda, Minha Vida” sinaliza que quer os espaços que ocupam os tucanos e o PSB, que só deram apenas metade dos votos a Temer na votação da denúncia, e que não vão aceitar um “vem comigo que depois eu dou um jeito”.

“O momento é muito delicado, não temos unidade na bancada para isso [votar a reforma]. Nós esperamos que o governo tenha um sentimento de reagrupação e senso de responsabilidade de saber quem realmente é base e quem não é”, acrescentou o líder do PP, Artur Lira (AL).

E, lembra o texto, ainda tem a Janot, Parte 2- A obstrução. Na escancarada confissão da impopularidade da reforma, admitem:

“A reforma tem que ser votada dentro de uma uniformidade da base, e o governo não tem essa uniformidade. A discussão da Previdência abre a porta para sociedade ir para as ruas, é tudo o que o governo tem que evitar diante de uma segunda denúncia”, afirma o líder do PSD, Marcos Montes (MG).

É mais caro, Temer….

Anônimo disse...

Chico Pinheiro, da Globo, explica a ‘crise na Venezuela’ para comedores de alfafa:

9 de agosto de 2017 - Blog do esmael

O jornalista Chico Pinheiro, da bancada do Bom Dia Brasil, na Globo, usou o Twitter para explicar didaticamente a crise na Venezuela para os comedores de alfafa.

Chico postou uma charge em que um burguês [ou seria Michel Temer?] aponta para o trabalhador dizendo “Olha a Venezuela”, enquanto mete a mão no bolso do desavisado.

O post didático do jornalista global é um ‘tapa na cara’ daqueles que ficam a gritar ‘Fora Maduro, Fora Maduro’ ao passo que o Estado Social vai sendo desmontado no Brasil.

Já foi dito aqui antes, neste Blog do Esmael, que a crise na Venezuela é mais uma tentativa de golpe na América Latina.

Anônimo disse...

“Igual ao que se fazia nas escolas alemãs dos anos 30”, diz advogado; ele pede apuração sobre vídeo de alunos de escola militar saudando Bolsonaro:

Em vídeo, alunos de colégio militar no AM chamam Bolsonaro de ‘salvação da nação’

FABIANO MAISONNAVE
, na Folha - 09/08/2017

Diante de dois policiais militares, nove filas de alunos do terceiro ano de uma escola estadual em Manaus repetem em coro, com as mãos para trás, o que um dos policiais grita: “Convidamos Bolsonaro, salvação dessa nação/ Nos quatro cantos ouvirão completa nossa canção”.

A cena consta de vídeo gravado no Colégio Waldocke Fricke de Lyra, uma das oito escolas administradas pela PM por meio de um acordo com a Secretaria de Educação do Amazonas.

Ao final, uma aluna em traje militar, dirigindo-se ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ), diz: “Gostaríamos que o senhor pudesse nos honrar com a sua presença em nossa formatura militar”. Outra aluna completa: “Nosso convite deve-se a sua trajetória ética e o seu compromisso com a educação”.

O vídeo foi distribuído nas redes sociais por Bolsonaro na sexta-feira (4). Ele diz que se trata de um convite “irrecusável”: “Um exemplo de ensino que deveria ser adotado em todas as escolas públicas do Brasil”.

A iniciativa foi classificada de “doutrinação nazifascista de crianças e adolescentes” pelo presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, Glen Wilde Freitas. “É igual ao que se fazia nas escolas alemãs dos anos 1930.”

Freitas, que também é o representante da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), disse que, antes do episódio, já recebeu relatos de alunos expulsos por reclamar da doutrina rígida. Nesta segunda-feira (7), ele solicitou uma explicação ao comando da PM e à Secretária de Educação sobre o convite a Bolsonaro.

Nas redes sociais, um estudante que aparece no vídeo criticou a iniciativa. “Simplesmente não abri minha boca como muitos, escola doutrinada. A comissão de formatura em nenhum momento veio me perguntar se era a favor de fazer o vídeo, simplesmente obrigaram, depois ficaram dizendo que a maioria concordou, só não falo mais porque ainda estudo nessa instituição, não temos mais direito de definir nossa posição política”, escreveu.

No domingo (6), a Folha questionou o comandante da PM, coronel David Brandão, sobre o assunto. Ele prometeu responder no dia seguinte, o que não ocorreu. (...)

PS: Tá ou não nascendo um novo hitler?!?!?!?!?!? Escola sem partido em cima desse vagabuLSONARO.