Vice-governador de Goiás respira sem ajuda de aparelhos

José Eliton levou dois tiros nesta quarta-feira, no atentado que matou o candidato Zé Gomes (PTB), que disputava a prefeitura de Itumbiara.

O atentado teve caráter político.

No tiroteio, morreram também um policial e o atirador.

5 comentários:

Unknown disse...

É a política assumindo caráter de atividade de polícia... cada vez mais!!!
E ninguém faz nada em relação à verdadeira Guerra Civil declarada pela bandidagem... o Marcola estava certo... que venha o Inferno de Dante... quem viver verá... se sobreviver!!!

Anônimo disse...

A vida é injusta!Ao invés de dar um tiro no lula,deram o tiro no vice-governador de Goiás.Estes caras têm que mirarem nos corruptos,que deixaram o Brasil na capa da gaita.Atiradores muito idiotas mesmo.Tomara que tenha um destes lá pelo RJ.

Lima disse...

FOI COCHILO DA SEGURANÇA.
É DIFÍCIL DE SE ENTENDER COMO A SEGURANÇA EM PLENA ÉPOCA INSEGURA NÃO FICA ATENTA À MOVIMENTAÇÃO.
A PF ESTÁ SEMPRE COM A MÃO NA ARMA E, NÃO RARO, O DEDO ESTÁ AO LADO DO GATILHO...

respingos disse...

O candidato morto declarou ao TRE em 2008 um patrimônio de 720 mil. Neste ano declarou um patrimônio de 111 milhões. Gente fina.

Anônimo disse...

PT DESARMOU A POPULAÇAO ESTAMOS NAS MAOS DA BANDIDAGEM, MATAM E SAEM RINDO