Petrobras emprega 1.146 jornalistas, sem contar blogueiros comercializáveis

A Petrobras emprega 1.146 pessoas na área de comunicação. E dessas 1.146 pessoas, 627 são terceirizadas, contratadas sem concurso. A informação é da Folha de S. Paulo. Uma pesquisa da Aberje (associação de comunicação empresarial) revelou que 179 grandes companhias brasileiras (excluindo Petrobras) tinham, juntas, 1.500 pessoas na área. Ou seja, a Petrobras, sozinha, emprega o equivalente a 76% da equipe de todas essas empresas.

Esse batalhão de 1.146 jornalistas e assessores de imprensa não inclui todos os blogueiros, atores e cantores que a Petrobras compra com seus projetos culturais e verbas de publicidade. A comunicação da Petrobras foi comandada desde o início do governo Lula pelo sindicalista Wilson Santarosa, indicado pelo PT.

Considerado intocável, Santarosa acabou demitido quando a nova diretoria assumiu, em fevereiro, em meio à crise provocada pela Lava Jato, que desvendou esquema de propinas na empresa. Os 1.146 funcionários da área de comunicação da Petrobras não foram contratados para divulgar informações sobre a empresa. Eles foram contratados para fazer contrainformação.

11 comentários:

Anônimo disse...

SABE O QUE É CONTRAINFORMAÇÃO?

MENTIR E DIFUNDIR AS MENTIRAS....

-O Petróleo é nosso... harg
-Somos autossuficientes...
-A Petrobras é um patrimônio do povo...
-O pré sal é a salvação do país...

E outras tantas baboseiras ditas diariamente a respeito de o governo ser sócio numa empresa de Petróleo.

Sabe quem não quer a sua privatização, os que mamão dela a muitas décadas , fazem terrorismo em todos os meios de comunicação utilizando estes 1146 ditos jornalistas e paus mandados...

Antonio




Anônimo disse...

Exemplo tipico de PAIS DE TERCEIRO MUNDO ou seja um pais de bosta !!!!

Anônimo disse...

Conclusão, a maior empresa jornalística do Brasil é a Petrobrás, daí suas dificuldades em explorar petróleo e a facilidade de difundir mentiras!

Luiz Vargas disse...

Putz!
Agora só falta descobrirem que a PeTro$$auro conta em seus quadros com meia dúzia de geólogos e três dúzias de arigós que poem a mão na massa, digo nas sondas PeTrolíferas.
A PeTro$$auro, que trambiqueira e falsificadora já é por que vende combustível adulterado como se gasolina fosse, é empresa de PeTróleo ou é empresa jornalística?

Anônimo disse...

Mais um absurdo desse governo ladrão que além de roubar da estatal, contrata um exército de inúteis sem a menor necessidade para a empresa. E onde será que estão "trabalhando" esses "jornalista"?
PRIVATIZAÇÃO JÁ, DESSE CABIDÃO DE EMPREGOS!

Anônimo disse...

Estes são os mercenários do PT: muitas pessoas ignoram, seja por apoio ideológico, interesse ou cooptação populista!

Não podemos ser coniventes! Temos que apertar o cerco!

Anônimo disse...

POR ISSO OS PETRALHAS ABOLIRAM O NÍVEL UNIVERSITÁRIO PARA JORNALISTAS.

NENHUM DELES TEM, E ESTÃO EMPEGADOS NA PETROBRAS. E O POVO ACHANDO QUE ERA UMA VANTAGEM NÃO PRECISAR CURSAR JORNALISMO. OS PETRALHAS FIZERAM ISSO SIMPLESMENTE PARA ELES PRÓPRIOS.

MAIS UMA FALCATRUA (E TODOS CAÍRAM)

Anônimo disse...

E o editor nem pra passar em um concurso desses e largar essa blogueta de mão. Apesar q dificilmente passaria pois é burro que nem uma porta.

Anônimo disse...

"JORNALISTAS" pra vir aqui ENCHER O SACO de quem NÃO É PTRALHA!

QUANDO OS CHINESES meterem a mão na PETROBRAS verão onde irão parar estes "jornalistas".

Cláudio Roberto de Oliveira disse...

Cabe uma pergunta, muito pertinente:
Fosse a Petrobras uma empresa privada e existiria essa situação?
Fosse a Petrobras uma empresa privada, e seria possível roubá-la tanto, por tantos anos consecutivos?

Anônimo disse...

O nosso Governo Federal tenta ficar bem com a grande midia. Além dessa inclusão jornalística em seus quadros, é pródigo em propagandas de grande e incalculável valor: Petrobras, Correios, Caixa Federal, B. do Brasil e agora esta história de PÁTRIA EDUCADORA. Queiramos ou não, tudo isto leva a acalmar um pouco as vozes que deveriam estar bradando em altas vozes e não somente em eruditos comentários politicos que só alcançam grandes entendedores.