Fepam leva poucas horas para reabrir complexo industrial da CMPC, Guaíba

Depois de interditar a fábrica durante algumas horas, logo depois da liberação de gases tóxicos num dos equipamentos, levando cinco trabalhadores ao hospital, a Fepam volltou atrás e liberou tudo.

3 comentários:

Anônimo disse...

RÁPIDA NESTE CASO A FEPAM ???????

LENTA NA ELUCIDAÇÃO DO ROUBO DE EQUIPAMENTOS TÓXICOS DE SUA PROPRIEDADE, OU NÃO ?????????

JORNAIS PARARAM DE NOTICIAR.

Anônimo disse...

Quem tem que interditar nesse caso é o Ministério do Trabalho pois o vazamento colocou em risco os trabalhadores da planta e compete aos técnicos do MT e até do MPT a averiguação das causas do acidente e as medidas adotadas para sanar o problema. Não adianta achincalhar a Fepam que não cabe a ela, estancado o vazamento, manter a interdição !

Anônimo disse...

Depois que a CNPC começou a usar a nova planta, comecei a sentir um odor igual a mijo de gato, é isso mesmo, o menos mau é que o vento dificilmente sopra aqui em direção ao centro da cidade da Guaiba, não sei como é nas outras zonas!