Saiba o que acontecerá depois da queda de Levy

Não é necessário ser vidente para saber o que pode acontecer nas próximas semanas:

a) O ministro Levy vai ser cada vez mais pressionado dentro e fora do governo, inclusive por amplos setores do PT e do PMDB, os dois maiores Partidos da base. O PT reage por ideologismo e o PMDB por fisiologismo.
b) Como não é político -e não precisa do cargo para se promover, vai pedir o boné e cair fora...
c) A Bolsa desabará.
d) O US$ irá até a casa dos R$ 5,00 fácil, fácil...
e) Selic terá que subir para 14%,  talvez 16%.
f) O Brasil perderá o "Investment grade"...
g) Inflação baterá 12% no anualizado, fácil.
h)  O US$ vai a R$ 6,50 e o Banco Central terá que centralizar o câmbio...

(E o Lula vai chamar o Exército do Stédile....)


A seguir, comentário do jornalista Josias Souza, intitulado "Entrevista de Levy provoca irritação no Planalto"

Ao utilizar vocábulos como “grosseiro” e “brincadeira” para se referir à desoneração da folha de pagamento, o ministro Joaquim Levy causou irritação no Palácio do Planalto. Um auxiliar de Dilma Rousseff definiu a entrevista do titular da Fazenda com outras duas palavras tóxicas: “desnecessária” e “desastrosa”.
Ao anunciar aos jornalistas que o governo decidira elevar a contribuição previdenciária das empresas, revendo parcialmente a política de desoneração adotada desde 2011 pelo antecessor Guido Mantega, Levy disse coisas assim:
“Você aplicou um negócio que era muito grosseiro. O problema é que essa brincadeira nos custa 25 bilhões por ano e […] não tem protegido emprego. […] O momento que a gente vive, a gente tem que pegar as coisas que são pouco menos eficientes e reduzir”,
As mudanças elevarão o custo do empregado em 59 setores da economia a partir de junho. Com isso, o governo espera voltar a arrecadar algo como R$ 13 bilhões por ano. Como a coleta será retomada somente a partir de junho, a cifra a ser amealhada em 2015 será de R$ 5,3 bilhões.
O modo como Levy anunciou a má notícia não aborreceu apenas o staff de Dilma. Parlamentares que integram partidos governistas também saltaram da cadeira. “Nós aprovamos a desoneração no Congresso porque imaginávamos que era coisa séria”, disse, por exemplo, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). “Os empresários também se reprogramaram imaginando que a coisa era séria. De repente, descobrem que não há segurança jurídica no país.''
“Quando enviar novas propostas ao Legislativo, a presidente Dilma precisa informar se é brincadeira ou se devemos levar a sério”, acrescentou Vieira Lima. “A cúpula do PMDB será recebida pela presidente num jantar marcado para segunda-feira. A primeira coisa que o partido precisa perguntar para a Dilma é se a conversa será séria ou se é mais uma brincadeirinha.”


13 comentários:

Anônimo disse...

Fazer previsão sobre o futuro econômico do Brasil está fácil: é só jogar todos os índices para baixo que sua chance de acertar é enorme. Seria como fazer roleta russa com 5 balas.

Anônimo disse...

Políbio, esperar algo sério proposto por essa gentalha, é tolice. É como a acreditar em papai noel ou no coelhinho da páscoa. Essa desgoverno não tem um pingo de credibilidade. Tá tudo aí posto pra provar o engodo.

Anônimo disse...

Este Levy tem mesmo que ser posto pra rua,veio para meter a mao no bolso do contribuinte, corte de gastos que é bom nada,e muita gente aplaudindo a entrada deste cara,vergonha.Nossa carga tributaria é de pais comunista.

rafael disse...

A única coisa séria pra elles é manter as tetas e se manter no poder pro dinheiro continuar entrando.

Anônimo disse...

i) Os eleitores otários do PT também vão pagar a conta e, quem sabe, futuramente saberão votar.

Anônimo disse...

Políbio,

A "coisa" esta séria e feia para o lado do Brasil.

Com ou sem Levy, vamos amargar uns 2-3 anos de recessão.

O dolar vai testar os R$ 4,00 até 2018(com ou sem Levy).

A Dillma só suporta "capachos"(Tombini, Barbosa....).

A pergunta é: - O Levy é capacho??

JulioK

Anônimo disse...

Amigo das 13:39...carga tributaria e serviços ao cidadão TB de pais comumerda, ops comunista...

Anônimo disse...

Nao acredito. Os petistas sabem que a tabua da salvacao se chama Levy. Deixa-lo cair fora significa que a vaca se atolou de vez.

Os cortes dele logo darao resultado - se o dolar comecar a cair sera o sinal que o mercado esta levando a serio seu programa de austeridade.

Anônimo disse...

Acho que essa história de impeachment da COISA, não é legal. O outro que assumir, vai pegar um país completamente desorganizado, cheio de dívidas e o pior pegará o país, com o PT e o exército de Stédile, a CUT, a UNE que tá adormecida por conveniência, tudo isso na oposição ao que assumir.

- Deixemos a COISA terminar o mandato dela e resolver todo esse imbróglio que eles mesmo criaram.
- O mesmo vale prô Sartori, sem impeatchment, é claro. Mas o estado foi sucateado pelo Pinóquio. O gringo não tem arrecadação nem prá pagar os funcionários. Bem feito...tivesse ficado em Caxias do Sul tomando mate, do que pegar um governo depois da saída do PT.

Anônimo disse...

Mas isso de cortar gasto sociais, NUNCA vai ACONTECER o negocio do PT e sempre defender os pobres, por isso que o Levy, nada mais e que uma "vaquinha de presépio" nesse governo, ate onde servir ele !!!

Emmanuel disse...

É tudo jogo de cena. Esse Levy está lá para proteger o Bradesco; demais disso, é tudo a mesma panela!

Anônimo disse...

Tomara mesmo que o Levy peça o boné e a Anta chame o jegue Mercadante para ocupar o seu lugar. Daí o Brasil já afunda de vez.
Esther

Anônimo disse...

Olha, já tem até petralha
"diplomata" (anônimo 16:32), ensinando que é melhor deixar como está, para resolver o problema daqui a 4 anos. Claro
que como todo o petralha êle
não produz nada, a parte dele está
resolvida, seja por emprego fantasma, propina ou outros tantos
meios nada nobres para os normais.