Ministério Público do Trabalho coloca "Mais Médicos" num brete

Ministério Público do Trabalho ingressou com ação civil pública na 13ª Vara do Trabalho de Brasília pedindo que o governo reconheça relação de trabalho entre a União e os profissionais contratados pelo programa, brasileiros e estrangeiros.

12 comentários:

jaco do morro belo disse...

A legítima história para boi dormir. A petezada quando é para seu beneficio não respeita normas,leis, etc. Isto tudo vale só para os outros cumprirem.

Anônimo disse...

Políbio,

"Êita, que demorô"!!

Se é contratante fosse "Zé Empresário" já estava respondendo por TRABALHO ESCRAVO, mas como o EXPLORADOR é a Esquerda Brasileira ....

JulioK

Anônimo disse...

É o mínimo que se espera.

Francisco Dequi Filho disse...

Agora fiquei preocupado. Mais um esqueleto para o contribuinte enterrar (pagar). Porquê não ingressaram com a ação contra o PT, seus partidos salélites e base alugada no Congresso?

Anônimo disse...

Trabalham no e para o Brasil, portanto tem todos os direitos e deveres dos brasileiros e quando à Cuba, mandem-na a PQP!

Anônimo disse...

Precisa mais. A PresidANTA deve responder por improbidade administrativa (mais uma), pois tudo isso vai resultar em grande prejuizo financeiro para a União, sem falar que a contratação não obedeceu a norma do Concurso público.
É muita incomPeTência para um só govêrno.

Anônimo disse...

Será que vai funcionar? Por aqui tudo funciona desde que se leve vantagem a chamada PROPINA!

Vai aparecer alguém do PT interessado?

Anônimo disse...

E colocar uma ação para os médicos cumprirem horário nem pensar....promotores não são atendidos pelo SUS

Anônimo disse...

O MPT está fazendo um H, o juiz de primeiro grau não apita nada. Foi aprovado uma Lei no Congresso para criar o Mais Médico, ou seja, só o STF, pode considerar a Lei Inconstitucional.

Anônimo disse...



Mas pera lá !

O Governo Federal tem que proporcionar Carteira de Trabalho, 13º, férias, auxílio-maternidade, periculosidade, horas-extras, adicional noturno, FGTS, multa de 40% do FGTS na rescisão contratual e etc … , pois não ???? Tem que seguir a CLT e a Lei Brasileira !!!

Anônimo disse...

Demorou demais para chegar a uma conclusão. Os professores de Minas não podem mas o mais médico pode,eta brasilzão véio de guerra e sem esperança de ser um país sério.

Luiz disse...

14 milhões de consultas em postos de saúde já foram feitas no programa Mais Médicos, e a esmagadora maioria aprovaram a maneira como foram tratados, com atendimento qualificado e boa atençaõ.
A extrema direita raivosa esperneia..........