Entrevista, José Alberici - Esta é a história do Doppio A

José Alberici Filho, Doppio A, Bento Gonçalves, RS

A Doppio A é uma das mais jovens vitinícolas do RS. Como foi isto?
Eu, Renan Proença (Fasolo) e Ademar de Gaspari, reunimos esforços em 2002 , implantamos parreirais no Vale dos Vinhedos e depois produzimos o Doppio A. Doppio, em italiano, significa “duplo”, e o A vem de Alberici e Antonini, que foi sócio inicial conosco.

Que uvas compõem o Doppio A?
São cepas francesas. Usamos cabernet sauvignon (75%) e os outros 25% resultam de Merlot, Arinarnoa, Marselan, Petit Verdot e Alicante Boschettt. É uma Grand Assemblage. O Doppio A é resultante dessas seis variedades de uvas nobres francesas e italianas. A produção é limitada.

Em Bento, provei um excepcional Armando Fasolo.
Sim, o Armando é um vinho que homenageia o fundador da Fasolo, presidida por Renan. Também saiu o Don Albino, para preservar a memória de Albino de Gáspari, o pai de Ademar.

E-mail: alberici.select@gmail.com

3 comentários:

Anônimo disse...

Onde encontramos esses vinhos?

Anônimo disse...

Será que vendem para o Chile, também, de tão bom que é?

Danilo Diefenbach disse...

Que bela dupla de amigos, José Alberici, que não vejo desde os tempos da Aurora e o Renan Proença que também não vejo desde a era Sarney. Se os vinhos saírem iguais à personalidade e o caráter deles, serão uma preciosidade!