Governo aperta o cerco sobre médicos e estudantes de medicina, prevendo importações de estrangeiros e estágios forçados no SUS

- A partir de 2015, o governo só permitirá que médicos que estagiarem por dois anos no SUS obtenham seus diplomas nas Faculdades. A proposta é inconstitucional e além disto autoritária, discriminatória e abusiva, mas agrada os fundamentalistas e demagogos de plantão, que não atacam os problemas reais de falta de verbas, de boa gestão, de equipamentos e de plano de carreira para os médicos do serviço público.  O governo tenta empurrar para cima dos médicos a sua inaptidão para bem governar. No mesmo diapasão, o programa também prevê imediata importação de médicos. 

O governo anunciou, nesta segunda-feira, o lançamento do programa “Mais Médicos”, que totalizará R$ 15,8 bilhões em investimentos até 2014, segundo informou o Ministério da Saúde. Desse total, R$ 7,4 bilhões já estão em execução para construção de hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e unidades básicas de atendimento.

. O programa visa ampliar a presença de médicos em regiões carentes do país, como municípios do interior e periferias de grandes cidades. O programa ofertará bolsa federal de R$ 10 mil a médicos que atuarão na atenção básica, sob a supervisão de instituições públicas de ensino.

. Serão lançados três editais de seleção: um para atração de médicos, outro para adesão dos municípios que desejam receber esses profissionais e outro para selecionar as instituições supervisoras.

34 comentários:

Anônimo disse...

Certo o governo. Tem que enquadras os méidicos, nem que seja via Medida Provisória, num primeiro momento com médicos estrangeiros, num segundo, aumentar o tempo de estágio e número de vagas nas faculdades de medicina e, num terceiro terceiro momento, pulverizar o mercados com milhares de médicos, aí eles vão brigar para trabalhar nos postos de saúde e interior para não ficarem desempregados, como as demais profissões do Brasil.

Anônimo disse...

Nesse caso os pacientes do SUS serão usados como cobaias?

Anônimo disse...

Passou no Revalida? Ok.
Não passou? Vai pra casa dormir.

E fim de papo.

Anônimo disse...

ta cada vez mais igual a Cuba!

agora obrigam profissionais a trabalharem onde nao querem!

eh caso de entrar com ação de inconstitucionalidade e ver o Supremo derrubar essa presepada!~

e nao esqueçam o dia de irem as urnas, srs médicos...

nada de ir para a praia e deixar de votar em quem pode mudar essa situação...

se escolherem a praia, merecem isso tudo e muito mais...

essa era uma boa hora para a gerenta precisar de atendimento medico, não?

Gil Rikardo disse...

Como tudo que este governo tem feito: lambança. Veremos que daqui a um ano, NADA de nada foi feito, e mais uma vez o povo pagará a conta. Escrevam, de hoje até outubro de 2014 o que vale para a "oligarquia política" é a eleição. O resto, bem o resto é o resto, ora bolas!

Anônimo disse...

O governo é inimigo da formação profissional, gosta mesmo é de pé de chinelo.Há muito, os professores perderam o respeito com leis absurdas e governados por gente ignorante que nuca colocou o pé numa sala de aula.Na década de oitenta destruiu a industria brasileiro e acabou com a profissão de engenheiro.Agora partiu para cima dos médicos fazendo tudo que é tipo de ameaças para destruir estes profissionais.Isto tudo não passa de manobra para trazer médicos de fora por que não precisará gastar na formação de médicos no Brasil..É mais barato!Em vez de investir em ditador da Africa deveria investir na qualidade de vida brasileira!

Fernando disse...

É uma questão delicada, mas acho que esta obrigatoriedade deveria valer apenas para alunos de universidades públicas e bolsistas.
Ou reembolsem os cofres públicos pelos altos custos da sua formação.

É muito desconfortável nossos impostos pagarem a formação acadêmica caríssima de um médico em universidade pública para depois ele simplesmente ignorar a sociedade que o bancou.

Autoritária? Talvez. Mas qual homem brasileiro aos 18 anos não compareceu ao alistamento militar obrigatório? Existe algo mais autoritário que o serviço militar obrigatório? Ou o voto obrigatório? Ou a obrigação se apresentar como mesário quando convocado em eleições?

Fernando Martins

Anônimo disse...

Além do serviço militar, médicos agora terão serviço demagógico populista das esquerdas!

Luiz Fernando de Campos Velho disse...

Nunca vi coisa mais esdrúxula. Bastaria os gestores investirem em infraestrutura e criarem um plano de carreira decente no SUS. Sou médico, trabalhei no Norte do país. É simplesmente impossível! Postos e hospitais caindo aos pedaços, calotes e vínculos extremamente precários. Obrigar alguém a trabalhar naquelas condições é simplesmente desumano. Tanto para o médico quanto para os pacientes.

Anônimo disse...

olhem a decisão tomada por essa mulé!!!

esta completamente maluca!

comprou briga com médicos e, principalmente, com os futuros médicos...

Anônimo disse...

O que o GOVERNO apresentou é coisa de COMUNISTAS. É o ESTADO interferindo na liberdade de escolha das pessoas. Está igual aquele discurso do LULA, quando se manifestou lá no NORTE DESTEPAIZ, ao inaugurar um Posto de Saúde, dizendo que tinha vontade de ficar DOENTE para ser tratado no local. Só que quando ficou doente CORREU E CORRE para o Hospital Sírio Libanês, e não se trata pelo SUS. Quero ver a DILMA que só fala para platéia politica escolhida para ganhar aplausos, ir se TRATAR NO SUS e enfrentar as filas.

Anônimo disse...

e mesmo um pais comunista este, os ricos estudam de graca nas universidades federais e os pobres tem que pagar em universidades privadas

Mordaz disse...

Acho que o foco está errado. As pessoas estão pedindo médico aqui, nos grandes centros, nas cidades em que se encontram a filas quilométricas e demoradíssimas. Não nos grotões. Esta solução do governo é falsa e está colocando o povo contra os médicos como se o problema fosse não querer ir para os grotões de graça, ou praticamente isto. A dificuldade de consultar, de poucos plantonistas, de demora de fazer exames, de falta de leitos, macas aos montes nos corredores, é aqui, nos grandes centros, onde se acumulam milhões de pessoas mal atendidas, não nos grotões que nem farmácias devem ter, e muito menos condições para comprar remédios. Há quantas décadas não tem concurso federal para o SUS?

Dilma não deu nenhuma resposta às questões levantadas, pois contratar médicos sem revalida não resolve o problema para milhões de pessoas. Dinheiro do pré-sal para a educação é piada, pois não existe. Plebiscito não muda a corrupção que são deles mesmos, não das urnas.
.
Além de médicos, deveríamos trazer motoristas de caminhão, que os que estão aí não querem trabalhar. Professores que ensinem que o que nós temos só pensam em planos de carreira. Estivadores, para os nossos portos se modernizarem e deixarem de dar prejuízo. Jornalistas que informem direito e não sejam militantes apenas, desinformando o cidadão. Temos que fazer muita importação. Delegados que prendam bandidos, juízes que condenem traficantes e assassinos. Policiais militares que protejam os cidadãos. E gente para pagar impostos, tal o nível de sonegação do povo.

Anônimo disse...


UM DIA, MAIS CEDO OU MAIS TARDE, ELA TERÁ Q CAIR NO HOSPITAL. AÍ A PERNINHA VAI TREMER.

Luiz Vargas disse...

A segurança pública está um caos, assim como a saúde. Será que os quadrilheiro$ PeTralha$ irão importar policiais para resolver este problema, que no império delles virou mais um caos???
Se sim, que aproveitem e "importem" também bombeiros, dando preferência à aqueles que possuírem escadas Magirus.

Anônimo disse...

Parece que os médicos são maioria no blog, mas a população pobre é maior, bem maior.

Bem vindos ao mercado de trabalho médicos brasileiros, mercado esse que todas os profissões participam, querem profissão de estado, ok. 40 hs Semanais e dedicação exclusiva, com direito a alteração na CFR88.
Querem ganhar bem entrem na competição internacional, como todas as empresas, empresários e profissões.

Anônimo disse...

Concordo em parte com o comentário do Fernando Martins das 18:17.

Ja que o cidadão paga com seus impostos a formação de médicos nas faculdades públicas, é muito natural que o médico retribua prestando serviço em hospitais públicos, e recebendo por isso.

Porém o cidadão também paga muito imposto e esperar apenas que os médicos façam sua parte é querer pouco. O cidadão deve exigir do governo também o retorno destes impostos em hospitais e postos de saúde públicos de qualidade padrão FIFA!

Se o governo economizar na corrupção e compra de votos sobrará muito dinheiro para saúde, educação, ...


Anônimo disse...

Para alunos de universidades federais e bolsistas tudo bem, mas, para quem pagou um monte de dinheiro em um curso particular ter que trabalhar obrigatoriamente no SUS é um absurdo.
E ainda falam da ditadura !

Anônimo disse...

Vamos agora fazer o mesmo com advogados....antes do diploma, após aprovação na OAB, eles terão que trabalhar dois anos como defensores publicos ou como juízes leigos.....ou algo assim.....é só o início da Venezuelização do Brasil. E os outros profissionais ??

Anônimo disse...

Vamos agora fazer o mesmo com advogados....antes do diploma, após aprovação na OAB, eles terão que trabalhar dois anos como defensores publicos ou como juízes leigos.....ou algo assim.....é só o início da Venezuelização do Brasil. E os outros profissionais ??

Anônimo disse...

Vamos agora fazer o mesmo com advogados....antes do diploma, após aprovação na OAB, eles terão que trabalhar dois anos como defensores publicos ou como juízes leigos.....ou algo assim.....é só o início da Venezuelização do Brasil. E os outros profissionais ??

Anônimo disse...

Vamos agora fazer o mesmo com advogados....antes do diploma, após aprovação na OAB, eles terão que trabalhar dois anos como defensores publicos ou como juízes leigos.....ou algo assim.....é só o início da Venezuelização do Brasil. E os outros profissionais ??

Anônimo disse...

SUS pro tratamento do cancer da Dilma e do Lula!!! Medico cubano pra esquerdalha

Justiniano disse...

Pagando R$ 15,00 a consulta do SUS não tem médico que vai querer encarar em nenhum lugar até no Sul Maravilha.

Os hospitais usam mil e um artificio para aumentar as verbas do SUS. Um exemplo prático vou com um corte na mão que dá 5 pontos e aí no boletim virá um corte de 30 pontos, aumentam o fio, a gaze e o esparadrapo, o antisséptico e assim por diante.

Saúde padrão FIFA é o tratamento do Lula que detectou sábado o câncer e segunda começou o tratamento no Sírio-Libanês.

Anônimo disse...

Bem feito!
A classe médica foi um dos maiores focos de doutrinação esquerdalha da "revolução cultural".
Mas pregavam o socialismo só para os outros. Porque os médicos são a corporação de maior média salarial e status quo do Brasil e tratam a população como reserva de mercado.
Estudam de graça em universidades públicas, sem nenhum compromisso de retorno para a sociedade.
Só se preocupam com a "saúde pública" quando lhes é conveniente.
Bem feito!

Anônimo disse...

Anonimo das 20:10! NÃO É COISA de CAPITALISMO estudarem de GRAÇA, as custas da população.

Estudou as custas da população TEM QUE PAGAR primeiro!!!!!

Detesto PT, mas se é isto que Dilma quer então estou de acordo.

Aliás, todos os profissionais que também receberam estudo universitários de graça, na UFRGS por exemplo, deveria cumprir com serviço gratuito para pagar.

Os comentários acima confirmam, NÃO SOMOS capitalistas e nem socialistas, SOMOS MERCANTILISTAS.




Anônimo disse...

Este blog, faz tempo que alerta prô caminho que o país tá tomando com essa quadrilha do mensalão no governo. Elles só respeitam o povo nas ruas. Atenção povão não deem descanço prá esses comunistas do PT. Tão todos ricos, procurem ver o que o lulinha tem de patrimônio, tá mais rico do que o Mollusco pai.

Anônimo disse...

Se não abrirmos os olhos o Bolivarismo será uma ralidade aqui nós próximos anos.

Anônimo disse...

Quem me dera fosse eu médico do Sírio Libanês, não tinha mais politico vivo destes que estão ai a pregar a GRATUIDADE do serviço. Ninguém trabalha de Graça. QUEM ESTUDA EM FACULDADE PÚBLICA deve depois de formado pagar o valor correspondente para outro estudante, com isso eu CONCORDO, mas ONEROSIDADE é a regra de toda profissão, chamem o encanador - eletricista - carpinteiro, para trabalharem de GRAÇA, PRA VER SE ELES COMPARECEM. Aliás o CARGO DE POLITICO também deveria ser de GRAÇA, porque eles estão lá, para representar o POVO GRATUITAMENTE, e não para ENRIQUECEREM AS CUSTAS DO POVO. Não vai demorar e estaremos em GUERRA CIVIL, com esta corja do PT.

Mauro de Curitiba disse...

É a ditadura comunista dos petralhas em marcha. O Brasil sempre teve um pezinho na ditadura, com o programa A Voz do Brasil, o voto obrigatório, serviço militar obrigatório. É hora de reverter essa marcha, não avançar ainda mais nesse terreno inconstitucional.
Tomara que a medida seja derrubada no STF.
E que os petralhas comecem a gerenciar os problemas, não a inventar soluções estúpidas como essa.
Ou então, como diz o outro, que vão para casa dormir, situação em que prejudicariam menos o país.

Anônimo disse...

Dilma atuou no setor público aqui do RS atuando no setor de energia, enquanto trabalhava na Secretaria do Governo estadual. Depois virou gerente do PAC no governo do Lula... O PAC foi um fracasso rotundo, com resultados pífios... Agora como presidenta, tende a gerenciar tudo como se estivesse lidando com empreiteiros e mestres de obras. Quer lidar com o sistema de saúde como se fosse uma empresa ferroviária. Ela não tem concepção gerencial. No grupo terrorista em que atuava na década de 60, ela era do tipo que planejava e mandava executar. A formação de Dilma não lhe possibilitou um papel de articuladora e conciliadora para momentos de crise como esse em que seu governo está passando... Por isso essa desorientação em seu governo...Ela certamente se sentiria mais à vontade do lado dos manifestantes...

Anônimo disse...

Mauro de Curitiba está misturando propositadamente, acha que no capitalismo não tem obrigatoriedade do serviço militar. Deve ser médico em formação.

Mauro egoísta, quer garantias de mercado para os médicos e salários de capitalista.

Eita povo individualista. Recebem estudos de graça da Mãe Pátria e não querem pagar a conta para quem os sustentou como estudante.





Anônimo disse...

soo que faltava , alem de pagar salarios e mordomias para os senhores juizes, promotores , agora querem que a gente pague tambem para os medicos chega de impostos

elias disse...

Algum dos comentaristas por aqui já leu alguma coisa do "Forum de São Paulo"? Não? Tá tudo lá, começo meio e fim.