Bolsonaro sofre atentado no interior de Minas

Populares - uma multidão - carregam o candidato. Ele está ferido.

O candidato Jair Bolsonaro acaba de ser esfaqueado por um adversário em Juiz de Fora, Minas, durante evento eleitoral.

Os seguranças e agentes federais que dão proteção ao candidato, não conseguiram evitar o atentado.

Bolsonaro foi atingido no abômen.

Ele já está na Santa Casa e é submetido a procedimento no centro cirúrgico.

O bandido assassino foi preso.

Populares ajudaram a remover o candidato.

17 comentários:

Anônimo disse...

Os petralhas até nisso são incompetentes...agora o mito ganha no primeiro turno

Anônimo disse...

Tem video do bandido assassino?

Anônimo disse...

O script do PT para o “atentado” à caravana de Lula

Brasil 30.03.18 14:30 - O Antagonista

Se a perícia da Polícia Civil do Paraná concluir que os tiros nas latarias dos ônibus da caravana de Lula não batem com o “atentado” descrito pelos petistas, o script está pronto: o PT vai dizer que a perícia foi feita pela “polícia tucana” de Beto Richa.

Anônimo disse...

A turma do ódio que em 2014 não aceitou a derrota para a Dilma está de parabéns!

Anônimo disse...

Obcecado pela maçonaria, suspeito de esfaquear Bolsonaro disse que estava em “missão divina”:

Mauro Donato - 6 set 2018 - DCM

Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, é o suspeito de ter esfaqueado Jair Bolsonaro na tarde de hoje. Ele foi pego pelos populares e preso em flagrante pela polícia.

Em depoimento, declarou ter agido “a mando de Deus”.

Adélio tem, no Facebook, um perfil que retrata uma personalidade confusa. Não há informações sobre trabalho, formação ou família.

O álbum de fotos traz imagens de seitas, de militares sendo condecorados, de políticos em situações constrangedoras.

Ler seus posts é um exercício de adivinhação.

Recentemente suas postagens tiveram um tom crítico a Bolsonaro, mas ele também vê uma conspiração da maçonaria para dominar o mundo. Parece ser simpatizante do marxismo.

Critica Alexandre Frota, Alckmin, Michel Temer, Deltan Dalagnol. Condena quem afronta a fé cristã. Enfim, é um caldo ultra variado.

Tem 1059 ‘amigos’.


O BO de Adélio
Criticou também Fernando Haddad, “mais um maçom do DCM camuflado em um partido de esquerda”.

Compartilhava vídeos do Cabo Daciolo.

Suas postagens foram invadidas por uma multidão de bolsonaristas nas últimas horas, mas é possível perceber que antes do episódio de hoje, ninguém o seguia ou comentava.

Um típico lobo solitário, na linguagem dos ataques terroristas?

Numa imagem que remete ao Roda Viva com um burro no meio do cenário (um meme que ficou famoso após a ida de Bolsonaro ao programa), Adélio escreveu em sua digitação plena de particularidades:

Só merda, ele diz que o brasil na gestão dele sera liberal para o comercio com o mundo, mas ja não é hoje???? o brasil não tem um bom relacionamento comercial com mundo todo, ou ele esta sugerindo um livre comercio global, onde só o brasil abre suas fronteiras para produtos importados??? o munda fara isso para pra os produtos brasileiros??? e muitas merdas mais que ele fala nesta intrevista.

Adélio está detido e seu depoimento é o mais aguardado do país.

Anônimo disse...

No plantão do JN disseram que o rapaz que esfaqueou Bolsonaro foi (no passado) filiado ao PSOL, a fonte seria o TSE.

Anônimo disse...

Jair Bolsolixo garante que tiros em caravana de Lula foram do PT

Pré-candidato à Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsolixo (PSL-RJ) decidiu comentar sobre os tiros que atingiram dois ônibus da caravana do ex-presidente Lula que passava pelo sul do país.
Miniatura

O parlamentar negou o incentivo aos ataques à comitiva, e ainda afirmou, mesmo sem ter prova nenhuma, que os tiros teriam partido dos próprios petistas.

“É tudo mentira. Está na cara que alguém deles deu os tiros. A perícia deverá ficar pronta entre hoje (ontem) e amanhã (hoje) e vai apontar a verdade”, disse o deputado no fim do dia, em Ponta Grossa (PR), de acordo com a revista Exame.
https://catracalivre.com.br...

Anônimo disse...

Jumento(a).

Anônimo disse...

Em 1989, sequestro de Abílio Diniz foi relacionado ao PT e desmentido logo após eleições, mostra pesquisa:

Investigação apontou que não houve envolvimento do Partido dos Trabalhadores no sequestro de Diniz. Envolvidos acusaram polícia de obrigá-los a vestir camisa da campanha de Lula

Redação da RBA publicado 25/09/2010

São Paulo - A cobertura da mídia sobre o sequestro do empresário Abílio Diniz, executivo do grupo Pão de Açúcar, em 1989, foi decisiva para o resultado do segundo turno das eleições, em que concorriam Fernando Collor de Mello (PRN) e Luís Inácio Lula da Silva (PT). A conclusão é da professora de comunicação Diana Paula de Souza que realizou a pesquisa "Jornalismo e narrativa: uma análise discursiva da construção de personagens jornalísticos no sequestro de Abíolio Diniz e suas repercussões políticas".

Jornais da época suscitavam envolvimento do PT na ação, usando fontes da polícia. Após a vitória de Collor, as acusações foram desmentidas. O estudo analisou os jornais O Globo, Jornal do Brasil (JB) e Folha de S. Paulo, de 17 a 20 de dezembro de 1989. (...)

Anônimo disse...

💚💛💙 Enfim foi derramado o SANGUE, EXIGIDO pelo GENERAL🍉 VILLAS🍉 BÔAS🍉 como CONDIÇÃO para AGIR contra os CRIMES à DEMOCRACIA😢 e ao ESTADO BRASILEIRO😢.

Anônimo disse...

💚💛💙 Enfim foi derramado o SANGUE, EXIGIDO pelo GENERAL🍉 VILLAS🍉 BÔAS🍉 como CONDIÇÃO para AGIR contra os CRIMES à DEMOCRACIA😢 e ao ESTADO BRASILEIRO😢.

Anônimo disse...

ESQUERDA SOLIDARIZA-SE COM BOLSONARO; DIREITA HOSTILIZOU LULA DEPOIS DOS ATENTADOS DE MARÇO:

Os candidatos e principais líderes de esquerda solidarizaram-se com Jair Bolsonaro depois da facada desta tarde (6), exigiram punição e não levantaram sequer uma palavra de crítica ao candidato de extrema direita; bem diferente foi a reação de Bolsonaro e de outros líderes de direita quando dos atentados contra Lula e sua caravana no Paraná; ele, Alckmin e Ana Amélia insinuaram que PT teria encenado os atentados, acusaram Lula de "colher o que plantou" e congratularam-se com os agressores

6 DE SETEMBRO DE 2018 ÀS 19:47 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

Anônimo disse...

Sobrinha diz que esfaqueador tinha ‘ideias conturbadas’:

Brasil 06.09.18 19:11 - O Antagonista

O site BuzzFeed ouviu Jussara Ramos, sobrinha de Adélio Bispo de Oliveira, o homem que foi detido pela polícia sob a acusação de esfaquear Jair Bolsonaro em Juiz de Fora.

Segundo Jussara, Oliveira era missionário de igreja evangélica e tinha “ideias conturbadas”. Ela diz que a família perdeu o contato com o acusado “há três ou quatro anos” e, na última vez em que souberam dele, estava morando em Florianópolis.

A sobrinha não falou sobre a filiação de Oliveira ao PSOL entre 2007 e 2014. Disse só ter sabido do envolvimento do tio com política pelas redes sociais.

Anônimo disse...

O Assassino Foi do PSOL por Sete Anos, o Seu Face só Propaga Ódio Contra Bolsonaro e a Direita. Ninguém Precisou Plantar Ódio na Cabeça Desse Esquerdista. O ódio já estava na cabeça dele.

Anônimo disse...

A "ONU" se manifestou a respeito ?

Anônimo disse...

#Forçabolsonaro

Anônimo disse...

Todos Sabemos que o ódio já está no DNA da Esquerda. Agora a Fama de Assassinos se Confirma. A Esquerda Deu um Tiro no Póprio Pé. #forçabolsonaro