Justiça do Trabalho do RS tem 48 desembargadores, 247 juízes e 3.540 servidores

O custo da Justiça do Trabalho em 2015, por exemplo, foi de R$ 17 bilhões, conforme informações veiculadas no ano passado. Não há dados oficiais relativos a 2016.

O blog Espaço Vital, cujo publisher é o advogado gaúcho Marco Antonio Bornfield, disse hoje que 
para o contribuinte sobra uma máquina monumental composta por 1.377 varas e pelo menos um tribunal em cada Estado (exceto Acre, Roraima e Tocantins), além do TST.

No Rio Grande do Sul, exemplificativamente, a estrutura da Justiça do Trabalho conta com 48 desembargadores, 247 juízes e 3.540 servidores.

24 comentários:

Anônimo disse...

Eu lembro da notícia de que um dos nossos senadores, ex-empregado da Caldas Jr., teve que recorrer à Justiça do Trabalho para receber parte dos valores devidos pelo seu trabalho.
Como será que ele vai se comportar agora?
Já imaginou como seria o mundo sem a Justiça do Trabalho?
Imagino que seria mais selvagem, não?

Anônimo disse...

Esse comentário do anonimo das 11:06 revela a ignorância que permeia o tema. Injustiças são combatidas e reparadas em todo o mundo, pela justiça. O mundo não caba sem a justiça do trabalho, ao contrário, o ambiente de trabalho tem muito mais respeito e assepsia onde não existe uma justiça ideologizada como a que temos. Um antro a produzir, diuturnamente, sentenças contra o empregador, o mal mor da sociedade.

Ricardo disse...

Precisamos olhar como se faz no resto do mundo. A justiça comum, pode se encarregar perfeitamente desta tarefa, sem o víes que a Justiça do Trabalho tem (o principal é a inversão do ônus da prova). Quem assina Carteira de Trabalho, sabe o que isto significa. Quem já participou de audiências trabalhistas sabe o que de diferente ocorre, em relação à Justiça comum. Se esta custou 17 bi, em 2015, e mandou pagar benefícios de 7 bi, alguma coisa está errada, certo? O governo poderia assumir e e ainda sobraria dinheiro. Se temos cerca de 90% de todas reclamatórias trabalhista do mundo, isto mostra que tem algum problema aí. E finalizando, ninguém consegue trabalhar, se observar plenamente todos as Portarias, Enunciados e a própria CLT. Tentem...

Anônimo disse...

Some-se a isto,seus suntuosos prédios.

Anônimo disse...

Para o anônimo das 11.06. no meu mundo relação de trabalho é resolvido numa delegacia. Com patrão empregado e o delegado.

Anônimo disse...

Esta praga de gafanhotos precisa acabar.

Anônimo disse...

sem falar na baixa qualidade do judiciário trabalhista.
a informalidade e parcialidade retirou a tecnicidade das decisões.
comum vermos decisões estarrecedoras.

Anônimo disse...

Isso tudo para gerar anomalias, como estender estabilidade a empregados públicos de fundações que entraram depois de 1998. Liminares que serão derrubadas por ilegalidade.

Unknown disse...

E quantos Vogais, que recebem como juiz e se aposentam com salário integral depois de 5(cinco) anos na função???

Anônimo disse...

--Como sobrevivem países onde não existe a tal justiça do trabalho??? Meu deus, deve ser o caos! Melhor gastar 17 bilhões e manter a casta.

Anônimo disse...

Para o anônimo das 11:06. No mundo moderno e desenvolvido a Justiça do Trabalho está bem. A Justiça do Trabalho brasileira tem a demanda de 90% dos processos mundiais. Portanto, há algo de muito errado. Está nas mãos de incompetentes e ressentidos (pelo sucesso dos que tiveram coragem de trabalhar na iniciativa privada) que não conseguiriam sequer ganhar dinheiro para pagar o aluguel de suas casas e viram no serviço público, o qual dá estabilidade e aposentadoria integral e antecipada frente aos outros mortais, a sua redenção e a fantasia de sucesso profissional.
Sugiro fechar a Justiça do Trabalho e mandar toda a turma para casa com seus salários. Custará mais barato.

Anônimo disse...

A Justiça do trabalho é essencial pra livrar a classe trabalhadora dos sanguessugas empresários.

Anônimo disse...

Seria exatamente como são outros países. Não se faria uma indústria de ações contra patrões, com o pretexto de fazer "justiça social".

Anônimo disse...

É exatamente pra isso que querem extinguir a JT, 11:06. Querem deixar de pagar o que devem sem serem incomodados!

Anônimo disse...

Um funcionário entrou na Justiça contra o Condomínio, no qual fui Sindico, alegando insalubridade( manuseio do lixo).
O funcionário recebia luvas adequadas. Na qualidade de Sindico , não fui ouvido pelo Perito ou pelo Juiz. O funcionário recebeu uma polpuda indenização e me pediu desculpas, por ter entrado com a Ação. Disse-me que precisava de dinheiro.!!!

Anônimo disse...

claro que não, anônimo das 11:16.
o teu argumento e exemplo apresentado é completamente irrelevante.
O custo benefício é pífio.
Os membros do TRT não ajudam em nada, isto é, apenas prejudicam os mais pobres e dão receitas para os advogados trabalhistas , os quais normalmente vivem de safadezas e dos honorários dos acordos, que é o que mais têm.
As petições são normalmente feitas em série, onde são trocados apenas os nomes e endereços.
Qualquer empresário pequeno ou médio chega a vomitar quando recebem uma petição.

Anônimo disse...

É um erro as liminares que impedem demissões, essas liminares ferem o próprio entendimento do TST.

Anônimo disse...

Só a Justiça do Trabalho no Brasil gastou em 2016, 23 bilhões de reais. Toda a Justiça Federal americana gastou 22 bilhões. Estão certo eles que são pobres em economizar, já no nosso riquíssimo e desenvolvido país . . . Que barbaridade tchê.

Anônimo disse...

Não conseguem acabar com meia dúzia de fundações estaduais nem com a Justiça Militar do RS e querem acabar com a Justiça do Trabalho... Vão sonhando...

Anônimo disse...

Se com a Justiça do trabalho, já fazem o que fazem, imagina sem.

Anônimo disse...

ISTO É UMA VERGONHA , BANDO DE APROVEITADORES , SÓ EXISTE NESTE PAIS DE MERDA , CHEGA...............

Anônimo disse...




CRISE SÓ EXISTE PARA QUEM VIVE NA INICIATIVA PRIVADA.....

MAIS UM PODER DA REPUBLICA QUE AJUDA A RAPINAR O JÁ FALIDO COFRE DO BANANÃO,
EMPURRANDO AINDA MAIS O PAÍS PARA O FUNDO DO POÇO OU O QUARTO MUNDO...

MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL....A MAQUINA PUBLICA NÃO TEM MAIS LIMITES...
A MUITO TEMPO QUE A VERGONHA NA CARA DEIXOU DE EXISTIR.

Anônimo disse...

Com Justiça do Trabalho a elite já esfola o trabalhador, sem a Justiça do Trabalho "revoga-se a lei aurea" e volta e escravatura no Brasil.

Anônimo disse...

Que festa !!! Tudo com nosso dinheiro...